Iníco / Artigos / Mistério dos Nefilins: “Como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem” — (Mateus 24:37)

Mistério dos Nefilins: “Como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem” — (Mateus 24:37)

A afirmação acima feita por Jesus era um alerta não apenas para lembrar de seu retorno, mas também para descrever os eventos que levariam ao Seu retorno. Nesse sentido é muito importante entender como o mundo era antes do dilúvio e quais os eventos que aconteciam ali.

Por que? Porque existe um velho ditado que diz: “Aqueles que falharam em entender a história estarão condenados a repeti-la.” Muitos eventos peculiares aconteceram para que viesse o dilúvio. O dilúvio foi uma reação drástica adotada por Deus porque ficou sem alternativas. Segundo Jesus, esses mesmos eventos peculiares, devido a diferentes razões, irão acontecer novamente, levando Deus a tomar outra ação drástica.

Hoje em dia, ao começarmos um novo século, estamos na vertente de novas tecnologias que desafiam nossos sensos éticos e morais. Clonagem, Alteração Genética e a integração da máquina com componentes biológicos não são mais assuntos apenas da ficção científica, são nossos dilemas atuais. Por melhores que possam parecer e oferecer, sempre existe um potencial horroroso de abuso, o mesmo que experimentamos antes! Então onde é que chegaremos?

Estranhos eventos aconteceram antes do dilúvio. Eventos sem paralelos em nossa história… pelo menos até agora. Com o crescente avistamento de OVNIs e casos provados de abduções com experimentos genéticos como parte disso, algo peculiar está acontecendo… DE NOVO. Para que entendamos esses eventos, devemos contrastá-los com os eventos que existiam no mundo antes do dilúvio. Vamos dar uma olhada e entender como esse mundo funcionava. Era muito diferente de como o conhecemos hoje.

O MUNDO ANTIGO

As Condições Físicas

Muitos cientistas que acreditam na cosmologia descrita na Bíblia dizem que uma fina camada de vapor de água existia sobre toda a terra. O peso dessa camada gerava uma pressão atmosférica muito maior do que a de hoje. Existia um clima constantemente estável de aproximadamente 23 graus Celsius, sem chuvas ou ventos. Toda precipitação era uma neblina ou garoa que eram formados no solo nas primeiras horas da manhã. A luz do Sol aparecia como um brilho difuso, e a fina camada bloquearia assim as perigosas radiações solares. Um efeito “floresta” seria o resultado nessas condições subtropicais com uma rica e vasta vegetação sobre um grande continente. (Gen 10:25).

Esse meio ambiente bem melhor configurado para manter e prolongar a vida, assim como gerar conforto congênito. Recentemente nas pesquisas biomédicas, ficou demonstrado que esses fatores, alta pressão e a ausência da produção de mutações, contribuem significativamente para a longevidade da vida. E mais, o sistema genético humano e sua corrente sanguínea teriam uma pureza singular, ao contrário de nosso estado degredado de hoje.

Esse era o resultado de pouquíssimos genes mutantes acumulados e a ausência primária de organismos produtores de doenças. Os quais são parte do resultado do pecado ainda não totalmente desenvolvido e experimentado. Partindo desse entendimento sobre o meio ambiente e a resposta humana biológica ao mesmo, não é tão difícil imaginar como Caim, Abel e Setepuderam se casar com suas irmãs. Geneticamente eles seriam puros o bastante para se relacionarem entre si sem perigo.

Isso também explica a longevidade, a vida média de então era de 900 anos. Foi só depois do dilúvio e com a destruição dessas camada de vapor de água que permitiu a entrada dos raios solares na terra, que a duração da vida do homem foi se reduzindo gradualmente até o tempo do Rei Davi, quando a duração média de vida atingiu cerca de 76 anos e que permanece até hoje. O meio ambiente, nos dias de Noé, ainda era realmente como no Éden.

Condições Espirituais

Nesse período, pouco antes do dilúvio, existiram dois profetas de Deus, Enoque e Noé. Mesmo que não existissem palavras escritas de Deus naquele tempo, existia a sabedoria de Deus. Parte dessa sabedoria da era pré-diluviana era um entendimento do céu. Cometas, Eclipses, Constelações, eram todas colocadas como uma representação pictográfica das coisas de Deus ou como Ele disse: “para determinar os tempos e as estações”. Essa ciência de então não era como a prática moderna da Astrologia. Tradições orais dos oráculos de Deus foram provavelmente o que fora utilizado e pregado por esses dois homens. A geração do dilúvio foi de apenas uma depois de Adão e Eva. Isso fazia dos ensinamentos orais notícias relativamente novas.

Umas das primeiras profecias da Bíblia fora provavelmente uma promessa muito esperada pelos antediluvianos. Em Gênesis 3:15 a primeira profecia diz: (Gênesis 3:15) – E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.

Em hebraico “ferir o calcanhar” significa reconfigurar. Nesse sentido, a semente de Satanás levaria a uma reconfiguração feita por Jesus ou morreria. No entanto, isso Satanás nunca entendeu, era o fato de que esse ato também seria sua destruição. Pois a semente da mulher feriria a cabeça da serpente. Esse era o resultado da ressurreição e o início do fim de Satanás. Isso aconteceria através da linhagem da mulher (Eva). Essa fora a primeira profecia, que da semente da mulher o próprio Deus desceria para destruir o trabalho de Satanás e restaurar todas as coisas primeiramente de forma espiritual, depois de forma física. Aqui é onde um grande engano e uma intervenção esquisita entra na jogada.

A Controvérsia de Gênesis 6

Provavelmente nenhum outro texto da Bíblia tem sido tão controverso quando a Capítulo 6 de Gênesis. Existem tantas coisas a serem explicadas que eu não gostaria de iniciar aqui uma controvérsia. No apêndice desse capítulo eu resumidamente os levarei a outra maneira de enxergar Gênesis 6 e entendê-lo de uma vez. Eu sugiro lerem Alien Encounters de Chuck Missler e The Omega Conspiracy de IDE Thomas. Ambos livros cobrem toda a problemática de Gênesis 6 extensivamente. Seus trabalhos são tão bons que não necessitam ser repetidos aqui.

Sugiro muito mesmo a ambos como excelentes fontes sobre os acontecimentos do Dilúvio e dos Anjos Caídos e seu retorno. Ambos são muito bem documentados e se utilizam de muitas fontes. A importância de se entender que os “Filhos de Deus” são seres angelicais e que em Gênesis 6 há uma descrição da hibridização da raça humana não pode ser deixada de lado.

Essa é a única interpretação que segue a verdadeira etimologia da Palavra. É a única que tem um seguimento lógico para explicar muitas outras partes dessa história única. É a única que está de acordo com a natureza e caráter de Deus como um Deus de amor e paciente.

Anjos que Pecaram: Atravessando a Linha

(II Pedro 2:4) – Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo; (II Pedro 2:5) – E não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, pregoeiro da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios;

Aqueles que não querem encarar o que está sendo dito aqui, tentem separar os versos 4 e 5 como eventos separados. Assume-se que os anjos que pecaram foram do período pré-Adâmico. Embora esse suposto evento não seja mencionado em nenhum outro lugar na Bíblia, é dito que a união de Satanás em alguma rebelião não mencionada antes e algum lugar não mencionado no passado existe antes da criação do homem.

A queda de Satanás começou no Jardim do Éden como mantedor da criação de Deus. A queda é um processo contínuo em andamento através da história da humanidade no tempo linear. Essa é a queda! Você não pode separar os versículos 4 do 5. No contexto existe um contraste de punição e libertação que está sendo mostrado. Primeiramente pelos seres sendo julgados e punidos e depois, aqueles os quais são poupados e libertados. Em contexto próprio estão sendo usados somente dois exemplos, o dilúvio e Sodoma e Gomorra.

