Iníco / Nova Ordem Mundial, Tempo do fim / Como a greve dos caminhoneiros pode afetar você

Como a greve dos caminhoneiros pode afetar você

Captura de Tela 2015-03-01 às 03.52.33

Se as grandes cidades brasileiras funcionam como os “órgãos vitais” do país, as estradas são o sistema circulatório que as mantém vivas. Contudo, graças aos aumentos sucessivos no combustível e condições de trabalho oferecidas para os caminhoneiros, estes decidiram paralisar suas atividades. Você já pensou em como isso pode te afetar e como se preparar?

Para aqueles que não estão cientes da situação, segue um pequeno trecho descrito no site Brasilpost:

“Os protestos fecharam 70 pontos em estradas federais, em sete Estados (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Minas Gerais), segundo o último boletim Polícia Rodoviária. Mas há protestos também em rodovias estaduais, como no caso da rodovia Anchieta, que liga a Baixada Santista à região metropolitana de São Paulo.

O governo federal estima “graves prejuízos” em função das paralisações, e busca negociar com as lideranças do movimento para colocar um fim aos protestos, sem acenar positivamente para uma das principais reivindicações: a redução do preço do diesel. Os protestos ocorrem em um momento em que o país vive uma situação delicada de ajuste da economia e em meio ao escândalo de corrupção na sua maior empresa estatal, a Petrobras.”

Com um sistema ferroviário quase que inexpressivo, o Brasil conta com caminhões para transportar praticamente tudo o que utilizamos para manter nossa rotina. Vamos agora passar por os aspectos principais e dar algumas dicas de como evitar ser pego despreparado:

Combustível

Os postos de gasolina são abastecidos por caminhões tanque, que trazem combustível direto dos fornecedores. Sem movimentação nas estradas, os postos estão ficando sem estoque para venda. Vários municípios já estão enfrentando falta de combustível e a tendência é a escassez aumentar progressivamente conforme a duração da greve.

Os postos tendem a possuir uma reserva de até três dias extras para conseguir manter o atendimento, porém a velocidade com que esta reserva se esgota está diretamente relacionada com o movimento de veículos no local.

Como prevenir: Se você ainda não está com o tanque do carro cheio, é o momento certo. Apesar de caro, mais vale conseguir comprar combustível agora do que precisar depois e simplesmente não achar nos postos ou até mesmo enfrentar racionamentos (como já tem acontecido em algumas cidades). Se possível, adquira alguns galões extras para guardar em sua casa. Se precisar de dicas sobre isso, cheque nosso vídeo sobre o assunto.

Comida

A intensidade em que os mercados serão afetados dependerá da região onde você mora. A maioria dos mercados compra seus legumes e verduras de propriedades próximas, porém ainda assim a carne e grãos processados tendem a ficar escassos. O primeiro item que tende a sumir das prateleiras é o leite “de saquinho” pois estes possuem alta rotatividade e exigem abastecimento constante, assim como outros itens de curta validade. Se você reparar que o mercado do seu bairro está ficando sem estes produtos, esteja atento e prepare-se para uma escassez de maior escala.

Como prevenir: Já nos cansamos de falar sobre armazenamento de comida aqui no blog. Independente do produto estar ou não na prateleira, este seria o momento mais sábio para você investir em grãos e enlatados, visto que a tendência é que o preço destes itens subam bastante nos próximos meses. Se quiser dicas de armazenamento, sugiro este tutorial que fizemos.  Se for possível, você pode até pensar em formas de produzir alimentos em casa para maior segurança.

Entregas de encomendas

Se você possui itens encomendados da internet e a sua cidade possui bloqueios, prepare-se para esperar. Muitas transportadoras estão sofrendo atrasos enormes em entregas quando os caminhoneiros não conseguem prosseguir viagem.

Como prevenir: Não dependa de produtos que “estão para chegar”. Faça seus planos de preparação sem depender de nada que você já não possua, caso contrário correrá o risco de apostar tudo em um item que pode não chegar a tempo para ajudá-lo em uma situação de aperto.

Violência

Apesar da intensificação dos confrontos entre caminhoneiros e polícia, ainda não há indícios de que pode haver um aumento na violência em cenário urbano. O risco aqui reside se a crise começar a impactar duramente na entrega dos recursos acima, o que provavelmente desencadearia problemas sociais causados pela extrema falta de produtos.

Como se prevenir: Idealmente, a melhor escolha seria dar entrada no registro para ter armas em casa. Apesar do porte ser quase totalmente proibido para civis, ter armas em casa ainda é possível se você tiver paciência com a burocracia. Outra forma de se preparar é fortalecendo a sua casa contra assaltantes. Se quiser entender melhor, veja nosso vídeo sobre o assunto.

Durante todos os anos deste blog vim escrevendo para explicar que as condições sociais e econômicas do Brasil (e mundo) têm se deteriorado constantemente. Ao observar a natureza das notícias que rodam hoje nas mídias me assusto sobre o quão correto eu pareço estar. Peço que dêem atenção a estas dicas, não sou catastrófico porém o cenário não parece melhorar tão cedo.

E na sua região, como está o abastecimento de produtos? Está sofrendo racionamento ou falta de algum item?

Até.

Fonte: http://sobrevivencialismo.com/2015/03/01/como-a-greve-dos-caminhoneiros-pode-afetar-voce/

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Nunca mais jogue essa parte da cenoura fora. veja porque!!!

Relacionado

Veja o que papel toalha faz com sementes de Maçã

Relacionado

Deixe uma resposta