Iníco / Artigos / Apócrifos “escondidos” localizados depois da visão de EGW ajudaram na compreensão da Bíblia

Apócrifos “escondidos” localizados depois da visão de EGW ajudaram na compreensão da Bíblia

isaiah-scroll.lAo final do texto Apócrifos: SIM ou NÃO? Conheça a Bíblia de Ellen G. White! mencionamos o registro de uma visão que lhe foi concedida em 26 de janeiro de 1850, durante visita a uma família em Oswego, Nova iorque.

Nesta visão, Deus revelou que alguns adventistas não estavam preparados para a volta de Jesus, porque se preocupavam mais com os seus bens materiais do que fazer sacrifícios para difundir o evangelho. Perto do fim do registro que temos de sua visão, Ellen White ressalta a importância da Bíblia e faz uma referência única e irrepetível em relação aos chamados livros apócrifos:

“Todos, todos os que guardam os mandamentos de Deus, entrarão pelas portas na cidade e terão direito à árvore da vida e a sempre estar na presença do amável Jesus, cujo semblante brilha mais que o sol ao meio-dia. Eu, então, vi a palavra de Deus pura e autêntica, e que devemos responder pela maneira como recebemos a verdade proclamada dessa palavra. Eu vi que ela tinha sido uma marreta para quebrar um coração de pedra em pedaços, e um fogo para consumir a escória e impurezas para que o coração possa ser puro e santo…

Eu vi que os Apócrifos são o livro escondido, e que os sábios destes últimos dias devem entendê-lo. Vi que a Bíblia é o livro padrão, que nos julgará no último dia. Vi que o céu seria barato o suficiente, e que nada era muito caro a sacrificar por Jesus, e que devemos dar tudo para entrar no reino.” — Manuscript 4, 1850, (A copy of E. G. White’s vision which she had at Oswego, N.Y.).

Como dissemos, o sentido da mensagem inspirada é muito claro: A Bíblia protestante, com seus 66 livros, conforme a conhecemos, é a norma padrão pela qual todos seremos por fim avaliados. Mas nestes últimos dias seremos sábios se atentarmos para informações adicionais contidas nos chamados livros apócrifos, tanto aqueles que foram incluídos na Bíblia Católica, quanto os que compunham a “Bíblia oculta” ou “livro escondido” em mosteiros, como,por exemplo, o livro I Enoque (versão etíope) e o manuscritos encontrados nas cavernas de Qumran.

É por isso que sugerimos a leitura do texto abaixo e perguntamos se esses livros seriam também como uma luz menor que aponta para a luz maior, como acontece com os escritos de Ellen G. White? Leia e comente, por favor.

Clique no link para baixar o artigo “Os Manuscritos de Qumran e a Teologia do Cristianismo Antigo”, de Edgar Leite, disponibilizado em PDF.

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Documento da IASD contra a pena de morte contraria opinião favorável de Leandro Quadros. E agora?

Ainda que discordemos da argumentação de Leandro Quadros, repudiamos veementemente a tentativa da liderança adventista …

Nisto Criamos – A Fé Adventistas antes da Apostasia ômega.

Relacionado

Deixe uma resposta