Não existem dúvidas sobre quem Pedro acha que são os filhos de Deus na passagem de Gênesis 6 – Os anjos que pecaram! Deixaram seu próprio local: (Judas 1:6) – E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia;

Aqui Judas não liga esse evento à situação do grande dilúvio porque ele pressupõe que o leitor já está familiarizado como isso sendo um conhecimento comum em seu tempo e não sendo necessária nova explicação. Esse anjos que “não guardaram seu principado, mas deixaram sua própria habitação” passaram pela mesma e específica punição mencionada por Pedro. Essa punição é a que liga as duas como sendo sobre o mesmo grupo ou evento. Não se pode assumir que esse é um evento diferente porque sabemos as implicações do que é dito aqui.

Não existe nenhuma outra menção na Bíblia. Não é apenas uma vaga menção de quaisquer “quedas” pré-adâmicas. Esse é claramente um evento de seres espirituais celestiais tomando forma terrena. A linguagem original nos mostra isso. Vamos dar uma olhada nas palavras estado (principado) e habitação. Estado em grego é arche, que significa primeiro lugar de governo ou posição, i.e. posição original.

Essa mesma palavra é usada em Efésios 6:12 como principados, uma posição governamental ou ranque dentro do reino demoníaco/angélico. Habitação em grego é oiketerion, que é uma casa ou lugar de morada e no contexto está se falando figurativamente de corpo. Essa mesma palavra grega é usada em 2 Coríntios 5:4 como tabernáculo, que no contexto está se referindo a corpo. Claramente e logicamente, dêem uma olhada nesse texto parafraseado: “E os anjos que não mantiveram sua posição original, mas deixaram seus próprios corpos, reservou na escuridão e em prisões eternas até o juízo daquele grande dia.”

Não tem como escaparmos desse entendimento; Anjos deixaram sua posição eterna no céu, e seus corpos celestiais (1 Co 15:40) e devido a isso eles foram colocados em prisões eternas da escuridão. Essas mesmas prisões da escuridão são o lugar dos “anjos que pecaram” mencionados por Pedro durante o dilúvio. A mesma coisa!

Não existe nenhum outro grupo de anjos que cometeram quaisquer outras coisas. Admito que é um pouco enervante pensar em como eles “atravessaram” mas eles o fizeram. Mantenho-me firme de que isso não foi mágica, mas uma tecnologia que produziu resultados para eles. Isso aconteceu antes do dilúvio e está acontecendo agora, bem abaixo do nosso nariz por todos os lados, pois nos recusamos a entender a realidade de tal intrusão.

Recusa em entender essas quedas devido ao desejo da ignorância alimentada pelo medo. Não deveria existir medo para o Cristão. Isso nos foi prometido: (I João 4:4) – Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós (Jesus) do que o que está no mundo (Satanás e todo seu reino).

Essa promessa nos assegura que não importa que forma Satanás e seus seguidores terão. Se essa verdade te amedronta é porque você não está vendo Deus como poderoso o bastante para prover e você não está experimentando o poder e glória de estar andando com Seu Espírito. (II Timóteo 1:7) – Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.

Quando esses Anjos Caídos apareceram sobre a terra, eles vieram de uma maneira enganadora. Essa é a natureza deles! Vejamos como eles fizeram isso.

Um Grande Engano do Passado:

Baseado na linguagem original, tomei a liberdade de parafrasear Gênesis 6, traduzindo-o para seu significado mais específico. Nesse sentido, muito mais pode ser dito sobre esses eventos:

“E veio o tempo em que a humanidade se multiplicou sobre a superfície da terra, e os descendentes das mulheres nasceram, então os anjos caídos se revelaram como mensageiros e determinaram quem tinha bondade moral, e as tiveram como esposas; aqueles os quais foram testados e julgados para serem excelentes. Meu espírito vital no homem determinará o entendimento e não permanecerá preso aos tempos antigos para poder julgar com entendimento. Por isso tenho criado o corpo mortal, e seus dias serão cento e vinte anos. Existiam aqueles que caíram (gigantes), grandes tiranos na terra, e também depois
disso, quando anjos caídos tiveram relações sexuais com os descendentes das mulheres da humanidade, e eles tiveram filhos com elas, os mesmos se tornaram homens de fama, fortes e tiranos, guerreiros famosos que foram presos nos tempos de antigamente, eternos mesmo sendo homens os quais foram enfraquecidos e tornados mortais. E Deus viu que o pecado era grande na terra e que toda imaginação, propósito e desejo seus se tornaram maléficos todos os dias… A terra também se tornou feia e arruinada decaindo antes e durante, caindo em ruínas; pois todas relações sanguíneas foram poluídas em seus próprios caminhos sobre terra e Deus disse a Noé: “O fim da carne está para terminar, pois a terra está cheia de violência nela. E eu os destruirei da terra.”

Isso nos dá uma vívida imagem do que realmente aconteceu e bem diferente da imagem que a maioria das pessoas têm. Tradicionalmente muitos de nós imaginamos o mal e o pecado correndo soltos e aleatoriamente num total senso de anarquia. Acredito que a realidade não seja tão óbvia assim. O mal é muito mais perigoso quando ele deseja se parecer bom e é somado com ciência e lógica. Esse mal não é o que meramente comete atos ocasionais de violência. Ele inclui oposição do homem contra os princípios da fé em Deus como parte de sua ordem social e autorrealização e confiança em “mensageiros” que possuem uma nova mensagem e um novo acordo para a humanidade.

Essa fora uma mentira em massa nunca antes repetida até o final dos tempos. O mundo antes do dilúvio se tornara no que muitos hoje desejam para reconstruir a “Utopia da Nova Era”. Gravados na maioria das memórias culturais da humanidade como “A Idade de Ouro dos Deuses”. Só a Bíblia nos diz um lado diferente e horroroso de tudo isso.

Agora esses “mensageiros” não vêm à humanidade se parecendo como “alienígenas greys”. De acordo com outras escrituras eles deixaram seu posição de estado eterno para se relacionar. Tenho certeza de que eles vieram se parecendo como galãs de cinema ou outros tipos de homens desejados. As mulheres foram levadas a acreditar de que eles eram os “escolhidos” para produzir a semente prometida. Elas não eram más, mulheres ímpias, as selecionadas eram justamente as maiores candidatas para serem escolhidas como matrizes da semente.

Satanás não sabendo dos detalhes específicos iria imitar o cumprimento da primeira profecia em Gênesis 3 com uma brilhante revirada da verdade para contaminá-las todas! Essas eram pessoas moralmente castas e até mesmo religiosas. No entanto elas cometeram um erro, não criam nos verdadeiros caminhos de Deus e em seus dois profetas os quais alertaram sobre o engano. Os alertas de Enoque e Noé não foram ouvidos, como fora o maior desejo desses lindos e mentirosos homens.

Um erro comum é pensar: se foram os Anjos que pecaram, por que a humanidade também fora punida? Satanás não pode exercer poder maior sobre o homem do que nós damos a ele. Seu poder de influência estará sempre sob permissão. Por isso é que os “alienígenas” se acham superiores a nós, e nos raptam até nos dias de hoje. Eles necessitam de nossa permissão. Eles têm de nos fazer desejosos em descobrirmos quem eles são e o que têm a oferecer.

