Iníco / Sistema Religioso e Apostasia / Massacre em Angola: Filho de líder leigo adventista acusa a IASD e apela aos EUA e a ONU por investigação

Massacre em Angola: Filho de líder leigo adventista acusa a IASD e apela aos EUA e a ONU por investigação

04897A86-6207-48E9-AE8B-F8DA4B709923_w640_r1_s

Audio Player

00:00
00:00

Através de entrevistas e reportagens, a rádio A Voz da América traz novas informações sobre o massacre de centenas de membros de um grupo de adventistas leigos, promovido pelo governo de Angola com o apoio da liderança e membros influentes da IASD. O caso está sendo descrito como genocídio e deverá receber investigação de tribunal internacional, a pedido dos próprios angolanos. Abaixo, listamos vários links para que você possa também pesquisar (ler, ver e ouvir) e formar sua própria opinião:

Angola Fala Só – Julino Lito: “Apelamos aos Estados Unidos as Nações Unidas porque estamos a sofrer”

Audio Player

00:00
00:00

AFS. Redacção VOA. 01.05.2015 14:21

1 Mai 2015 AFS – Julino Lito: “Apelamos aos Estados Unidos as Nações Unidas porque estamos a sofrer”

Julino Lito, filho do líder da seita A Luz do Mundo José Julino Kalupeteka, pediu a intervenção dos Estados Unidos e das Nações Unidas no caso que opõe as autoridades e aquela religião, na sequência dos confrontos do passado dia 16 de Abril no monte Sumi, no Huambo. O pedido foi feito durante o programa Angola Fala Só, da VOA, hoje, 1 de Maio, em que Lito foi o convidado.

Lito contou que os fiéis da seita encontravam-se no monte Sumi quando chegaram as autoridades, detiveram e começaram a bater no “profeta José Julino Kalupeteka”. A partir daí, “vendo a forma como era tratado o seu líder, as pessoas reagiram e atiraram pedras, garrafas e o que tinham contra os polícias”, explicou.

Questionado por ouvintes se, como disseram as autoridades, eles tinham armas, o membro de A Luz do Mundo disse que “as armas estão com a polícia, nós não temos armas, nem podíamos ter porque apenas pregamos a palavra de Deus e ela condena o uso de armas”.

Julino Lito responsabiliza a Igreja Adventista do Sétimo Dia por aquilo que ele considera ser “uma perseguição por todos os meios para acabar com o profeta do século 21”.

“Eles têm gente na polícia, têm juízes e foram eles que criaram esta situação”, acusa Lito que revela que as autoridades foram ao monte anteriormente em três ocasiões, “sem nunca terem dito nada contra”. E pergunta: “por quê agora?”.

A propósito, confirmou que Kundi Paiama foi várias vezes ao monte Samu, sendo a última durante o censo da população.

Um ouvinte quis saber que relações tem a seita com os partidos políticos. O filho de Kalupeteka foi directo: “não temos qualquer relacionamento com os partidos, nem com o MPLA nem com a Unita”.

Questionado por um ouvinte de Cabinda se “o carro prado que Kalupeteka usa foi dado pelo Governo”, Lito refutou e disse que “o carro que ele comprou, o seu primeiro carro, foi fruto do trabalho na lavoura, muita cana e outros produtos que ele cultivou e vendeu”, e reiterou que “nunca recebeu nada de ninguém”.

Julino Lito rejeitou também qualquer ligação ao partido do galo neto porque, segundo disse, “a Unita está em Luanda, não está no mato”.

O convidado do Angola Fala Só não conseguiu dizer o número total de mortos nos confrontos porque “depois que os polícias começaram a atacar, nos dispersamos todos” e depois as autoridades bloquearam o lugar.

“Agora estamos todos dispersos, não sabemos quantos morreram, nem onde e como estão os vivos”, denunciou Julino Lito que pediu o socorro da comunidade internacional: “Apelamos os Estados Unidos e as Nações Unidas porque estamos a sofrer, só eles podem vir ajudar-nos porque não podemos sequer contactar advogados”.

Julino Lito afirmou ainda desconhecer o paradeiro de José Julino Kalupteka “se está vivo ou morto” bem como do seu adjunto Justino Tchipango.

Lito lembrou que ele mesmo está escondido e para participar no programa teve de “encontrar meios e formas para poder falar”.

