Iníco / 2018

Arquivos Anuais: 2018

A resposta de um membro da igreja à declaração da IASD sobre “transgenerismo”

Tradução automátiva, via Google Translate.

A resposta de um membro da igreja à declaração da IASD sobre transgenerismo

 

Declaração sobre transgenerismo

Depois de ler este documento , gostaria que as seguintes preocupações fossem abordadas.

Essa conscientização também inclui os outros grupos que possuem características socialmente identificáveis ​​que também experimentam “necessidades e desafios… lutas e desafios” endêmicos para seus comportamentos? Precisamos agora reconhecer a singularidade de outros grupos, considerando suas situações e as limitações de nosso conhecimento em instâncias específicas? Existem tantos grupos únicos quanto há pecados a serem cometidos. Será que agora ousamos excluir qualquer desvio? Que outro “fenômeno” será adotado? As Escrituras fornecem princípios e declarações claras em relação ao comportamento humano. “Os injustos não herdarão o reino de Deus”. Este artigo será interpretado como ridicularização, abuso e / ou intimidação? Leia Mais… »

Quebrando o silêncio adventista: Caso de pedofilia na APO. E muitos outros pelo mundo todo!

Em novembro de 2017 houve um caso de pedofilia na cidade Sertãozinho, interior de São Paulo, campo da APO, em um local conhecido como “Terra Vermelha” onde um acampamento de líderes estava ocorrendo e um regional membro da IASD central de Sertãozinho, se envolveu sexualmente com um menor de idade no referido acampamento.

De acordo com informações de quem esteve presente, após denúncia do menino, houve por parte dos outros líderes ali presentes, a informação vindo de superiores que o criminoso fosse retirado dali antes da chegada da policia para não envolver o nome da IASD. Leia Mais… »

Tese da USP questiona depoimentos de “Ex-Gays” adventistas na Rede Novo Tempo

“No passado a IASD fez tentativas para extinguir a homossexualidade de seus membros tratando-a como uma doença. Bonnie Dwyer (1988), descreveu como esta igreja foi a primeira instituição religiosa a financiar um centro de tratamento para a cura de homossexuais chamado Cook’s Quest Counseling Center, criado no fim da década de 70 por Colin Cook, um ex-pastor adventista que dizia ser ex-gay. A igreja logo retirou seu apoio financeiro após notícias de que este pastor, que fazia os tratamentos, assediava sexualmente seus pacientes (JAPENGA, 1987).

“Hoje, a IASD não tem ministérios de cura ou tratamento para homossexuais, mas alguns de seus programas evangelísticos ainda apresentam membros que se consideram curados por conseguirem combater, com a ajuda de deus e da igreja, seus desejos homossexuais, como apresentado também por Natividade (2007). Inclusive, a TV Novo Tempo, o canal de televisão da IASD no Brasil, num programa supostamente chamado de “Sem Tabus”, mas que fala sobre sexualidade através dos preceitos religiosos, abordou em algumas transmissões casos de pessoas que disseram deixar de ser homossexuais, e outras que deixaram de ser transexuais, com a mensagem de que é possível uma transformação genuína em vista de manter a pureza sexual para Deus…” Leia Mais… »

Meu Corpo, Minhas Regras

Vamos começar a usar o português e a ciência corretamente, ou seja, o conceito “Meu corpo minhas regras” não pode ser usado para aborto (veja no vídeo), mas DEVE SER USADO para vacinas. Da mesma forma, o conceito “Pro-Escolha versus Pro-vida” esta incorreto e não deve ser usado pelo movimento abortista (veja no vídeo) e sim, pelo movimento anti-vacina. EU NÃO SOU CONTRA VACINA, e sim, SOU A FAVOR DO DIREITO DE ESCOLHA DOS PAIS E DAS CRIANÇAS. Se uma criança pode decidir se ela é um menino ou uma menina, como diz a esquerda, penso que as crianças também tem capacidade de escolher se devem ou não tomar vacinas. Se a criança não puder escolher por falta de conhecimento, penso que os pais deveriam ter esse direito de escolha preservado por lei. Resumindo… MEU CORPO, MINHAS REGRAS.