A velha desculpa: “O demônio me fez fazer isso”, não funciona. Essa fora a desculpa que Adão deu a Deus: “a mulher que você me deu me fez fazer…” e a desculpa de Eva: “a serpente me enganou”. O homem é responsávelpelas suas próprias ações e no que é contado em Gênesis o homem não tinha desculpa. Deus mandou dois profetaspara alertar a humanidade, mas o homem recusou, preferindo acreditar numa mentira do que na verdade. Essa preferência fora motivada por suas próprias luxúrias por um meio mais confortavelmente fácil e crível e viver seus próprios desejos e colocar a permissão de Deus em tudo isso.

Isso lhes deu uma falsa esperança e um sistema de falsas crenças que rapidamente engoliu toda a humanidade. Esse sistema vagarosamente e sutilmente levou o homem à descrença nos caminhos de Deus para uma progressão conforme os desejos de Satanás que então criou um inferno na terra. São esses os caminhos que sutilmente levam o pecado a uma pessoa, uma família, uma nação ou todo o mundo.

Em Troca de Tecnologia

O que levou a humanidade a desejar e se abrir a uma reavaliação de toda sua forma de pensar e aceitar um caminho diferente?… Tecnologia. A maravilha de novas formas de se construir, viajar e outros adicionais que tornaram a vida cotidiana mais fácil deram credibilidade à mensagem deles. É lógico entender que se os anjos caídos se misturaram e viveram com humanos eles também desejariam manter o padrão de vida com seus confortos e facilidades aos quais estavam acostumados em seu estado eterno natural de viver. Isso significaria que eles trariam consigo seu entendimento e aplicação da física do seu reino e a incorporariam em nosso reino.

Eles então em troca, ensinariam e dariam ao homem o mesmo nível superior de conhecimento. Suas gerações iriam captar e entender coisas muito mais rápido do que os humanos normais, criando uma pressão para que todas as pessoas fizessem parte dessa nova verdade cerebral ou ficariam deixadas para trás como meros mortais. Dessa maneira competitiva, rapidamente toda a raça humana estaria inclusa nesse sistema. Seria uma questão de sobrevivência.

Do ponto de vista de Deus, isso era um horror. Alguém deu a uma criancinha uma arma carregada para brincar. O único resultado possível disso seria o abuso nesse universo distorcido e nosso estado caído. O sentido de mortalidade pela desobediência a Deus continuaria a crescer junto com a tecnologia.

Dizendo isso eu não quero que entendam que acho a tecnologia uma coisa má. É a inabilidade do homem em utilizá-la de maneira apropriada que é um erro. Especialmente quando, junto com ela, vem um pacote de filosofias rebeldes que se opõe a Deus, isso sempre leva à decadência. Embora a Bíblia não mencione essas especificidades, outra literatura histórica o faz.

OUTRAS FONTES HISTÓRICAS

O Livro de Enoque

Embora não seja reconhecido como um livro canônico, o Apóstolo Judas na Bíblia cita sua versão Etíope chamada Enoque 1. Existem vários estilos diferentes de escrita que não nos dão a certeza da autoria desse livro. Isso (em parte) fez com que ele não se tornasse parte da Bíblia. No entanto o livro fora reconhecido pelo seu conteúdo histórico no tempo de Jesus e era aceito como tal e citado.

Nele nós encontramos a um dos anjos caídos chamados “Sentinelas” (esse termo é usado por Daniel) que “espalhou pela terra os segredos dos céus”. Foi nos dito que Deus ficou furioso por eles terem mostrado alguns segredos do céu aos seus descendentes, coisas as quais os homens não deveriam conhecer e as quais Deus não pretendia mostrar aos homens que pecaram. Junto com esses segredos, outros atos começaram a tomar lugar que chocaram os cidadãos da terra. “Eles começaram a se devorarem uns aos outros, e bebiam o sangue.”

O Livro dos Jubileus

O livro dos Jubileus é outro livro que falhou no teste canônico da Bíblia, mas é reconhecido pelo seu conteúdo histórico. Esse livro descreve as mesmas misturas entre Anjos e Homens. E ele nos dá uma data para o acontecimento desse evento interpretado em 3542 A.C. Ele também diz que isso aconteceu no tempo de Jerede, o quinto da geração de Adão.

O Documento Zadokita

Esse pequeno documento fora descoberto há quase cinqüenta anos no ático de uma velha sinagoga no Cairo. Acha-se que ele está relacionado aos Pergaminhos do Mar Morto. Lê-se nele: “Porque eles andavam na concupiscência de seus corações, os sentinelas do céu caíram, sim, eles foram pegos por não terem mantido os mandamentos de Deus. Eles também tiveram filhos cujos corpos eram como montanhas.”

Josefus: Antiguidade dos Judeus

O historiador judeu Flavius Josefus, em seu mais famoso trabalho “Antiguidades dos Judeus” (Século 1 D.C.) descreve os eventos pré-diluvianos com a idéia das relações anjos/humanas. Ele descreve que essa descendência tinha força sobre-humana, e era conhecida pela sua extrema malignidade. Ele também adiciona: “Pela tradição esse são os homens os quais são lembrados em seus atos como os gregos chamavam Gigantes”. Ele também descreve o testemunho de Noé contra a relutante descrença dessa descendência e sua crueldade.

Mitos e Lendas também existiam:

Existiam também pelo mundo mitos e lendas em quase todas as culturas com o mesmo tema. Gregos, Romanos e a Mitologia Nórdica descrevem essa “Era de Ouro dos Deuses” e seus estupros e luxúrias ante as mulheres humanas. Seus descendentes como Hércules e muitos outros titãs se tornaram os “Heróis” de antigamente assim como está na Bíblia que eles seriam os “homens de fama”. Os antigos Sumérios, Incas, Teunôneos, Habitantes das Ilhas do Mar do Sul e até mesmo Coreanos têm em suas tradições como suas origens advindas de “deuses” que desceram dos céus e se casaram com humanos produzindo seus parentes ancestrais.

Na mesma época muitos “monstros” e bestas distorcidas faziam parte. A Bíblia menciona que essas linhagens sanguíneas ou caminhos dos animais foram mudados. Seria isso uma indicação de manipulação genética?! Seriam esses monstros e animais míticos os traços de memórias de criaturas reais? Seriam muitos desses fósseis de dinossauros os remanescentes do resultado de manipulação genética? Se eles não o são, então o que seriam? A Bíblia afirma essa alteração como uma fato histórico. Imaginar o homem com um T. Rex e Velociraptors existindo juntos seria realmente um inferno na terra como declara a Bíblia.

Alguns dos mais interessantes Mitos vem da Índia. No Mahabarata e outros textos antigos em sânscrito, existem “deuses” mencionados produzindo crianças de mulheres terrenas os quais herdaram habilidades sobrenaturais e ensinamentos dos seus pais. Em alguns textos existem relatos de combate com Vimanas voadoras (de descrição similar a OVNIS), mísseis e explosões com efeitos posteriores como de explosões nucleares!

A Bíblia está de acordo com alguns deles devido à violência e ao acabarem em ruínas (poluição ou decadência) novamente não como contos de fadas, mas como traços de memória de eventos reais.

Um tema que também parece correr dentro da maioria dos outros mitos culturais é a natureza benigna de alguns gigantes ou descendentes. Alguns são até chamados “Heróis”. Todos têm a mesma natureza pecadora que homem e agem de acordo com ela. Muitos afirmavam suas origens dessa união. Só a Bíblia descreve tudo isso como uma invasão da criação e uma situação imperdoável resultando numa ação drástica de Deus.

As Antigas Ruínas Gritam! Nossa História está Errada!

Se essas descrições são traços de memória de uma verdade, como acontece na literatura antiga e a descrição da Bíblia é verdadeira, onde estão as evidências?

