Iníco / 2015 / janeiro

Arquivos Mensais: janeiro 2015

A Bíblia não é a Palavra de DEUS.

Foto: Propaganda de Silas Malafaia.

A história bíblica nos é apresentada pelos homens de DEUS, inspirados pelo ESPÍRITO SANTO, que compuseram individualmente os livros que formam a Bíblia.
Porém, muitos têm se equivocado em admitir, outros usado de forma fraudulenta, outros se permitindo ao erro, em comum, ao afirmar o argumento capcioso de que a Bíblia é a Palavra de DEUS.
Definitivamente, a Bíblia não é a Palavra de DEUS!!
Alguns poderão estar estarrecidos com esta afirmação, porém, é a mais pura e cristalina verdade, testificada pela própria Palavra de DEUS.
Mas, como é isto??
Simples. Todos temos pleno conhecimento de que a Bíblia ao longo do tempo vem sendo adulterada (propositalmente), alguns mercenários religiosos movidos apenas pelo interesse pessoal e material a tem feito de forma comercial, de forma a render como mercadoria, produto, valor = NEGÓCIO; se estas Bíblias fossem a Palavra de DEUS, não seríamos justificados, ou melhor, estaríamos num mato sem cachorro caçando com gato e levando coelho por lebre;

Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Nestlé procura controlar o abastecimento de água do mundo

Na opinião de Peter Brabeck, a água deveria ser tratada como qualquer outro bem alimentício e ter um valor de mercado estabelecido pela lei de oferta e procura

O controle de armas pode ser um tema quente, mas que sobre o controle da água? O atual presidente e ex-CEO da Nestlé, o maior produtor de alimentos do mundo, acredita que a resposta para as questões globais da água é a privatização. Esta afirmação está no registro da maravilhosa empresa que vende junk food na Amazônia, tem investido dinheiro para impedir a rotulagem de produtos cheios de organismos geneticamente modificados,tem um preocupante registro médico e ético devido à sua fórmula dirigida a crianças e tem implementado um exército cibernético para monitorar crítica na internet e moldar discussões nas mídias sociais. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

600 cepas de uma vacina em aerossol para o controle de pensamento já é testada em seres humanos; implantadas através do ar, água e comida

De acordo com o documento que você está prestes a ver, durante os últimos oito anos, os cientistas do governo têm ativamente feito engenharia de vacinas virais destinadas alterar os pensamentos e crenças, infectando o cérebro e suprimindo a expressão genética das células neurológicas. A dispersão dessas vacinas foi testada via alta altitude com sprays aerossol, veículos rodoviários, no abastecimento de água e até mesmo pelo sistema alimentar.600-strains-of-an-aerosolized-thought-control-vaccine-already-tested-on-humans-deployed-via-air-food-and-water- 
Como você verá no documento e vídeo abaixo, a vacina foi concebida desde o início para ser implantado contra populações civis, e 600 cepas de vírus infecciosos foram testadas em seres humanos. Um dos vetores de transmissão documentados no teste explorou uma estirpe da gripe a espalhar o vírus que infectam mente como uma pandemia.

O ponto de tudo isso é a infectar as mentes da população e transformar as pessoas em o que o governo chama de “normais.” Do ponto de vista do governo, é claro, “normal” significa “obedientes e sem sentido.” Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Técnica que ressuscita mortos será testada em seres humanos – Os homens querem viver eternamente sem entender João 17:3 será possível???

