Iníco / Noticias Adventistas / Michelson Borges publica artigos vitimizando Ivan e demonizando Eloá

Michelson Borges publica artigos vitimizando Ivan e demonizando Eloá

No primeiro de dois artigos publicados por Michelson Borges nesta semana em seu blog, o homem é a vítima da tentação, à qual precisa resistir. No segundo, a mulher é a personificação da tentação, com a exposição de seu corpo em busca da atenção masculina…

Resistir à tentação fortalece o caráter

Depois de esbarrar com uma pessoa atraente as mulheres tendem a ficar ainda mais comprometidas, ao reforçarem sua relação atual com o amor de suas vidas. Mas os homens têm mais chances de verem suas namoradas de uma maneira mais negativa depois de um acidental e indesejável encontro com a tentação. Felizmente um homem comprometido pode resistir à sedução com um pouco de planejamento prévio, ao imaginar anteriormente como resistir à tentação de outra mulher.

O psicólogo John Lydon, da Universidade McGill em Montreal, oferece esses resultados em um estudo publicado [há dez anos na] revista científica Journal of Personality and Social Psychology. Um dos experimentos de John sobre a tentação descobriu que, depois de encontrar um homem atraente e disponível, as mulheres tinham mais 18% de chance de perdoar seu “parceiro romântico” que hipoteticamente teria revelado um traço embaraçoso ou mentido sobre o porquê teria recentemente cancelado um encontro. E os homens, depois de haverem conhecido uma mulher atraente disponível, tinham 12% menor chance de perdoar gafes comparáveis das suas parceiras.

Os homens podem parecer incapazes de resistir ao estrogênio extra, possivelmente porque eles interpretam suas interações com mulheres de maneira diferente do que as mulheres. Mas se os homens adotavam o ponto de vista feminino da tentação, eles poderiam desenvolver essa característica mais defensiva.

“Nós pensamos que se o homem pensa que uma mulher atraente e disponível é uma ameaça a sua relação atual, ele pode tentar proteger essa relação”, disse John.

Usando cenários de realidade virtual em outro experimento, os pesquisadores descobriram que o comprometimento dos homens pode não solucionar tudo. Mas se os homens imaginam uma reação conservadora, na próxima vez que se confrontarem com uma “outra” mulher atraente, eles podem estar mais bem preparados para superar tentações futuras – assumindo que seja isso que eles realmente desejam.

“Mesmo que o homem seja comprometido com a sua relação”, disse John, “ele ainda pode necessitar formular estratégias para proteger sua relação ao evitar aquela mulher disponível e atraente.”

(Hypescience)

Nota: A melhor estratégia contra a tentação e a traição é alimentar o amor romântico no casamento e ter íntima comunhão com Deus, que é a fonte do amor verdadeiro. Essa pesquisa está de acordo com um conceito expresso há um século pela escritora Ellen White, segundo a qual a vitória sobre uma tentação torna o caráter mais forte e apto a resistir a uma segunda tentação. Um exemplo que logo vem à mente é o de José tentado pela esposa de Potifar, no Egito. Com certeza, o jovem não foi vitorioso sobre a tentação no momento em que foi assediado. Ele foi vitorioso na medida em que alimentava seu relacionamento com Deus diariamente. Fica a lição para todos nós. [MB]

Fonte: https://michelsonborges.wordpress.com/2018/12/21/resistir-a-tentacao-fortalece-o-carater/

Não exponha o seu corpo

psiquiatra e apresentador do programa ClaraMente, da TV Novo Tempo, Cesar Vasconcellos de Souza, sugere às colegas de trabalho e telespectadoras que não usem roupas sensuais como uma forma de obter atenção masculina para a obtenção do amor, prazer pessoal, ou compensação de possíveis carências emocionais… 

Vamos pensar num assunto difícil de ser modificado pelas pessoas, mais jovens do que idosos, mas também por parte de pessoas de mais idade. Reflita sobre o que aqui será exposto e tenha coragem de mudar, se necessário, o que você tem feito quanto à exposição do seu corpo. Não tenha medo de críticas.

Um corpo bonito é bonito. Um corpo bonito, um rosto bonito atraem a vista, são agradáveis de ver, mas não devemos nos esquecer de que o corpo é o sustentáculo da mente, e é na mente onde encontramos as maiores expressões da pessoa. Muitas pessoas bonitas de corpo e de rosto se sentem péssimas quanto a si mesmas, talvez até porque a família, amigos, etc. sempre elogiavam e exaltavam os aspectos físicos dessa pessoa que aprendeu que o maior valor dela estaria nas características físicas. Ela mesma pode ter crido nisso e passado a viver de acordo com essa crença (falsa) e, assim, ter impedido o crescimento interior de sua pessoa. E tal impedimento com frequência gera problemas emocionais muitas vezes complicados e produtores de muito sofrimento pessoal.