O público em geral é mantido na ignorância do fato de que existem grandes evidências de que a civilização prédiluviana fora muito mais avançada do que a nossa. Existem muitas razões pelas quais elas não nos são conhecidas ou tão óbvias. É verdade que nunca achamos uma sociedade altamente mecanizada em nossos fósseis ou ruínas antigas. Existe uma razão muito simples para isso.

Primeiro, essa civilização avançada não era baseada em petróleo, o motor de combustão interna ou maquinaria como conhecemos hoje. Nem tão pouco poderiam ser uma sociedade baseada em petróleo.

Lembro-me de um debate/palestra que fiz em 1975 na Universidade de Michigan com Dr. Duane T. Gish. Ele afirmara que fósseis precisam de condições específicas para serem criados. Devido ao fato de os termos em grande quantidade pelo mundo, isso indicaria que a terra tem centenas de bilhões de anos, o que não é verdade. A única outra situação alternativa dada seria a de uma catástrofe global. Somente um evento como esse poderia ter criado as condições ideais para produzir as evidências fósseis que encontramos.

A Bíblia descreve esse evento como o grande dilúvio. Com certeza essa afirmação pode ser feita devido à vasta quantidade de fósseis que encontramos correspondestes ao que é declarado na Bíblia. Existe uma camada de lodo que cobre toda a terra indicando um dilúvio de proporções mundiais.

Com a explosão do Monte Santa Helena, descobrimos que o processo de fossilização que levaria milhares de anos para acontecer, levou-se apenas uma década. Também foi descoberta a ilusão das camadas evolutivas de vida. Como o lodo cobriu todos os organismos vivos, os animais maiores iriam boiar e flutuar nos estratos superiores das camadas que o formavam. Árvores e plantas ficaram no meio e as formas de vida menores no fundo, dando a ilusão de uma progressão de vida em diferentes níveis. Na verdade o que aconteceu é que tudo fora enterrado ao mesmo tempo!

Se você crê nos acontecimentos bíblicos do dilúvio, gás e óleo são os resultados finais e o local final de descanso de toda a vida existente antes do dilúvio. Nesse sentido não existiam vastos campos de petróleo ou grandes bolsões de gás natural para serem utilizados. Nós queimamos e utilizamos a civilização antiga em nossos tanques. A civilização antiga se utilizava de outras formas de força.

Se você realmente pensa nisso, acha que a maioria das máquinas é usada para formar coisas que irão produzir objetos que se movem de um lugar para outro baseadas em motores de combustão interna e o petróleo que as faz funcionar. Desse modo, você poderá visualizar a realidade do mundo pré-diluviano.

Se você dominar o uso da gravidade, não precisará de maquinaria para produzir partes para manufaturar máquinas a fim de mover pessoas e objetos. O que irá achar então é uma sociedade simples, com estruturas complicadas e maravilhas que parecem desafiar os meios normais de construção (baseados em métodos antigravitacionais). Essa sofisticada sociedade pode não ter sido baseada em motores é maquinário, mas sim em formas alternativas de energia. É-nos conhecido que cristais podem armazenar grande quantidade de energia e informação codificada eletronicamente. Luz amplificada através de cristais podem criar fontes de energia, isto é, Laser.

Harmônicas é o nome de outra forma emergente de força com uma física aplicada sem o uso de maquinário identificável. Quando esses objetos cristalinos foram encontrados, foram catalogados como objetos “religiosos” ao invés de peças de tecnologia. Nesse falsa identificação, toda uma avançada civilização não fora reconhecida pelo que realmente era e pode ser facilmente suprimida.

Evidências no achado de máquinas e tecnologia não podem ser definidas por nossos padrões, mas sim o resultado de “maravilhas” que não podem ser duplicadas até mesmo pela nossa tecnologia atual. Aqui existem apenas poucos exemplos de tais itens.

Suméria Antiga

Entre as ruínas de uma cidade da antiga suméria (primeira cidade depois do dilúvio) foi encontrado o que os arqueologistas chamaram de “relíquea da fertilidade”. Era a escultura de um “modelo” que se assemelhava a uma dupla espiral helicoidal do DNA Humano! Zecharia Sitchin decifrou as tábuas cuneiformes sumérias que descreviam um sistema solar de doze planetas. Netuno é descrito como um planeta de gazes congelados azul esverdeado. Depois de publicar seus achados, dois meses depois a Voyager 2 retorna com informações confirmando esses achados baseados nas tábuas dessa Suméria antiga!

Pirâmides de Gaza

Há muito tempo se acredita que a força o trabalho escravo construiu as Pirâmides de Gaza. Presumem o uso de rolos de mandeira ou grandes rampas feitas de tijolos para subirem as pirâmides e irem colocando blocos de dois a dez toneladas de granito em seus lugares.

Em 1996 a NBC transmitou um documentário entitulado: Os Mistérios das Origens do Homem. O geologista Dr. Robert Shock, o arqueologista francês Sr. Boval, o engenheiro civil Sr. West e jornalistas pesquisadores como Graham Hancock autor de Eram os Deuses Astronautas desafiaram essa visão tradicional. Cada um em seu campo profissional explicaram o quão ilógico, impraticável e impossíveis essas explicações tradicionais realmente eram!

Só a rampa levaria um total de 20 anos para ser feita, tempo que os Egiptologistas dizem ter sido gasto para ter sido feita toda a pirâmide. Seria necessária mais do que toda a população do mundo para ser construída ness período de tempo. Não possuindo árvores naturais para fornecer madeira na região, seria necessário um sistema de logística nunca dantes visto, até mesmo nos tempos modernos para importar tanta madeira.

Essa pirâmides foram feitos próximas da perfeição. Do centro do seu topo em relação ao centro da área da base, existe uma diferença de menos de um quarto de polegada! E olha que já se passaram milhares de anos que ela está lá. O homem hoje com toda essa tecnologia e essa maquinaria não pode reproduzir nada nem perto disso. Mesmo se pudéssemos, por que iríamos querer? Seria economicamente impraticável!

Os quatro cantos da Grande Pirâmide de Gaza têm menos de um grau de erro comparados aos quatro pontos magnéticos de um compasso! É o objeto construído mais próximo da perfeição nessa terra. É mais incrível tentar explicar tudo isso em termos naturais do que imaginar e explorar meios alternativos. Tendo a tecnologia avançado o bastante para ganhar entendimento de outros métodos, como a antigravidade e evidências que a sustentam, desmascara-se a impossibilidade do uso dessa tecnologia e o entendimento para seu uso teórico mas ainda não prático faz parte de nossa sociedade como uma tecnologia conhecida.

Baseado nisso, aqueles que estão no poder se recusam a aceitar essa tecnologia avançada sequer tenha existido em nosso passado. Egiptologistas e cientistas tradicionais são uma hierarquia a aparte. Eles se apegam a idéias originadas a centenas de anos atrás, que foram as melhores tentativas de se explicar o inexplicável. Nosso conhecimento se desenvolveu ao ponto de considerarmos respostas alternativas que fazem mais sentido do que as suposições ultrapassadas. No entanto eles são uma instituição que não será facilmente modificada. Carreiras inteiras são baseadas em certas idéias tradicionais que, se agora forem incorretas, seriam desastrosas. Para tanto, isso é uma questão de sobrevivência.

Ruínas de Tiahuanacu

Em Tiahuanacu, Bolívia, existem ruínas antigas com lendas locais de que elas foram construídas e ocupads pelos Viracocha (mestres brancos dos céus). Inclusas nas ruínas existem sistemas conduítos que atravessam as construções. Arqueologistas tradicionais têm explicado que esses são possíveis aquedutos para distribuição de água. O problema é que esses conduitos correm pelas paredes a 90 graus até o alto dos prédios. É de se dizer que se assemelham mais a conduitos elétricos de uma casa para fios e cabos e não de água. Os prédios e muros dessas cidades são construídos com grandes blocos pesando toneladas. Eles são cravados com precisão de laser e parecem ser tão presos uns nos outros que nem precisam de rejunte.