Fonte:

Angola Fala Só – Julino Lito: “Apelamos aos Estados Unidos as Nações Unidas porque estamos a sofrer”

Trecho de pregação do líder leigo sobre o ritual do santuário

Mais notícias de A Voz da América

Angola Fala Só – Ângelo Kapuatcha: “No Huambo, o Estado recorreu à vingança”

Audio Player

No Huambo, o Estado não recorreu à lei, recorreu à vingança, disse o activista dos direitos humanos Ângelo Kapuatcha, convidado a participar do programa Angola Fala Só da VOA a partir da cidade do Huambo, de onde reafirmou que centenas de pessoas foram mortas nos confrontos entre a polícia e membros da seita “A Luz de Deus”, liderada por José Julino Kapuleteka. Kapuatcha disse que “os massacre foi legitimado pelas autoridades” e citou o presidente José Eduardo dos Santos como tendo dito que todos os esforços devem ser feitos para desmantelar totalmente a seita. Isto, disse o activista, “é equivalente a um genocídio contra um grupo religioso”. Para além de terem que dispersar os cadáveres para outros locais, o local apresenta sinais evidentes de que armas de guerra foram usadas contra os membros da seita, como árvores abatidas por essas armas e destruição visível no local. — Continuar lendo…

Unita diz que morreram mais de mil pessoas no Huambo

“Foi uma chacina em nome de qualquer coisa que a gente não consegue perceber”, disse Raul Danda que, em conversa com a VOA, revelou ter sido impedido de entrar na área onde aconteceram os confrontos e que se acredita estarem vários fiéis de José Julino Kalupeteka mortos, feridos e escondidos. Danda revelou ter contactado várias fontes, entre elas pessoas que estavam na serra Sumi e que presenciaram os confrontos antes de fugirem. Entretanto, ao contrário do que disseram as autoridades, Raúl Danda afirma que, de acordo com testemunhas, os seguidores de Kalupeteka também não estavam armados. — Continuar lendo…

Testemunha diz que “muita gente” morreu nos confrontos no Huambo

Uma testemunha dos confrontos entre a policia e fiéis da seita A Luz do Mundo disse à VOA que “muita gente” foi morta pela polícia. Contudo, a testemunha, que pediu o anonimato, disse não poder determinar o número exacto de mortos. As autoridades dizem que nove policias e 13 civis foram mortos nos confrontos, enquanto a UNITA fala em centenas, possivelmente 700 pessoas mortas. A VOA procurou chegar ao morro do Sumé onde se deram os confrontos mas viu-se impedida de ali chegar pelas autoridades locais. Por outro lado, polícias e membros das Forças Armadas com quem tivemos contactos são peremptórios, sob a capa do anonimato, em dizer que as autoridades estão a mentir em relação ao número de mortos de civis. — Continuar lendo…

Mãos Livres ameaça com investigação internacional aos confrontos no Huambo

A Associação Mãos Livres disse hoje que caso as autoridades angolanas não garantam o seu acesso ao local e a testemunhas dos confrontos de 16 de Abril no Huambo irá pedir uma investigação internacional. “Os órgãos de Investigação Criminal não permitem qualquer contacto com os presos e se recusam a dizer onde se encontra Kalupeteca e as condições de detenção em que se encontra”, denunicou a organização, acrescentando que a procuradoria no Huambo “não se predispõe a receber os membros da Associação Mãos Livres, nem os advogados que se pretendem garantir a defesa dos presos”. — Continuar lendo…

“Polícias confirmam morte de centenas de pessoas no Huambo”, diz Raúl Danda

A morte de centenas de pessoas da seita religiosa A Luz do Mundo no Huambo foi confirmada por várias pessoas “inclusive por polícias”, disse à VOA o chefe da bancada parlamentar da Unita Raúl Danda.A polícia disse que 13 membros da seita foram mortos, mas Danda garante que mesmo o governo tenho dado informações diferentes sobre o número de civis mortos, ele pode ascender a 700. — Continuar lendo…

Unita responsabiliza Governo de “genocídio” no Huambo

A Unita acusa o Executivo de José Eduardo dos Santos de estar por detrás dos assassinatos que considera de terror e genocídio que estão a acontecer no Huambo. Em conferencia de imprensa hoje, 22, em Luanda o secretário-geral do partido do galo negro Vitorino Nhany reitera que cerca de 700 populares foram assassinados no Huambo, com o pretexto de perseguição a elementos ligados à seita A Luz do Mundo de José Kalupeteca. — Continuar lendo…

Autoridades cercam área de confrontos entre polícia e seita religiosa no Huambo (ACTUALIZADA)

As autoridades militares e policiais angolanas isolaram a zona na província do Huambo onde há uma semana tiveram lugar confrontos entre a agentes da polícia e milhares de membros de seita religiosa A Luz do Mundo, também conhecida por Kalupeteca, nome do seu líder. Em entrevista à VOA, o activista do direitos humanos e presidente do Fórum Universitário Ângelo Kapuacha, que está no Huambo a acompanhar a situação, diz não poder confirmar a dimensão da tragédia porque a zona foi isolada e nem os familiares podem entrar nem os que estão na área podem sair. — Continuar lendo…

Governo do Huambo acusa Unita de ter planeado actividades da seita A Luz do Mundo

O Governo da província do Huambo culpou a Unita pelos confrontos com a seita religiosa À Luz do Dia, confrontos que resultaram na morte de nove policias e um número indeterminado ainda de pessoas ligadas à seita. A Policia Nacional disse entretanto que houve 13 mortos entre os membros da seita durante os confrontos com a seita. A Unita, por seu lado, afirma que morreram centenas de pessoas que foram enterradas em valas comuns. — Continuar lendo…

Quem é José Julino Kalupeteca?