Técnica que ressuscita mortos será testada em seres humanos

Professores de duas universidades nos EUA comemoram resultados nas pesquisas com animais

PESQUIOSA-G

Morte é o fim? Técnicas de ressuscitação de pacientes são pesquisadas há tempos pela medicina

Nova York, EUA. Professores de medicina das universidades do Arizona e de Maryland, nos Estados Unidos, estão causando frisson na comunidade científica mundial com uma técnica radical de ressuscitação de pessoas clinicamente mortas. Após testes bem-sucedidos com animais, eles obtiveram autorização para testar em humanos a “suspensão” da morte. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

AS CAUSAS DAS DIVISÕES

Dois amigos, estão viajando juntos num mesmo carro. A conversa principal entre eles deve ser sobre a trajetória e o destino da viagem, e, é isso que deve os manter unidos – o destino comum. Mas se ao invés disso, começarem a discutir outros assuntos que não tem nada haver diretamente com a viagem, há o perigo de além de não chegarem juntos ao destino, se dividirem no caminho, indo cada um para um lado.
Na caminhada da vida com o Salvador é comum ( o que jamais deveria ser) os irmãos dividirem-se entre si por causas de assuntos secundários, ou seja, assuntos que não dizem respeito diretamente a nossa fé comum no Salvador. Irmãos no Salvador tornam-se até inimigos porque um discordou do outro por causa de interpretações diferentes do Apocalipse.
A pretensa unidade do sistema religioso, revela-se muito mais uma conformidade sob a liderança do homem, onde todos concordam em tudo com todos, Entre nós que saímos do sistema não é assim, temos a liberdade de concordar e discordar, pois não temos um líder que unifique todos os nossos pensamentos. Mas por outro lado, devemos estar unidos nos fundamentos da fé comum: crer no Salvador como dizem as Escrituras e praticar o amor ao próximo. Agora, todos os demais assuntos jamais devem ser pretexto para nos dividir, em relação a esses assuntos, devemos aprender uns com os outros com toda liberdade de aceitar, negar e mudar de opinião.

Compartilhar isso:

O mosquito transgênico e o “pioneirismo brasileiro”

balao_mosquitoBrasil de Fato, 26/01/2015

Por Leonardo Melgarejo

Estudo recente de repercussão internacional discute, com base no caso do Panamá, a necessidade de medidas de controle associadas, e que levem em conta as relações ecológicas entre vetores e hospedeiros, para evitar a expansão da dengue e da febre Chikungunya.

Suas recomendações apontam em direção oposta do que vem ocorrendo no Brasil. Aqui, desconsiderando a correlação entre as duas doenças e a ecologia dos mosquitos que as transmitem, a CTNBio aprovou a liberação comercial de mosquitos transgênicos da Oxitec, como solução para o problema da dengue.

Não vale apena discutir  as mentiras alardeadas na ocasião (o mosquito transgênico seria “estéril”, o controle teria plena eficácia, não existiram efeitos colaterais, seria dispensado o uso de inseticidas, etc), já denunciadas pela Articulação Nacional de Agroecologia  e outras organizações sociais preocupadas com o tema. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Mosquitos transgênicos aqui de Juazeiro

por Roberto Malvezzi (Gogó)

Está sendo divulgado em nível nacional, como absoluto sucesso, a soltura de mosquitos transgênicos do Aedes Aegypti, como forma de combate à dengue, aqui na cidade de Juazeiro da Bahia. Os números dizem que no “bairro de Mandacaru a incidência da dengue caiu 90%”. No bairro do Itaberaba também.

Em primeiro, Mandacaru é um distrito de irrigação, está afastado do centro urbano de Juazeiro. Itaberaba é dos muitos bairros pobres e insalubres da cidade, para onde vieram milhares de trabalhadores da cana e da fruticultura irrigada.