Lendas escritas por exploradores espanhóis dizem que os Viracocha construíram a cidade em uma noite colocando os blocos juntos magicalmente pelo som de uma trombeta. Um texto antigo sufi de magia do oriente médio descreve a flutuação de objetos com o uso de uma flauta mágica. Seriam esses os traços das memórias de uma tecnologia perdida, talvez uma forma de tecnologia sônica recentemente chamada de harmônicas? Esse tipo de tecnologia de ponta não requer maquinarias, assim como saberemos adiante.

Estruturas como Stonehenge, apontam para um conhecimento de Mecânica Celestial que está fora do contexto de nosso tempo, por assim dizer. E em que tempo isso se encaixa? Relíqueas nos muros de Tiahuanacu descrevem mamíferos que supostamente estão extintos muito antes da humanidade ter chegado!

Ao Estilo dos muros do Egito

Zecharia Sitchin construiu um bulbo de luz elétrica das inscrições de uma relíquia do muro do antigo Egito. Baterias de formato rústico também foram encontradas e quando recarregadas elas produziram energia. Alguma tecnologia identificável foi encontrada, mas de novo ficaram sem explicação.

Mapa Piri Reis

O Mapa de Piri Reis tem sido estudado e determinado como autêntico. Esse mapa foi feito em Constantinopla em 1513 baseado em mapas mais antigos. A data foi testada e é verdadeira. O mapa mostra a costa oeste da África, a costa leste da América do Sul e a costa norte da Antártida. Em 1513 ninguém sabia que existia uma Antártida! Ela não havia sido descoberta até 1818! O mapa também mostra um litoral sem gelo de Queen Maud Land (mais tarde chamada de Neu-Schwabenland pelos nazistas).

Evidências geológicas mostram que a Antártida nunca foi livre de gelo por pelo menos 4000 anos BC, tempo esse antes do dilúvio! Então de onde veio esse mapa? O professor Hapsgood teve o mapa checado pela Força Aérea dos EUA em 1960. Comparando o mapeamento Sueco-Britânico sismográfico feito em 1949, a Força Aérea concordou com a precisão do mapa. Fotos recentes de satélite usando método infravermelho também têm comprovado a exatidão do mapa.

ANOMALIAS FÓSSEIS GRITAM: NOSSAS DATAS ESTÃO ERRADAS!

Na cidade de Pershing, Nevada, uma pedra calcária fóssil mostra claramente uma pegada dupla com um esguicho de um trilobita por baixo. Essa forma de vida era para estar extinta a supostamente dez milhões de anos antes do homem ter pisado na terra! Era para ter sido datada como tendo 400 milhões de anos!

Pegadas de dinossauros e humanos juntas no leito de um rio em Pulluxie:

No Texas, o famoso leito de Pulluxie possui pegadas de humanos e dinossauros lado a lado. Existem relatos de que as pegadas tenham sido cravadas por alguémquerendo cometer uma farsa. Um homem de estatura média poderia confortavelmente caber dentro dessa pegada não-humana. Para acabar com a controvérsia, o Dr. Carl Baugh filmou a ele mesmo e uma turma de trabalhadores removendo pedras de áreas do leito. Abaixo das pedras removidas existiam pegadas de dinossauros e humanos em fila como lá estiveram.

Em sua coleção ele tinha dedos humanos fossilizados da África do Sul datados de 135 milhões de anos. Quando tirado raio X ele mostrou todas as estruturas internas de um dedo humano normal. Também da África do Sul, mineradores acharam centenas de bolas metálicas encrustadas em pedras pré-cambrianas, que têm a idade de 2 bilhões de anos. Todas elas têm um entalhe central que fora obviamente feitas por homens.

Um bracelete de ornamentado com ouro fora encontrado encravado no carvão do Mississipi. Um machado com cabeça de aço bem acabado fora achado numa pedra calcárea da era cambriana. Um buraco de bala num Bizão fossilizado! A lista só vai aumentando!

Apenas uma anomalia requeriria uma revisão sobre o que pensamos do passado. Temos muitas ruínas e fósseis que não se encaixam nas afirmações que nossa ciência moderna faz do passado. Sugiro lerem o livro “Finger Prints of the Gods” de Graham Hancock ou “Forbidden Archeology” de Michael Cremo e Richard Thompson. Não é porque não concordo com quaisquer de suas visões do mundo ou conclusões que isso diminua sua pesquisa e dê novas idéias sobre muitos sítios de arqueologia e seus achados.

No lado obscuro da maioria desses sítos, estão descrições de rituais de sacrifícios sangrentos humanos e assassinatos em massa. Exatamente o que as lendas escritas, história e a Bíblia nos contam.

RESTOS HUMANOS E O MITO DO HOMEM DAS CAVERNAS: NÃO PARA EVOLUÇÃO, UM JULGAMENTO DE DEUS

Imagine se cientistas do futuro viessem para uma cidade nos dias de hoje como numa escavação arqueológica. Nessa cidade eles encontrariam seus residentes mortos em suas casas e também em suas rotinas do dia-a-dia. Isso claramente indicaria que alguma catástrofe deve ter acontecido para matar esses residentes enquanto eles estavam em sua rotina do dia-a-dia. Pensar de outro modo seria idiotice. Mesmo assim isso é o que o se espera que o público acredite dos nossos “modernos padres-cientistas” nos dias de hoje quando o assunto é sobre “HOMENS DAS CAVERNAS”.

Homem das Cavernas: um termo utilizado pelos cientistas para descrever uma determinada civilização humana dos primeiros seres humanos que habitavam nas cavernas. Se a evolução estivesse certa, então os restos das estruturas de uma espécie sub-humana primitiva deveria ser o esperado a se encontrar. No entanto existem muitos problemas com esses achados e que são inconsistentes com toda essa idéia!

Por que encontramos restos humanos dessas pessoas nessas cavernas como se estivessem morrido enquanto estavam no dia-a-dia de suas vidas? Não encontramos cemitérios de pedra com o Fred e a Wilma ou marcadores mostrando gerações de uma estrutura social.

Só o que é consistente com as escavações dos “homens das cavernas” são corpos mortos deitados dentro de cavernas. Funerais de passagem são encontrados com os corpos, mas esses estão dentro da estrutura das cavernas juntos com os corpos mortos de outros não enterrados numa rotina de vida diária! Isso é mais do que uma indicação de algum tipo de catástrofe de escala mundial que resultou nas mortes de todos aqueles que estavam dentro das cavernas.

Um dos maiores problemas de hoje é que a maioria dos cientistas são treinados a entender que a evolução é um fato e não apenas uma teoria. Muitos não acreditam em muitas descrições contidas na Bíblia como sendo uma realidade história correta. Em suas descrenças eles rejeitam a evidência óbvia descrita nas escrituras e desenham uma maluca história fictícia de um homem pré-evoluído e sua “ascenção” ao “homem moderno” de hoje.

O fato é que a Bíblia nos dá uma descrição de duas grandes catástrofes em nossa história. Uma fora o grande dilúvio de escala mundial. A Bíblia diz que esse evento levou 40 dias e 40 noites para acontecer. Nesse período é de senso comum imaginar que as pessoas na terra estariam procurando lugares mais altos e achando as únicas proteções naturais existentes, CAVERNAS! Nesse meio ambiente, eles enterraram seus mortos em covas feitas com as mãos, caçavam, comiam o que podiam capturar com quaisquer armas primitivas que conseguiam fazer e talvez tentar descrevê-los nas paredes o que acontecia. Crianças também desenhavam figuras para se acalmar to terror que os rodeava. Eventualmente eles morriam nas cavernas enquanto lutavam para sobreviver.