Parece que a motivação principal para alguém expor o corpo é tanto o prazer de mostrar-se quanto o desejo de ser aceito e amado. Gostar do belo não é o problema aqui. Vemos na criação, na natureza o belo como presente sempre. Belo do ponto de vista funcional, estrutural, fisiológico, nutricional, anatômico, arquitetônico, estético, etc. Então, desejar o bonito é saudável, está de acordo com o pensamento do Grande Projetista Criador do Universo. Problemas começam a surgir quando o desejo pelo belo começa a se tornar obsessivo, ocupando o lugar de necessidades vitais do indivíduo, como saúde, segurança, relacionamentos humanos funcionais (equilibrados), paz interior.

Gostaria de focar meus comentários agora sobre a exposição do corpo por parte das mulheres. Parece que as jovens mulheres (e outras não tão jovens) expõem o corpo por meio de roupas sensuais como uma forma de obter atenção, prazer pessoal, compensação de possíveis carências emocionais que por razões variadas levam tais pessoas a crerem que isso (expor o corpo) produzirá satisfação interior e resolução de tais carências, o que não acontece. Ou fazem isso porque afirmam que se sentem bem consigo mesmas expondo o corpo publicamente. Sentir bem não quer dizer saúde. Você pode se sentir bem após um cigarro de maconha e, contudo, estar se intoxicando. Pode se sentir bem após horas no sol para obter um bronzeado e, no entanto, estar correndo risco de um câncer de pele ou envelhecimento precoce da pele.

Quando uma mulher usa roupas sensuais na intenção de obter a atenção e o afeto de um homem, o que provavelmente ela obterá dele será a atração física. E poderá ser só isso. Pode ser que um homem que se sentiu atraído por uma mulher por causa do corpo dela desenvolva afeto real por ela, mas isso não é nenhuma garantia. As mulheres que desejam ter relacionamentos afetivos duradouros, felizes, precisam pensar nisso e entender isso para evitar cair nessa armadilha tão comumente usada que produz tantas histórias difíceis e dolorosas.

Diariamente escutamos relatos de crianças sem pai por causa de gravidez indesejada, doenças sexualmente transmissíveis, infidelidades, frustração seguida de depressão, tentativas de suicídio, surgimento de dependência química, incluindo o alcoolismo, dependência de medicamentos, etc. Tudo porque uma mulher usando roupa sensual atraiu a atenção de um homem. Ele confundiu amor com atração física, passou para ela a ideia de que a amava, quando gostava é do corpo dela e do que ele proporcionava para o indivíduo, e ela se deixou levar por essa fantasia, pensando que era afeto real e maduro.

Se você, mulher, usa roupas sensuais desejando conseguir a atenção masculina para a obtenção do amor, mude de estratégia. Não exponha o corpo. Proteja a si mesma de frustrações evitáveis. Cuide bem de seu corpo, alimente-se corretamente, pratique exercícios físicos, mantenha peso normal, cuide bem de sua higiene e aparência pessoal, permita ao seu corpo o descanso necessário, mas evite expô-lo indevidamente, sensualmente em público. Ter pudor é ter maturidade e saúde. Não é ser careta. É saber preservar-se como ser humano. O afeto verdadeiro e gratificante por uma mulher da parte de um homem saudável mentalmente ocorrerá dependendo das características de personalidade, da forma como é manifesto o temperamento, da firmeza de caráter dela. Se o homem for mau caráter, ou um compulsivo sexual, um libertino, ou imaturo, nesses casos, só interessa mesmo a ele o que tem que ver com prazer visual e físico. Ele não sabe amar maduramente. Pelo menos ainda não sabe.

O que você quer? Que alguém se aproxime de você afetivamente com sincero interesse pela sua pessoa, ou por causa do seu corpo? O que deve ser exposto para surgir o amor maduro é um caráter saudável e não um corpo, mesmo que bonito e atraente.

Cesar Vasconcellos de Souza é psiquiatra e apresentador do programa ClaraMente, da TV Novo Tempo

Não exponha o seu corpo

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

A Terra Plana e a Inversão do Campo Magnético da Terra

Série americana revela a verdade sobre a origem satânica da NASA, que Michelson Borges tenta esconder

 Na série “Strange Angel” a ciência dos foguetes se confunde com o Ocultismo segunda-feira, …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.