Iníco / Sistema Religioso e Apostasia / Concílio da UCB 2015: Teólogo trinitariano admite que “credo” adventista pode conter erros

Concílio da UCB 2015: Teólogo trinitariano admite que “credo” adventista pode conter erros

AngelManoelRodriguez2

Em palestra sobre a autoridade da Igreja na interpretação das Escrituras, durante reunião plenária do Concílio Ministerial da UCB (União Central Brasileira), realizado em um hotel de luxo Águas de Lindóia, SP, o teólogo Ángel Manuel Rodriguez, pastor aposentado e ex-diretor do Instituto de Pesquisas Bíblicas da sede mundial (à direita na foto), afirmou nesta quarta-feira aos quase 670 pastores presentes que o “credo” das 28 doutrinas fundamentais da IASD pode conter erros e que, portanto, deveria ser considerado apenas como uma lista de doutrinas nas quais por enquanto cremos.

Sua intenção última, evidentemente, era justificar a mudança de postura da Organização ao abandonar a crença antitrinitariana dos pioneiros adventistas, conforme registramos e documentamos no www.arquivoxdaiasd.com. Contudo, do mesmo modo que o sumo sacerdote Caifás profetizou involuntariamente a respeito da morte de Cristo em favor de muitos, o teólogo trinitarista pode ter sido também usado para fazer algumas afirmações a serem consideradas por nossos irmãos e líderes:

AngelManoelRodriguez

“Nós não temos um credo. Nossas crenças fundamentais são um resumo daquilo que a Bíblia ensina.”

“Na Igreja Católica, o clero é que interpreta a Bíblia para os fiéis. A reforma rompeu com isso.”

“Lutero e Calvino defendiam que o Espírito* é o intérprete da Bíblia e que todos os crentes têm acesso a ela.”

“Lutero acreditava que entre o crente e a escritura não pode estar ninguém a não ser o Espírito.”

“O problema é que a liberdade para interpretar a Bíblia criou milhares de denominações. Como resolver isso?”

“A autoridade para interpretar as escrituras não está no pastor ou no magistério eclesiástico.”

“A autoridade de interpretar a Biblia não é de um magistério, mas está fundamentada em Jesus, no Espírito Santo e nos Profetas.”

“Com o passar do tempo, os homens calaram a voz do Espírito na interpretação da Bíblia; por isso, Deus levantou profetas.”

“Qual é o papel da igreja na interpretação da Bíblia? Ouvir a voz do Espírito.”

“O Espírito converte corações, sopra novos insights, apresenta vislumbres da verdade e conduz a igreja para um consenso.”

“O consenso sobre a interpretação das escrituras não pode vir da igreja, mas do Espírito.”

“Se não há consenso na igreja sobre um tópico, talvez o Espírito esteja nos dizendo que esse tema é parte da nossa mensagem e missão.”

“A interpretação bíblica não pode ser definida pelo voto da maioria. O consenso não é imposto, mas é plantado pelo Espírito no coração.”

“O papel da Igreja é ouvir o Espírito.”

“Deixe que o Espírito lidere a igreja.”

*Obs. — À semelhança dos pioneiros adventistas, não acreditamos numa suposta terceira pessoa da Divindade, denominada Espírito Santo. Contudo, sabemos que “está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura. Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.”

João 4:23-24

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

SUPERFATURAMENTO GOSPEL COM DINHEIRO PÚBLICO

Relacionado

Trindade – Um ataque de Satanás ao Calvário

Relacionado

Deixe uma resposta