Iníco / Nova Ordem Mundial, Tempo do fim / Maior rede abortista do mundo: “precisamos de Hillary Clinton na Casa Branca”

Maior rede abortista do mundo: “precisamos de Hillary Clinton na Casa Branca”

Hillary Clinton. Foto: Flickr US Embassy Kabul Afghanistan (CC-BY-ND-2.0)

Hillary Clinton. Foto: Flickr US Embassy Kabul Afghanistan (CC-BY-ND-2.0)

WASHINGTON DC, 14 Jan. 16 / 07:00 pm (ACI/EWTN Noticias).- A multinacional abortista Planned Parenthood (PPFA) publicou seu apoio a campanha presidencial de Hillary Clinton, pré-candidata do Partido Democrata. “Clinton tem uma longa trajetória no trabalho de assegurar o acesso a um aborto legal e seguro”, assinalou em sua página.

A Planned Parenthood não está disposta a perder o apoio político recebido com Barack Obama na presidência. “Precisamos de Hillary Clinton, campeã da saúde das mulheres, na Casa Branca”.

Segundo o jornal americano ‘The New York Times’, o apoio da Planned Parenthood investiria um capital de “pelo menos 20 milhões de dólares” à campanha de Clinton.

A multinacional do aborto explicou em sua página que em meio ao que considera um “ataque sem precedentes” ao aborto, “não podemos permitir que nosso presidente continue estes ataques”.

Atualmente, a Planned Parenthood está no centro da polêmica nos Estados Unidos, porque desde julho de 2015 foi revelada uma série de vídeos que mostra o tráfico de órgãos de bebês abortados em suas instalações. Em distintas reportagens, difundidas pelo Center for Medical Progress (CMP, Centro para o Progresso Médico), pode-se observar diretores da organização negociando os órgãos e tecidos dos bebês abortados em suas instalações, por valores entre 35 e 100 dólares.

Em uma das reportagens do CMP, uma ex-funcionária de uma empresa que adquire órgãos e tecidos da Planned Parenthood revelou que em uma ocasião, dentro de uma clínica da multinacional, pediram-lhe extrair o cérebro de um bebê cujo coração ainda palpitava.

O Congresso dos Estados Unidos, com maioria do Partida Republicano em ambas as câmaras, empreendeu investigações contra a transnacional. Recentemente, tanto senadores como deputados aprovaram um projeto de lei a fim de cortar o financiamento público da multinacional abortista de mais de 550 milhões de dólares anuais. Este projeto foi vetado pelo presidente Barack Obama.

No formulário de pagamentos de 2014 da Planned Parenthood, 153 parlamentares do Partido Democrata receberam mais de 676 mil dólares. O mesmo Obama, em sua campanha de reeleição em 2012, recebeu cerca de 1,7 milhões de dólares da multinacional.

Para o PPFA, Clinton “é a mais eloquente e frequente defensora da Planned Parenthood, e a única candidata que está a favor da Planned Parenthood nos debates”.

Lila Rose, presidenta da plataforma pró-vida americana Live Action, questionou no Twitter o vínculo de Clinton com a Planned Parenthood e recordou que a multinacional “envenena e desmembra mais de 320 mil bebês por meio de abortos a cada ano. Isto é a que Hillary Clinton está ‘orgulhosa’ de defender?”.

Assista também: SÉRIE – Eventos do Fim | Tudo que a TV não Mostra | Desastres Climáticos | Manipulação da Mídia (23)

Leia aqui tudo sobre Hillary Clinton

Leia aqui tudo sobre Planned Parenthood

 

Hillary Clinton evidencia extrema postura pró-abortista: a criança no ventre não tem direitos

Hillary Clinton. Foto: Brett Weinstein (CC BY-SA 2.0)

Hillary Clinton. Foto: Brett Weinstein (CC BY-SA 2.0)

WASHINGTON DC, 07 Abr. 16 / 08:00 pm (ACI/EWTN Noticias).- Hillary Clinton, pré-candidata presidencial do Partido Democrata dos Estados Unidos e ex-secretária de Estado de Barack Obama, evidenciou recentemente sua extrema postura a favor do aborto, assegurando que o não nascido não tem direitos constitucionais. Há alguns meses, a multinacional abortista Planned Parenthood divulgou seu apoio a Clinton nestas eleições.

Entrevistada no dia 3 de abril no programa ‘Meet the Press’ da rede NBC, a pré-candidata presidencial foi consultada se a criança no ventre tem direitos constitucionais.

“Bom, sob nossas leis atualmente isso não é algo que exista”, disse. Ela reiterou que “o não nascido não tem direitos constitucionais”.

Para Mallory Quigley, diretora de comunicações da plataforma pró-vidaamericana Susan B. Anthony List, Clinton “está mostrando publicamente ao lobby do aborto que ela respalda o aborto e não apoia nenhuma restrição”.

“É uma grande contradição dizer que os não nascidos são pessoas, reconhecê-los ao chamá-los pessoas, mas insistir em que não têm direitos constitucionais”, disse Quigley ao Grupo ACI.

“Se reconhece que o bebê é uma pessoa, então é obvio que deveria ter direitos constitucionais”, disse.

Leia aqui tudo sobre Hillary Clinton

Leia aqui tudo sobre Planned Parenthood

Assista também: SÉRIE – Eventos do Fim | Tudo que a TV não Mostra | Desastres Climáticos | Manipulação da Mídia (22)

Assista também: SÉRIE – Eventos do Fim | Tudo que a TV não Mostra | Desastres Climáticos | Manipulação da Mídia (23)

Assista também: SÉRIE – OS SINAIS DO FIM: “A OPRESSÃO DOS GOVERNOS”

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Inteligência Artificial: Agenda Trans-humanismo

Relacionado

PASTOR ADVENTISTA FALA SOBRE OBELISCO

Relacionado

Deixe uma resposta