O caso tem sido comentado em nível mundial porque a soltura dos mosquitos – aqui trabalho feito pela Moscamed, mas que traz a larva da empresa britânica Oxitec – foi feito sem os cuidados da precaução. O macho é geneticamente modificado em laboratório, copula com a fêmea e as larvas dessa fêmea morrem. É bom lembrar que as primeiras experiências foram feitas em regiões do Caribe e aqui agora nas periferias de Juazeiro. Portanto, lugares pobres e de terceiro mundo. Enfim, somos cobaias dessa experiência. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Brasil é o ÚNICO país do mundo a liberar mosquitos da dengue transgênicos

 

Brasil é o ÚNICO país do mundo a liberar mosquitos da dengue transgênicos

A população de Juazeiro e Jacobina – BA foi usada como cobaia

Testes não comprovaram redução da doença

Em 2011 foi instalada em Juazeiro uma “biofábrica” de insetos geneticamente modificados com apoio do Ministério da Agricultura e do governo baiano. Milhões de mosquitos transgênicos foram liberados em bairros de Juazeiro e Jacobina sem que sem que a população tenha sido devidamente consultada.

O Aedes aegypti geneticamente modificado é produzido pela empresa inglesa Oxitec em parceria com a empresa Moscamed e a Universidade de São Paulo. Em abril de 2014 esses mosquitos foram liberados para uso comercial apesar de não ter sido realizada uma avaliação de risco e de não haver dados conclusivos dos estudos de campo. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Ato público denuncia riscos do mosquito transgênico para combater a dengue em Juazeiro (BA)

III ENA, 19/05/2014

Por Áurea Olímpia, da AS-PTA

A cidade de Juazeiro se tornou um laboratório de produção de mosquitos transgênicos da dengue, mas população desconhece o fato | Foto: Francisco Valdean

Um ato público realizado na manhã desta segunda-feira (19), no Mercado do Produtor, em Juazeiro-BA, denunciou o uso de um mosquito Aedes aegypti geneticamente modificado, ou transgênico, que está sendo testado no município com o pretexto de combater a dengue. Um grupo de 50 pessoas, entre agricultores e agricultoras, técnicos e pesquisadores da área que estão participando do III Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) distribuiu panfletos informativos com a população que circulava no mercado. Um balão gigante com o símbolo dos transgênicos e o desenho do mosquito foi colocado em cima de um carro de som, que acompanhou os manifestantes no local. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Ecologistas questionam uso de mosquito transgênico contra a dengue

RFI, 08/05/2014

Por Lúcia Müzell

A aprovação comercial do projeto de uso de mosquitos transgênicos para combater a dengue no Brasil ainda não foi concluída, mas provocou uma polêmica internacional. Pela primeira vez no mundo, insetos geneticamente modificados serão soltos na natureza para exterminar o transmissor da doença, uma técnica que suscita preocupação de ambientalistas.

Em laboratório, os mosquitos Aedes aegypti machos são alterados para que seus descendentes não sobrevivam. Ao procriarem com uma fêmea normal, as larvas não chegam à idade adulta. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Cidade que recebeu pesquisa com mosquitos transgênicos decreta estado de emergência de dengue

decreto_jacobinaA promessa era criar mosquitos transgênicos para acabar com a dengue, mas os resultados produzidos em testes de campo em municípios do interior da Bahia não foram conclusivos e não avaliaram a relação entre redução da população de Aedes aegypti e a ocorrência da dengue. Mesmo assim a CTNBio liberou o uso comercial desses mosquitos e deu asas à promessa da empresa Moscamed, que tem parceria com a inglesa Oxitec e a Universidade de São Paulo. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Guerra biológica: Mosquitos, nazistas. . . e Bill Gates em Juazeiro??

Orig.src.Susanne.Posel.Daily.News-nazi.mosquitoes.bill.gates_occupycorporatism

 Pesquisadores da Universidade de Tuebingen (UT) já divulgou um relatório detalhando como nazistas investigou o uso de mosquitos infectados com malária poderiam ser utilizados como armas biológicas.
Klaus Reinhardt, professor da UT liderar este estudo sobre como os insetos poderia “causar danos aos seres humanos” com base em dados produzidos pelos nazistas liderados por Heinrich Himmler em 1942.
Himmler foi chefe da Schutzstaffel (SS), a polícia de Hitler na Alemanha nazista.

Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Maná ainda cai em Regiões da África…

Durante o êxodo judeu do Egito em direção à Terra Prometida, Deus providenciava alimento para o povo em forma de maná, um alimento descrito como flocoso e com sabor adocicado, que caía do céu todas as manhãs.

O pastor Gérson Pires de Araújo, adventista, revelou em vídeo publicado recentemente que durante um ano em que trabalhou como voluntário na África ensinando teologia a seminaristas de Angola, soube de uma região do país onde haviam relatos de que o maná descrito pela Bíblia ainda caía no campo.

Curioso para ao menos ir ao local onde o alimento teria caído, ele e sua esposa foram ao local, acompanhados por outros irmãos angolanos, e descobriram que, apesar de em poucas quantidades, o maná ainda cai. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Saiba quais são as frutas da época, economize e alimente-se melhor

untitled-3.jpgAo consumir frutas da época você economiza dinheiro.
Foto: AlbertoAraque

 

As frutas possuem um processo individual de amadurecimento que leva em consideração condições climáticas, como sol e chuvas. Dessa forma, cada tipo possui uma época determinada de maturação. Para produzir frutas ao longo de todo o ano, os produtores utilizam técnicas de irrigação, cruzamentos genéticos, estufas e até produtos químicos.

Por isso, prefira sempre frutas da época. Elas são mais saudáveis, saborosas, baratas e agridem menos o planeta ao serem produzidas.

 

Manual de frutas e melhores épocas para serem compradas e consumidas:

  • Abacate: fevereiro a julho
  • Abacaxi: julho a setembro/ novembro a janeiro
  • Ameixa: janeiro e fevereiro
  • Banana-maçã: janeiro a julho
  • Banana-nanica: janeiro a agosto

Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Manual da Compostagem

Manual da CompostagemComo compostar o lixo orgânico, mesmo em pequenos apartamentos
A compostagem é uma técnica milenar, praticada pelos chineses há mais de cinco mil anos. Nada muito diferente do
que natureza faz há bilhões de anos desde que surgiram os primeiros microorganismos decompositores. Seguindo o
exemplo da floresta, onde observamos que cada resíduo, seja ele de origem animal ou vegetal, é reaproveitado pelo
ecossistema como fonte de nutrientes para as plantas que, em última análise, são o sustentáculo da vida terrestre.
Pois bem, quando procedemos com a compostagem estamos seguindo as regras da natureza e destinando
corretamente nossos resíduos.
Tradicionalmente a compostagem é vista como uma prática usual em propriedades rurais e centrais de reciclagem de
resíduos. No primeiro caso é uma estratégia do agricultor para transformar os resíduos agrícolas em adubos essenciais
para a prática da agricultura orgânica. No segundo é uma necessidade administrativa, que tem a intenção de diminuir o
volume do material a ser gerenciado além de estabilizar um material poluente.
No espaço urbano existe a crença de que lixo deve ser recolhido pela prefeitura e despejado em algum local onde possa
feder e sujar a vontade. Esta realidade perversa está sendo mudada, graças às ações práticas de alguns municípios e
pelos avanços nas leis e normas ambientais em nosso país. Mas o que nós cidadãos podemos fazer em nossas casas para
colaborar neste processo? Leia Mais… »

Compartilhar isso:

Aprenda a fazer uma horta orgânica dentro de casa

horta-capa.jpg
Horta orgânica: comida saborosa, saudável e sustentável.

Cultivar uma horta orgânica, independente do tamanho e da variedade de alimentos plantados, é sempre bom. Bom para a saúde e o bem-estar da família, que irá ingerir alimentos mais saudáveis e livres e agrotóxicos, e também para o meio ambiente, que deixará de receber produtos químicos e ter seus recursos naturais, como solo e água, explorados de forma insustentável. Fazer uma horta em casa aumenta o seu contato com a natureza e economiza nas feiras e supermercados. Leia Mais… »

Compartilhar isso: