Iníco / Nova Ordem Mundial, Tempo do fim / Clipping: Oremos pelo irmão Kalupeteka e para que haja Justiça às vítimas do genocídio em Angola

Clipping: Oremos pelo irmão Kalupeteka e para que haja Justiça às vítimas do genocídio em Angola

kalupeteka4

O líder leigo adventista injustamente acusado em Angola está sendo torturado e manipulado psicologicamente na prisão para que assuma crimes que não cometeu e negue o massacre de civis pelo Governo. Oremos por Julino Kalupeteka e nossos irmãos que sobreviveram ao massacre para que tenham forças para continuar firmes na fé e que a Justiça seja feita em relação aos verdadeiros autores de toda essa chacina, justificada por pastores da IASD.

Kalupeteka recebe farda nova para falar na TV
10 maio 2015

Lisboa – José Josilo Kalupeteka, foi o único detido da comarca da kalima, na província do Huambo que beneficiou recentemente de uma farda prisional nova (ver imagem: uniforme ainda com sinal de vinco saído directamente do plástico). Foi também o único cujo a cela foi sujeita a pintura.

Regime quer fazer acordo com líder da Seita

A referida medida foi destinada a apresenta-lo aos órgãos de comunicação do governo para contrair o impacto das imagens que inicialmente circularam nas redes sociais em que ele apresentava sinais de forte tortura a que estava a ser sujeito por parte do governo.

A sua apresentação publica estava prevista para o dia 1 de Março, porém as autoridades só o viriam a fazer no dia 5 porque precisavam antes que a sua ferida na testa se cicatrizasse bem e que recuperasse a sua estabilidade mental.

Logo após a sua detenção, José Kalupeteka foi sujeito a espancado que o teria deixado inconsciente. Face ao estado de perca de sentido a que esteve, José Kalupeteka, não se recorda que teria sido transportado para Luanda, a fim de ser reanimado, no hospital militar da capital do país. Aos microfones da imprensa estatal declarou que nunca saiu da cadeia e que estava a ser bem tratado.

Até ao momento, José Kalupeteka ainda não assinou a procuração da Associação Mãos Livres, para ter David Mendes como seu advogado. Há informações de que o regime teria já indicado um advogado pertencente ao aparelho de segurança de Angola, para o defender.

Negociações com o regime

De acordo com uma dados de informação cuja veracidade esta por se verificar, mas que se considera ter similitudes as praticas do regime, o pastor José Kalupeteka esta a ser acompanhado pela inteligência militar que por sua vez estaria a convence-lo a não culpabilizar o governo angolano no assassinato de centenas de fieis da sua Igreja.

As autoridades, segundo a mesma informação, estariam a alicia-lo para colaborar no sentido de criar uma suposta lista fantasma de seus fiéis e vir ao Público desmentir acusações publicas proferidas pela UNITA e CASA-CE que confirmaram a ocorrência de genocídio no Monte Sumé e em contrapartida confirmar apenas a morte de 13 fieis.

A TPA é dada como tendo já um registo magnético aonde José Kalupeteka diz que ele no Monte Sumé tinha apenas 30 obreiros e 40 crianças que estavam antes do confronto com a polícia.

Fonte: http://club-k.net/index.php?option=com_content&view=article&id=21062:kalupeteka-recebe-farda-nova-para-falar-na-tv&catid=8:bastidores&Itemid=1071&lang=pt

Angola: Kalupeteka está sob custódia da Contra Inteligência Militar e querem corrompê-lo

A Contra Inteligência Militar e os homens da segurança do estado estão a unir todos esforços para não culpablizar o MPLA e o seu presidente no assassinato de centenas de fieis da seita Adventista do Sétimo Dia A Luz do Mundo, seguidores de Kalupeteka.

Segundo informação obtida através de uma fonte segura próxima do general José Maria, que pertence ao comitê de especialidade e manipulação de informação TPA, Kalupeteca recebeu uma proposta de muito dinheiro para colaborar com o governo do Huambo no sentido de criar uma lista fantasma de seus fiéis e vir ao público desmentir a Unita e a Casa-Ce que confirmaram o genocídio que vitimou centenas de fiéis da seita de Kalupeteca e em contrapartida confirmar apenas a morte de 13 fiéis.

A fonte também avançou que a TPA já tem um registo magnético em que Kalupeteka diz que ele no Monte Sumi tinha 30 obreiros e 40 crianças, mas ainda não avançou o número de mulheres, velhos e jovens no Geral que lá estavam antes do confronto com a polícia.

Depois da pressão da oposição e do advogado David Mendes no caso, Kalupeteka ganhou um novo tratamento na cadeia. Fizeram o esforço de lhe curar as feridas na cabeça para lhe apresentar na televisão e confirmar que está
muito bem.

Nb-MPLA/JES é perigoso em manutenção do poder, mas aida vamos ver o fim deste teatro. Kalupeteca até agora ainda não assinou a procuração da associação Mãos Livres para ter o Dr. David Mendes como seu advogado.

Por João Mayele Matumona Mayele

Fontes:

http://ponto-final.net/index.php?component=Frontend&action=text&text=10308&section=politica

http://tudonumclick.com/noticias/mundo/23719/angola-ernesto-samata-kalupeteca-esta-sob-custodia-da-contra-inteligencia-militar-e-querem-corrompe-lo

Angola: Kalupeteka foi forçado a dizer na TPA o que era preciso para agradar aos angolanos

JKalupeteka--2

07/05/15 – 07h20

No décimo-nono dia depois dos acontecimentos do monte Sumi, as autoridades do Huambo apresentaram, pela primeira vez aos órgãos públicos da comunicação social, o líder da seita do Adventista do Sétimo Dia a Luz do Mundo, José Julino Kalupeteka.

Numa breve declaração, José Julino Kalupeteka disse o que devia agradar aos seus captores.

“Eu quero simplesmente agradecer, dando a informação de como estou aqui bem tratado, pois que coisas que trazia, como ferimentos já estão sarados”.

Questionado se estavam com ele na cadeia mais elementos da seita, Kalupeteka respondeu:

“Tem alguns elementos da mesma seita”.

Uma outra pergunta a permitida pretendeu saber com quantas pessoas Kalupeteka se encontrava por altura dos acontecimentos?

“Eu estou lá com umas viúvas, cercas de 12 viúvas de 3ª idade, 17 jovens e 30 obreiros.”

Essas foram as primeiras palavras do líder da seita Luz do Mundo, José Julino Kalupeteka, 19 dias depois dos acontecimentos que envolveram a sua seita e as forças policiais no monte Sumi.

Pelos vistos, as perguntas colocadas por “jornalistas” de órgãos públicos, os únicos que foram convidados a estar presentes estiveram alinhadas na estratégia do regime de tentar contrariar as informações postas a circular por testemunhas e membros da seita sobre o genocídio ocorrido no monte Sumi.

Os advogados estão a fazer imensa falta nesse caso.

Por Lourença António

Fonte:

http://tudonumclick.com/noticias/mundo/23242/angola-kalupeteka-foi-forcado-a-dizer-na-tpa-o-que-era-preciso-para-agradar-aos-angolanos

Tudo aquilo que o povo não sabe: A verdadeira história do Caso Kalupeteka

kalupeteka2

A morte de sete policias no Huambo na comuna do 25 está a ser encarada pela população como uma astúcia do MPLA. Tudo aconteceu quinta feira, 16 do mês em curso, quando um aparato fortemente armado atacou uma comunidade onde residiam centenas de populares pertencentes a uma seita religiosa liderada pelo pastor Kalupeteka.

Kalupeteka teve desavenças com o Governador Kundi Paima no acto do processo do censo. Segundo aquele pastor já a contas com a justiça não queria que os seus fiéis participassem no censo que seria fraudulento. A negação de aderir ao censo movimentou o Kundi Paima até as montanhas onde até então residia o Kalupeteka.

kalupeteka1Segundo fontes, houve conversa prolongada e o governador do Huambo convenceu o pastor para que ele e o seu povo aderissem ao censo. Meses depois, Kundi Paima voltou ao local tendo ofertado uma viatura de marca TOYOTA prado e ao mesmo tempo solicitando que o referido pastor abandonasse definitivamente a seita, caso contrario ele mesmo o Kundi Pahima o mataria com as suas próprias mãos.

É bem verdade que a seita que se diz ser seguidor de Jesus peca muito ao retirar crianças das escolas com argumento de Cristo nunca ter frequentado uma escola. O pior ainda é o caso de esposos e vice versa abandonarem lares para seguirem o pastor, vivendo ao relento e por vezes em montanhas.

Com grande capacidade de mobilização Kalupeteka tem mais de cinquenta mil apoiantes. Recentemente no incidente na Província do Bié a policia viu-se incapaz de o deter o que originou uma peleja forte na qual a policia foi totalmente humilhada. Mas o cerne da questão está no acontecimento da província do Huambo onde a população pensa que o incidente com Kalupeka que ceifou a vida do Comandante Municipal da Caala, delegado Municipal do Sinfo do mesmo Municipio, agentes da policia da ordem publica e dois da PIR.

Isso é uma armação do regime que ao invés de prender o líder optou por disparar contra a população indiscriminadamente matando seiscentas pessoas. A TPA e rádio ainda não vieram ao publico falar das seiscentas mortes entre eles crianças.

Segundo a nossa fonte, a policia teve ordens de atirar para matar sem poupar crianças. A ira do povo de ver os seus a serem assassinados pelas forças da ordem foi o que motivou pegarem em catanas, machados, paus e terem desarmado alguns policia para com as mesma armas matarem os oficiais da policia.

Segundo outra fonte, os oficias da policia foram atirados como isca para futuramente justificar uma matança em grande escala dos umbundos para inviabilizar as eleições já que o MPLA parece não ter chances de ganhar nem possibilidade de nova fraude.

É uma farsa provocada pelo MPLA não é possível um chefe do Sinfo e comandante municipal serem mortos por civis. “O nosso comandante foi sacrificado pelo MPLA.” Acrescentou a nossa fonte.

Por Fernando Plácido Pape/João Mayele Matumona Mayele

Que futuro para os fieis da Igreja do Sétimo Dia A Luz do Mundo depois do 16 de Abril?

JKalupeteka009

No fim de todo episodio triste que envolveu os fieis da seita Adventista do 7º Dia A Luz do Mundo e o Executivo Angolano FAA e Policia Nacional, que futuro em observância ao direito de consciência e de religião a luz do principio de um estado laico?

Felizmente, fiz parte da comitiva parlamentar da UNITA que se deslocou ao Huambo-Caála, no quadro da constatação do que teria ocorrido, realmente não foi possível na altura chegar ao Monte que apelido de Santo do Sumi por alegadas ordens superiores de acordo com o Administrador Municipal da Caála em contraste às garantias que o Governador do Huambo havia prometido aos Deputados.

Entretanto, se não foi possível chegarmos ao Sumi, o Sumi foi ao nosso encontro durante os dias que permanecemos no planalto central, senão mesmo aqui em Luanda também o Monte Santo do Sumi transbordou um pouco do que tinha ocorrido.

No meu caso pessoal enquanto jornalista, tive contacto com alguns sobreviventes do alegado genocídio, do que ouvi daqueles fieis, das testemunhas, atendendo a convicção ou a fé que exprimem, tenho minhas dúvidas quanto a extinção da seita ou “extermínio da fé” dos mais de um milhão de seguidores que José Julino Kalupeteka galvanizou nas 13 províncias de Angola segundo Justino Chipango secretario Geral daquela denominação religiosa, quando falava a Rádio Despertar antes do mandado de captura pelas autoridades angolanas.

JKalupeteka001

Chipango disse também, que “não aceito voltar na cidade para ser reintegrado numa religião contrária a minha fé. Este é o sentimento de todos meus irmãos espalhados na mata. Preferimos morrer aqui do que servirmos os interesses políticos”, disse.

Que medidas jurídicas e politicas para inserção dos fieis da seita A Luz do Mundo na sociedade? Antevisão: Integração não, Igreja satélite para interesses politico partidário não. Coarctar a liberdade religiosa destes cidadãos pode constituir violação de um direito, o executivo pode extinguir a religião mas que consequências haverá?

Depois da ressurreição de José Julino Kalupeteka da alegada morte com base a sua detenção e que os seus familiares e fieis nunca antes tiveram acesso que é também um direito que assiste a um prisioneiro. O reaparecimento do profeta do século XXI, segundo Julino Kalupeteka filho, vem reavivar a fé daqueles crentes.

Man-Kalú, tratamento carinhoso que está merecer nas redes sociais, poderá ser julgado condenado, mas ira contar sempre e freneticamente com o apoio espiritual dos seus, das sociedade, da comunidade internacional, Man-Kalú,
seguramente sairá da prisão um dia. Enquanto preso, as orações serão mais fervorosas e o subir do nível das meditações dos seus discípulos.

JKalupeteka005

José Julino Kalupeteka terá de continuar com a Igreja a “A Luz do Mundo”, ou refundará a mesma numa versão ao interesse de que odeia actual religião do profeta do século XXI? Que futuro para os fieis da Igreja do Sétimo Dia A
Luz do Mundo depois do 16 de Abril?

Texto editado na página do Jornalista Queirós Abastácio Tchilúvia

Fonte:

https://www.facebook.com/ernesto.samata/posts/495040803988161

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Quanto vale o seu fígado

Relacionado

DESMASCARANDO FALSOS PROFETAS DO SISTEMA E DO YOUTUBE

Relacionado

Deixe uma resposta