Julino Tito Kamore, filho do irmão mais velho de José Julino Kalupeteca, que falou à VOA sobre o seu tio, negou as acusações de que Kalupeteca impedia as crianças de ingressarem no sistema de educação ou de serem vacinadas, bem como os fiéis de participarem no censo da população: “Isto é mentira”. O sobrinho de Kalupeteca, que ainda continua foragido, afirma que a montanha do Sumé servia apenas como um santuário. Ele disse também que, ao contrário do que se tem dito, as pessoas não abandonavam ou vendiam as casa para lá viver, e o lugar funcionava apenas como uma zona de trânsito. — Continuar lendo…

Adjunto de Kalupeteca pede ajuda internacional

Em Angola, o caso da seita A Luz do Mundo continua na ordem do dia apesar do silêncio das autoridades e da imprensa pública. O segundo homem da hierarquia da seita liderada por José Julino Kalupeteca, entrevistado hoje pela VOA, solicitou a intervenção da comunidade internacional para ajudar urgentemente os sobreviventes do que ele considera ter sido um massacre da polícia. — Continuar lendo…

Casa-CE ameaça levar “caso Kalupeteka” ao Tribunal Penal Internacional e à ONU

A Casa-CE promete levar o “caso Kalupeteka” ao Tribunal Penal Internacional e às Nações Unidas se se confirmar o número de mortes que, segundo a Unita e activistas, ascende a centenas. Uma delegação da Casa-CE liderada por Abel Chivukuvuku está no Huambo e vai tentar subir a serra do Sumi, onde os parlamentares da Unita foram impedidos de entrar, apesar do governador do Huambo Kundy Pahiyama ter garantido acesso livre dos deputados da Assembleia Nacional. — Continuar lendo…

Mãos Livres pede investigação total e independente dos confrontos do Huambo

O advogado angolano David Mendes pediu hoje, 24, uma investigação independente para se saber precisamente o que se passou no Huambo entre as autoridades e membros da seita religiosa A Luz do Mundo. David Mendes, da Associação Mãos Livres, disse não se saber ao certo o número de vitimas desses confrontos porque “é tudo à base do diz-que-diz”. Por isso, acrescentou, é preciso que investigadores tenham livre acesso ao local “inclusive” às áreas “onde se presume que foram enterrados corpos em valas comuns” para que se possa fazer uma investigação de forma “independente”. — Continuar lendo…

Deputados da Casa-CE denunciam chacina no monte Sumi

“Há indícios de que havia muitas crianças, pelas roupas, fraldas, sangue nos lenços das senhoras amarrados na cabeça, perguntamos sobre o paradeiro das crianças, as autoridades dizem não saber, é impossível, o cheiro a morte, a carnificina está no ar”, revelou o secretário-geral da coligação que pediu uma investigação independente ao local para se apurar o que realmente passou. “Isto requer uma investigação independente mais profunda e séria, alguns com quem falamos colocavam o problema com clareza, outros estavam com medo principalmente quando a policia se aproximava porque o que se passou aqui foi mesmo terror”, concluiu Leonel Gomes. — Continuar lendo…

Crisis Group admite investigação internacional ao caso Kalupeteka

Em Angola, os principais partidos da oposição acusam o Governo da morte de centenas de pessoas num ataque contra uma seita religiosa. Os ataques seguiram-se à morte de nove agentes da polícia há duas semanas na província do Huambo quando as forças de segurança tentavam deter, José Julino Kalupeteka, o líder da seita ilegal A Luz do Mundo. — Continuar lendo…

David Mendes acusa procurador da República no Huambo de não o deixar defender Kalupeteka

O advogado David Mendes, da associação Mãos Livres denunciou hoje, 29, enfrentar entraves por parte da procurador da República no Huambo para ser constituído formalmente advogado de José Julino Kalupeteka, fundador da Igreja dos Adventistas do Sétimo Dia A Luz do Mundo. O paradeiro de Kalupeteka, ainda não é conhecido. Os advogados da associação Mãos Livres que se predispuseram a defender o líder da seita A Luz do Mundo estão a ser impossibilitados de o contactar para formalizar a procuração como advogado. — Continuar lendo…

Huambo – Confissões religiosas condenam Kalupeteka

As varias confissões religiosas sediadas no Huambo condenam o comportamento de José Julino Kalupeteka, considerando-o de nocivo à sociedade, enquanto a igreja Católica diz que a pobreza pode estar na base da multidão seguir um falso profeta. A igreja Adventista do Sétimo Dia qualificou de criminosos os actos praticados por Kalupeteka e que não vinculam a sua igreja. “O senhor Kalupeteka não é adventista do sétimo dia, ele apenas aproveitou-se do bom nome da nossa igreja ele incorreu em crime ao difamar a nossa igreja”. — Continuar lendo…

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

PAPA PEDE UM GOVERNO MUNDIAL MAIOR QUE A ONU

Relacionado

Michelson Borges causa novo racha na IASD ao combater Bíblia com comentários de EGW

Perseguição contra membros que creem em Ellen G. White como profetiza inspirada no mesmo nível …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.