Neandertal Cromagnon X Homem Moderno

Até mesmo o mito de que esses foram os primitivos ancestrais do homem moderno são inconclusivos. Recentemente alguns cientistas admitem que o homem Neandertal andava ereto, tendo a mesma postura do homem moderno. Também admitem que o homem de Neandertal tinha crânio com capacidade um pouco maior do que a do “homem moderno”. Essa estrutura óssea também indica capacidade muscular e agilidade que o fariam muito mais forte do que o homem moderno.

Testes recentes de DNA têm mostrado ele como sendo uma espécie completamente diferente da do homem! A Bíblia menciona um tempo em que existia uma “espécie diferente” não humanana terra! Saiba também que o Cro-Magnon, um antigo caucasiano, tinha um cérebro maior do que o
homem moderno. Existem também restos de esqueletos de outras raças que eram mais avançadas do que o homem moderno.

Os Mullions, uma raça semita, fora descoberta como toda uma civilização vivente que de repente morreu. Seus fósseis permanecem sendo os maiores já encontrados em uma escavação. A capacidade de seu crânio também era maior do que a do homem moderno. O homem de Boskop, também resto fossilizado da raça negróide, tinha cérebro maior do que o do homem moderno. Como essas inconsistências são explicadas? Elas não são! Elas são completamente ignoradas ou suprimidas e encobertas do público em geral.

Se a evolução pelo processo de seleção natural fosse verdade, então era de se esperar que formas de vida superior sobreviveriam e se sobressairiam sobreas mais fracas. Nossos remanescentes fósseis indicam justamente o contrário. E isso é exatamente o que a Bíblia mostra que aconteceu, um julgamento de Deus sobre os “filhos de Deus” e seus descendentes, os “homens de fama”.

Temos seus remanescentes fósseis, essas inconsistências nunca foram estudadas e são apenas tratadas como poeira debaixo do tapete da ignorância. Até mesmo o mais ardente cético não pode ignorar tamanha evidência. O que encontramos é o que está sendo declarado na Bíblia, remanescentes de espécies diferentes de humanos e alterações de humanos!

Julgamento para os filhos de Deus e seus descendentes, os grandes homens de fama

(II Pedro 2:4) – Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo;

(Judas 1:6) – E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia;

É importante entender exatamente que punição fora essa que caiu sobre os anjos que pecaram e seus descendentes. Entendendo-a como uma sentença imposta é que iremos descobrir quem são os espíritos sem corpos que ameaçam a terra hoje e como o reaparecimento dos filhos de Deus acontecerá, o qual se dará de maneira um pouco diferente do que nos últimos dias que se passaram antes do dilúvio.

Na superfície de ambas passagens poderíamos imaginar prisioneiros acorrentados em argolas de ferro numa parede em algum abismo para sempre! Devo admitir que essa era minha imagem pessoal até dar uma olhada em todas as palavras do original grego.

Pedro disse que esses anjos foram “lançados” Paradidomi, que em grego é usada como lançados, segundo Thayer, entregues para outro a fim de mantê-los ou usá-los. Essa idéia é consistente com o uso de teros por Pedro e Judas, que quer dizer reservados. Essa é a idéia que querem que vejamos ou guardemos, não como uma escapatória, mas no sentido de mantidos para um fim personalizado, ou no sentido de comprimento de uma profecia ou comando.

Mais a frente, é interessante o termo “cadeias da escuridão” se referindo possivelmente a muito mais do que se entende à primeira vista. Zophos para escuridão significa uma túnica escura (uma capa enclausurante ao redor) como uma nuvem. Strong inclui a idéia de um “fantasma”.

Judas usa a palavra Desmond para correntes. Isso inclui um significado figurativo (ao mesmo tempo um significado de ligação de qualquer tipo) como um impedimento ou inabilidade. Em Marcos 7:35 essa mesma palavra é usada como corda: “a corda de sua língua se perdeu”. Desmond é a palavra usada aqui para descrever o impedimento ou “corda” que fora perdida para curar o mudo que não podia falar. Judas também usa a palavra Hupo, para abaixo. Essa adição reforça a idéia de um impedimento; com o significado de uma posição inferior ou condição.

Pedro usa a palavra Seria para cadeias. Não, essa não é a prova de um evento diferente. Esse é outro exemplo da maravilhosa harmonia das escrituras. Essa palavra revelará a função dessas cadeias. Essa volta para o mesmo evento nos dá uma ampla imagem de um evento. Seria sendo entendida de sua raíz e derivativos Suro e Airo pode conter a idéia de uma preferência ou escolha a ser traçada ou puxada pra baixo e de subir ou fora. Essa subida e descida está descrita no evangelho de Lucas.

(Lucas 8:29) – Porque tinha ordenado ao espírito imundo que saísse daquele homem; pois já havia muito tempo que o arrebatava. E guardavam-no preso, com grilhões e cadeias; mas, quebrando as prisões, era impelido pelo demônio para os desertos.

Como expliquei antes, muitas vezes as profundezas, abismo, águas, mar e buraco estão descrevendo uma porção subterrânea do sheol ou inferno. Nesse texto a palavra “abussos” para profundeza significa profundidade sem fim.

Sua implicação aqui é que ela é para onde eles supostamente vão, para as profundezas sem fim. Nesse sentido, esses espíritos estão numa “corrente” contínua ou ciclo de indas e vindas pra cima e pra baixo, subindo para passear pela superfície da terra como um fantasma ou espírito demoníaco invisível, ocasionalmente sendo mandado de volta às profundezas só para subir e passear novamente.

Juntando tudo isso, temos os anjos que pecaram e seus descendentes que ficaram reservados para o cumprimento da profecia, que será de um julgamento e os levará à sua eventual destruição total. Eles foram colocados numa forma inferior num manto escuro como uma nuvem – um fantasma. Essa cadeia é também um ciclo de subidas e descidas do abismo (Tartartaros é o nível mais inferior de Hades) para a superfície do mundo.

Tudo o que temos quando juntamos todas essas informações é a de que um fantasma é um espírito sem corpo! Esses espíritos invisíveis imitadores é que pretendem ser nossos amados que morreram, ou fantasmas de lugares mal assombrados, avatares, anjos, e todos os espíritos guias canalizados e toda força movedora do movimento da Nova Era.

Agora eles pretendem ser os mocinhos para ganhar credibilidade e aceitabilidade quando reaparecerem como os “Nórdicos” ou Anjos ou Pleidianos, quaisquer que sejam as formas que você os perceber, eles ainda serão demônios do inferno. Tenho que admitir que é a maneira que Deus dará a esses rebeldes uma forma poética de justiça. Eles atravessaram para o nosso reino motivados pelas luxúrias sensuais dessa dimensão e desejo de ter uma forma física como a nossa a ainda manter e utilizar seus poderes angelicais sobre a humanidade para serem os ,“Senhores” de todos nós. Como resultado, Deus tirou deles ambos os corpos terrestres e celestiais. Colocando suas consciências numa forma mais baixa como um fantasma ou sombra, sem forma ou substância fazendo-os vagarem como uma “estrela solitária” capazes de ver e desejar sem sentir. Um inferno vivo para os motivados pela luxúria.

O olho está sempre vendo, mas o coração nunca satisfeito. Vagando pela terra eles procuram ocupar humanos para vagamente experimentar os prazeres sensuais até que eles novamente se libertem… e eles se libertarão novamente.

