Iníco / Sobrevivencialismo e Auto-Suficiência / A Religião e o Armazenamento – Razões para se ter um Armazenamento Doméstico – parte 5

A Religião e o Armazenamento – Razões para se ter um Armazenamento Doméstico – parte 5

A idéia de se ter um armazenamento doméstico não é nova. Ela é praticada desde tempos bíblicos antigos. O exemplo mais conhecido é o de José do Egito, que através de preparação foi capaz de suportar 7 anos de fome. Mas muitos outros povos tinham essa prática, o que os ajudavam em tempos de guerra, quando ficavam cercados por vários anos por seus inimigos, sem poder plantar ou colher.

Quero citar aqui os conselhos de dois profetas modernos, que nos têm ensinado de forma clara sobre esse assunto, e que tenho procurado colocar em prática em minha própria vida:

“Muitas pessoas poderiam estar fora das tormentas que assolam sua vida econômica se possuíssem um suprimento de alimento e estivessem livres de dívidas. Hoje em dia vemos que muitos seguem este conselho às avessas: têm no mínimo um ano de dívidas em estoque e nenhuma comida na mesa” (Pres. Thomas S. Monson, “That Noble Gift – Love at Home” Church News, May 12, 2001 – tradução livre)

Quero salientar novamente a importância da auto-suficiência da parte de todo membro e de toda família da Igreja. Nenhum de nós sabe quando uma catástrofe pode ocorrer. Doenças, acidentes e desemprego podem afetar qualquer um de nós.

O melhor lugar para termos algum alimento reservado é dentro de nosso lar, é bom ter também uma pequena poupança. O melhor programa de bem-estar é o nosso próprio programa de bem-estar. É melhor ter cinco ou seis pacotes de trigo em casa do que um algueire inteiro no celeiro do Bem-Estar.

Não predigo qualquer desastre iminente. Espero que não haja nenhum. Mas a prudência deve governar nossa vida. Todos os que possuem uma casa entendem a necessidade de um seguro contra incêndios. Esperamos e oramos para que jamais ocorra um incêndio. Contudo, pagamos o seguro para cobrir tal catástrofe no caso dela ocorrer.

Devemos fazer o mesmo no que se refere ao bem-estar familiar.

Podemos começar de forma bem simples. Podemos começar com um armazenamento para uma semana e aumentar gradualmente para um mês e depois para três meses. Estou-me referindo a alimentos para suprir as necessidades básicas. Todos vocês reconhecem que esse conselho não é novo. Mas temo que muitos sintam que uma reserva de alimentos para um período longo está tão além de sua condição financeira que simplesmente não façam qualquer esforço.

Comecem com pouco, e gradualmente prossigam até atingir um objetivo razoável. Economize uma pequena quantia em dinheiro regularmente e ficarão surpresos com o quanto acumularão.

Livrem-se das dívidas e se libertarão do terrível cativeiro que elas causam. Ouvimos falar muito a respeito de uma segunda hipoteca sobre sua casa. Agora soube que existe até uma terceira hipoteca.

Corrijam-se nos assuntos que envolvem gastos, empréstimos, práticas que levam à falência e à agonia que ela origina.” (Pres. Gordon B. Hunckley, “Aos Homens do Sacerdócio”, Liahona e Ensign, Nov. 2002, 58).

Fonte: http://folianacozinha.blogspot.com.br/2012/03/religiao-e-o-armazenamento-razoes-para.html

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Em 60 dias colha alho poró no vaso. com essa técnica!!!

Relacionado

PASTA DE AMENDOIM: receita fácil e nutritiva para o café da manhã e lanches

Relacionado

Deixe uma resposta