Iníco / Denúncias / Jovem adventista denuncia duplo assédio durante Missão Calebe na ARJ

Jovem adventista denuncia duplo assédio durante Missão Calebe na ARJ

Em algum lugar do Brasil neste momento, temos uma “Marielle adventista” mais morta do que viva, porque um ministerial, pastor de pastores, teria abusado da confiança dela e matado seu sonho missionário, sua confiança na igreja e seus projetos mais elevados. Só não matou a esperança de ver a Justiça triunfar…

Um Jota de Deus adventista quase matou nossa Marielle, nome fictício. Ela tentou suicídio e teve de iniciar tratamento psicológico e psiquiátrico depois do ocorrido. Há informações de que o mesmo indivíduo teria assediado outras jovens adventistas, em outras situações e locais.

Marielle participou do projeto Missão Calebe 2017 na ARJ e, primeiro, foi assediada e apalpada enquanto dormia por uma outra participante. Quando reclamou do caso ao referido pastor, ele não se importou, mandou simplesmente perdoar. Dias depois, procurou Marielle no serviço, um hospital adventista em que ela trabalha, e a chamou para almoçar no restaurante que fica em frente.

Marielle foi, imaginando que ele iria resolver o caso do abuso da participante lésbica, que se aproveitou dela enquanto dormia. Mas o pastor ministerial, lar e família e mordomia, à época, enfiou a mão por debaixo da mesa e apalpou as coxas dela, dizendo que faria o mesmo que a amiga dela fez com ela, se tivesse oportunidade. Ou seja, não resolveu o primeiro problema e abusou da confiança dela pela segunda vez.

Decepcionada, ela desistiu de participar do Um Ano em Missão, para o qual já tinha se preparado, e depois do Missão Calebe tentou suicídio e teve de se afastar do trabalho no Hospital, onde ele insinuou que poderia atrapalhá-la se quisesse. Por isso, teve e ainda tem medo do que pode acontecer… Foi perseguida por gente mal encarada, precisa do emprego… Mas quer justiça, ou seja, punição exemplar para o pastor de pastores da ARJ, que já havia assediado sua secretária quando trabalhou em Governador Valadares, no Campo da Mineira Leste.

O projeto “Um Ano em Missão” (em inglês, One Year in Mission – OYiM), do qual participaria, “promove a participação de jovens adventistas na missão de evangelizar centros urbanos de oito países da América do Sul, unindo seus talentos, recursos e conhecimento profissional com as necessidades da comunidade,” segundo a descrição oficial. “O OYiM tem o objetivo de criar uma nova geração de missionários. No projeto você se unirá a outros jovens que também dedicarão um ano de suas vidas para cumprir a ordem do Mestre,” prometia o anúncio.

Já o Projeto Missão Calebe se destina a “mobilizar milhares de jovens em toda a América do Sul, desafiando-os a dedicarem parte de suas férias para fazerem evangelismo em lugares onde não há presença adventista.”

Fonte: adventistas.com

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

A IGREJA CATÓLICA LEVOU 400 ANOS PARA CRIAR A TRINDADE

Relacionado

Bazar, cantina, rifa… Pode isso?

É muito comum vermos nas denominações cristãs evangélicas ou católicas a realização de bazares, venda …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.