ESPÍRITOS SEM CORPOS SÃO DIFERENTES DE ANJOS CAÍDOS

Esse estado não é uma condição normal para as entidades espirituais como se promulga e se acredita por muitos hoje em dia. Em seu estado normal, eles são espíritos ministeriais mas que possuem um corpo celestial. Isso pode ser difícil de entender por algumas pessoas, mas esses corpos devem estar sujeitos a algumas limitações da realidade material até mesmo no reino eterno. Sabemos que eles entram em conflitos uns com os outros (Dan 10:12-13, Apo 12:7). Eles podem comer e podem ter uma interação física com os seres humanos (Gen 19:3).

Então temos um racionício aplicável de que se anjos entram em guerra e travam combates, eles talvez sofram alguma forma de dano ou injúria. Se você acha que não, então explique como ou porque um combate levaria a algum coisa. Resistência ou vitória deve pelo menos acontecer de alguma forma como consequência de uma batalha celestial. Se pode existir um dano físico em combate, mesmo sendo os anjos eternos, uma habilidade para transferir suas almas para um corpo clonado deles mesmos talvez seria a resposta mais lógica?

Esse processo talvez seja aludido em Gênesis 3 sobre a serpente. Ele carregaria em uma forma reptiliana superior como a forma de um feto mesmo que fora da barriga. Esse processo de clonagem talvez seja um dos “segredos celestiais” sido passado pelo homem caído. É essa habilidade daqueles que pecaram e seus descendentes que é prevenida por esse julgamento especial. Nesse

estado mais baixo sem corpo, eles somente semi-interagem e são “presos” num estado fantasmagórico. Esses dois estados, a forma natural angelical e a forma fantasmagórica são bem diferentes um do outro. Existe um perigo em se assumir que toda entidade espiritual não é uma entidade física. Esse perigo não permite que veja o inimigo em toda sua capacidade enganadora. É essa confusão que é muito popular dentro da Igreja moderna de hoje. O resultado infeliz é a recusa em ver o quão física é a atividade que realmente está tomando lugar por forças espirituais no meio disso tudo.

UMA PRORROGAÇÃO PARA OS ANJOS QUE PECARAM? UMA RESSURREIÇÃO PARA ANIQUILAÇÃO TOTAL

No 26º capítulo de Isaías, uma série de promessas e julgamentos são dados por Deus ao povo e suas nações. Estavam incluídos nisso os rapha, que eram os “fantasmas dos Gigantes”. Seu destino fora traçado e eles não farãoparte da ressurreição. Mas então eles foram “visitados”. Essa mesma palavra é usada quando Sara fora visitada em idade avançada e concebeu Isaac. Algo de sobrenatural está acontecendo aqui. Vamos dar uma olhada no texto.

(Isaías 26:13) – Ó SENHOR Deus nosso, já outros senhores têm tido domínio sobre nós; porém, por ti só, nos lembramos de teu nome. (Isaías 26:14) – Morrendo eles, não tornarão a viver; falecendo, não ressuscitarão; por isso os visitaste e destruíste, e apagaste toda a sua memória.

Assim acontece com muitas passagens proféticas, essa pula da condição presente, mostrando uma ação que terá lugar quando seu eventual falecimento com até mesmo o apagar de sua memória. Isso obviamente ainda não aconteceu, mas está sendo dito no passado. Entender eventos da perspectiva de Deus, é que tudo para Ele já passou. Para nós num tempo linear isso ainda é um evento futuro.

A palavra Paquad para visitado, tem um significado muito amplo, e o mais comum uso é o de organizando e montando um exército. O segundo é o de uma intervenção sobrenatural de um curso natural de eventos. Acredito que o significado é ambíguo. Essa é uma intervenção divina de um processo normal para permitir uma ressurreição desses gigantes, os anjos que pecaram e seus descendentes para o propósito expresso de montarem um exército para sua destruição final. Existe aqui também uma ênfase forte de que esse acontecimento está sob controle de faz parte do plano de Deus.

Outras passagens podem confirmar essa definição ambígua. A visitação experimentada pelos anjos que pecaram é mencionada em 1 Pedro 3:18-20,

(I Pedro 3:18) – Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito;
(I Pedro 3:19) – No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão;
(I Pedro 3:20) – Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água;

A palavra para pregou não significa que Jesus fora proclamar o evangelho para ninguém. Essa palavra sem um definidor simplesmente significa que ele fez uma proclamação sobre alguma coisa. Esses espíritos também não são almas humanas que partiram, mas seres espirituais. Quando a palavra é usada sem um modificador, ela se refere apenas a seres espirituais. Esse evento então pode ter sido a visitação e proclamação mencionada em Isaías 26.

Depois do cumprimento da lei e sua morte como um sacrifício, Jesus pôde anunciar aos espíritos que tentaram impedir sua encarnação, uma nova série de condições e termos com os quais eles teriam que lhe dar. Eles seriam libertados, (ressucitados como um exército) mas apenas para cumprir o desejo de Deus para o julgamento de uma aniquilação total tamanha que até mesmo suas memórias seriam apagadas.

O acontecimento disso é mencionado em Isaías 14:1 descrito na sessão do Cavalo e seu cavaleiro. Esse é o tempo depois do cumprimento da vida e primeira missão do Anticristo. Como afirmei, esse processo de ressurreição é uma imitação da realidade. O que levou só um ato para Cristo produziu resultados finais. Para o impostor será necessário o desenvolvimento de tecnologia, porque ele não é Deus. Ele também deverá pegar agentes humanos para ter “permissão” para intervir nesse plano de existência.

O livro de Jó mais tarde menciona esse processo como sendo “reparado”.

(Jó 26:5) – Os mortos tremem debaixo das águas, com os seus moradores.
(Jó 26:6) – O inferno está nu perante ele, e não há coberta para a perdição.

Comentaristas têm sugerido que essa é a descrição da criação das baleias ou outras grandes formas de vida marinha. Não acredito que cavar fundo de acordo com o idioma original corrobore com isso.

“Mortos” – Rapha novamente é usado aqui significando fantasmas, os derrotados.

“Tremem” – Essa é mais interessante. Chuwl tem um sentido combinado de uma reviravolta ou retorno de maneira circular ou espiralada de um padrão. Uma serpentina de dupla hélice? O padrão genético ou modelo de DNA? Ela também traz a idéia de trazendo a frente, como um nascimento ou perversão ou as dores do nascimento. Juntando tudo isso não é difícil considerar algo genético e manipulador acontecendo não pelo criador, mas pelo imitador.

“Debaixo das águas” – Onde isso está acontecendo? Profundezas dos oceanos ou subterrâneo? Isso está acontecendo dentro das águas como oposto à superfície ou abaixo do oceano nas aberturas do reino subterrâneo.

“Com os seus moradores” – na maioria das Bíblias de estudo, existe um rodapé como melhor descrito como “com os habitantes de lá”.

Considerando que o leste do Éden na terra de Node seja a moradia subterrânea dos descendentes de Caim, isso pode ser descrito como um esforço conjunto de ressuscitar esses fantasmas através de manipulação genética. O encontro acidental se torna o cumprimento de uma profecia. Os descendentes de Caim e a serpente (brilhantes e astutas criaturas, isto é, os Grays) colaboram com os fugitivos que fogem da ira de Deus mencionada em Amos:

(Amós 9:2) – Ainda que cavem até ao inferno, a minha mão os tirará dali; e, se subirem ao céu, dali os farei descer.

Isso corresponde com o resto de Jó 26:6. É nesse contexto que a descrição acima claramente está falando da atividade acontecendo no reino subterrâneo. “O inferno está nú perante ele” só pode significar que Deus vê tudo o que está acontecendo.

