Iníco / Dízimos e Ofertas / #ficaadica do leitor aos líderes e irmãos membros da IASD

#ficaadica do leitor aos líderes e irmãos membros da IASD

IASDinheiro

Texto enviado pelo irmão Léo, em resposta à postagem Artigo de presidente da DSA anti-dissidentes e extremistas revolta membros descontentes com a liderança da IASD:

Boa parte da liderança não tem interesse em que a mensagem seja pregada de forma clara, efetiva e objetiva, por um simples e óbvio motivo: Temem, através de uma eventual perseguição estatal, perderem os abundantes benefício$ (leia-se “mamata) que eles e sua prole recebem, mensalmente, através da arrecadação milionária (ou seria bilionária…?)

dos dízimos, ofertas e afins, cobrados sistematicamente dos fiéis, que, em sua grande maioria oriundos da classe ‘C’, sacrificam-se para obter um mísero salário mínimo mensal e quando precisam usar os serviços oferecidos pela instituição (escolas, hospitais, etc.), são, na maioria das vezes, barrados e tratados como clientes comuns, tendo que desembolsar outros milhares de reais para terem acesso a tais serviços que eles mesmo ajudam a manter através de seus dízimos e ofertas! Sim, senhores. Uma total falta de respeito e consideração da instituição com os seus próprios fiéis.

Situação que lembra bem como funciona uma máquina estatal (pelo menos aqui no Brasil é assim), que, mesmo arrecadando trilhões em impostos do povo, não oferece o mínimo de suporte e benefícios ao cidadão quando este mais precisa.

Só por aí, percebe-se a hipocrisia e os reais intere$$es por trás do “manto sagrado” que cobre a ‘intocável’ administração adventista; composta em sua maioria por homens frios e calculistas- exatamente como manda a cartilha burocrática- copiada de alguns poderes estatais vigentes e usada como referência para regular a máquina administrativa adventista. Uma contradição absurda com o modelo de igreja implantado por Cristo e formatado pela igreja primitiva (Atos 2), onde os princípios de um governo burocrático- Poder e Dominação- são afrontados com os princípios do governo de Cristo- Amar e Servir.

Então, quanto mais eles conseguirem ‘desconversar’ e “empurrar com a barriga” esse confronto inevitável com a Grande Meretriz, assim o farão; pois deixaram de serem atalaias do Reino para tornarem-se burocratas acomodados em seus escritórios e repartições, cuidando, prioritariamente, de seus próprios intere$$es, vaidades e caprichos pessoais; são uma espécie de “fariseus contemporâneos”.

Enquanto isso, os membros das igrejas (geralmente locais e rotulados por essa liderança arrogante como sendo meros “leigos”) padecem e sofrem retaliações, privações e impedimentos por tomarem a postura de verdadeiros atalaias (Ezequiel cap.33).

Assim sendo, fica claro que a igreja adventista assemelha-se mais a uma empresa do que a uma IGREJA (leia-se Atos cap.2), onde os intere$$es corporativos e burocráticos da liderança sobrepõem os principais interesses do Reino – ATENDER AS NECESSIDADES DOS POBRES, DOS ÓRFÃOS E DAS VIÚVAS, além de levar a mensagem de forma CLARA E EFETIVA a todo mundo.

A já viúva Ellen White, quando percebeu esse equívoco da centralização e secularização do poder administrativo na igreja, foi mandada para o outro lado do mundo (Austrália) a fim de a ‘amordaçarem’, não a permitindo assim influenciar uma mudança nesse sentido. E, desde então, com toda essa contaminação burocrática que exige Poder e Dominação, a igreja/empresa Adventista,  tem-se tornado em suas principais características, a MORNA E INTRAGÁVEL igreja de Laodicéia, prevista em Apocalipse 3.

Está na hora da sacudidura!!!
E a única solução que vejo para barrar esse sistema administrativo corrompido, é bem simples:

Os fiéis PARAREM de alimentar e engordar ainda mais os cofres desta “máquina burocratizada” com seus DÍZIMOS E OFERTAS.

Deêm seus dízimos e ofertas diretamente a quem interessa: POBRES, ÓRFÃOS E VIÚVAS — -bem como manda as Escrituras- que, certamente, Deus se agradará muito mais.

E aos líderes administrativos e eclesiásticos, vai aqui um simples recado:

Vão TRABALHAR como o apóstolo Paulo, que, além do impecável e amplo trabalho missionário, FAZIA E VENDIA TENDAS PARA O SEU PRÓPRIO SUSTENTO, a fim de não ser peso e pedra de tropeço à ninguém.

E, POR FAVOR! PAREM DE USAR O NOME DE DEUS PARA EXPLORAR OS POBRES, ÓRFÃOS E VIÚVAS, cobrando deles dízimos e ofertas para sustentar suas mordomias, caprichos e vaidades!

Bando de hipócritas!

Só Jesus voltando mesmo, pra acabar com essa folia!

Maranata! Ó, vem Senhor Jesus!

P.S. – Sou membro da igreja Adventista, batizado há 16 anos. Mas não sou bobo, “leigo” e muito menos alienado. E procuro seguir o que de fato ESTÁ ESCRITO. Fica a dica.

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Depois de apoiar romeiros na quebra do 2º Mandamento, adventistas podem distribuir Viagra próximo de motéis…

É o que Michelson Borges chamaria de “oportunidade evangelística contextualizada”… Aliás, pela ótica michelsonborgiana, o …

Caio, por que Jesus chamou o Templo de Jerusalém de “Casa do meu Pai”?

Relacionado

Deixe uma resposta