“Não há coberta para a perdição”; eles acreditam que secretamente atingirão seus objetivos, e ainda da perspectiva de Deus ele vê seus poderes criativos sendo usados apenas para destruição, o que não é permitido. Tudo isso faz parte do plano de Deus. Eles podem correr, mas não podem se esconder, eles têm um destino a cumprir que acreditam não irá acontecer.

Quando juntamos todas evidências bíblicas e olhamos a história, alguns desses eventos já aconteceram e continuam acontecendo até hoje no inferno com a combinação de uma ajuda, a ressurreição começa. Os filhos de Deus e os Nephilim retornam com forma corpórea.

Obs. Daqui para frente, decrevo minha interpretação pessoal fundamentada na Bíblia, acerca dos eventos finais.

RECONSTRUINDO O MUNDO ANTIDILUVIANO: O PASSADO RECENTE É PROFETICAMENTE CUMPRIDO

Um homem, Adolf Hitler já entrou em nossa história sendo aceito e adorado como um “messias”. Ele deu ao mundo uma visão de um superhomem, sua semente (e a imagem da besta). Ele falou de um reino de mil anos. Ele acreditava na chegada de uma “Nova Era”, A Era de Aquário. Toda sua crença se baseava no reestabelecimento de mundo antidiluviano, tanto tecnologicamente quanto sua raça. Ninguém entendia o que ele realmente queria. Até mesmo a história não descreve seus conhecimentos específicos sobre “magia” oculta. (Dan 8:23).

Ele acreditava nas teorias de Hans Horbiger de Fogo e Gelo. Nas mudanças dos ciclos da terra segundo Blavatsky e sua interrelação com a “evolução” do homem. Ele acreditava na existência de uma terra oca com superhomens geneticamente puros dos quais ele relatava viverem lá. Ele acreditava no poder do Vril, uma força antigravitacional que iria ajudá-lo nessa Nova Era. Ele acreditava que deveria destruir o passado e as raças inferiores, para que o novo homem com a nova era pudesse emergir.

“Todo aquele que interpreta o Nacional Socialismo como um movimento meramente político não sabe quase nada sobre ele. Ele é muito mais que uma religião; ele é a determinação para criar um novo homem.”…”e seu objetivo final é a chegada dos Filhos de Deus”. … Adolf Hitler

Temos um grupo de pessoas que acreditavam em seu líder para ser o messias que estabeleceria uma Nova Ordem Mundial. Eles saíram à procura da entrada da terra oca dirigidos pelo seu líder. Eles colonizaram um complexo subterrâneo na Antártida chamado Neu-Schwabenland. Eles tinham tecnologia superior para fazer túneis e escavações para produzir o complexo de Nordhausen nas montanhas Hartz.

Nós agora encontramos muitas pessoas que afirmam terem sido abduzidas por alienígenas e o foco de atenção está na genética. Todos eles parecem ter sido levados para um reino subterrâneo. Esse mesmo grupo de pessoas foram os primeiros a experimentar uma “Gemelização” (“Twinning”). Um termo dado pelo Dr. Joseph Mengele, um oficial nazista da SS e cientista. Ele era chamado de o anjo da morte em Auschwitz onde conduzia os experimentos mais ímpios em genética em prisioneiros vivos.

Existem alguns desenhos feitos por duas pessoas diferentes que afirmam terem sido abduzidas por “alienígenas”. Uma diz não estar claro se fora apenas um sonho. A outra não tive como achar seus escritos originais. Ambas fizeram o esboço de uma pessoa que fazia o censo e a outra intitulada O Doutor.

A última está caracterizada num vídeo de OVNI. Essa figuras são parte das memórias de suas experiências. Ambas descrevem um homem velho com um bigode grosso típico da Europa dos anos 20 e 30. A última foto conhecida de Joseph Mengele era uma cópia de carbono das outras duas pinturas. Tive permissão de assegurar o uso desses desenhos em contraste com Mengele, mas não obtive nenhuma cooperação. Isso é típico da comunidade ufológica.

Muitos são sedentos em te ajudar enquanto você estiver aceitando a agenda. Eles dizem estar abertos e querem a verdade, mas se essa verdade se desviar do pensamento da Nova Era e especialmente abraçar qualquer ideal de pensamento Cristão, a porta se fecha rapidinho atrás de você. Mostrarei a figura de Mengele na esperança de que muitos que possam ter visto os esboços talvez encontrem as incríveis semelhanças.

Doutor Joseph Mengele da SS

No início dos anos 50, contactantes encontraram ocupantes de OVNIs conversando em alemão, suas naves se pareciam exatamente com os documentos nazistas capturados. Hoje em dia nós temos “Nórdicos” normais e de 2 metros de altura como ocupantes dos OVNIs, assim como pequenos Grays. Sua mensagem e atividade são as mesmas que Hitler e os nazistas acreditavam.

A terra irá passar por mudanças catastróficas. A humanidade precisa se harmonizar com essas mudanças para “evoluir” ao próximo nível. Eles explicam que os experimentos genéticos são necessários para eles mesmos e a humanidade. A mesma mensagem com roupagem diferente.

Hitler era a pessoa, os nazistas são o povo e a clonagem é a tecnologia desenvolvida, os segredos do céu espalhados pela terra para produzir essa ressurreição.

O MUNDO REBELDE QUE SE COMPLETA

O mundo antes do dilúvio era uma maravilha tecnológica e um horror espiritual com apenas alguns traços deixados para trás e entendidos hoje. Todas as lendas dos homens e mitos de todas as culturas não são nada que meras memórias desse tempo. A perspectiva Bíblica e as evidências Científicas Reais desse mesmo evento fora reviradas e trocadas, além de proibidas por reinterpretações liberais e inacreditáveis erros de interpretação das evidências materiais e escriturais.

Essa confusão de uma importante parte da história da humanidade deixou a Igreja doente e sem razões ou argumentos para refutar as atuais afirmações das visões modernas e populares da Teosofia, ou a falsa propaganda de novas tecologias que prometem nos tornarem como deuses e nunca morrer. (Clonagem e Viagem no Tempo).

Os filhos de Deus eram seres sobrenaturais, anjos rebeldes que tentaram usurpar Deus e sua criação. Os Gigantes, alguns rebeldes da terra interior, sentenciados por um grande erro, os descendentes de Caim, outros os homens de fama, gerações anômalas de humanos-anjos, uma população mundial de criaturas que nunca deveriam ter existido.

Nenhum objeto milagroso de desejo como gravado pelos mitos e lendas seculares, mas um horror destinado a uma total destruição. Uma população ameaçada a vagar sem rumo num grande erro. Um mundo interior inteiro de rebeldes selado até o Dia do Julgamento. Não o dia final do Trono Branco, mas ao invés disso, um período determinado para libertá-los e um para a total destruição dos incrédulos.

A abertura da terra interior é alcançada por agentes humanos os quais são fugitivos correndo da ira de Deus a escapar para o extremo Sul (Antártida) onde eles “cavam até o inferno” com seu líder uma vez vivo, o Anticristo (Adolf Hitler). Esse encontro acidental resulta no “espargir” do Anticristo no lugar de Cristo. Uma ressurreição satânica se inicia com espíritos sem corpos e anjos de forma reptiliana atravessando para nosso reino com “macacões terráqueos” fornecidos através de clonagem e manipulação genética.

Esse cuidadoso processo é alcançado com a abdução e extração de materiais genéticos e partes (mutilações de gado). Integração de partes mecânicas também devem ser incluídas, pois eles não estarão sujeitos à morte normal pela espada e não se ferirão (Joel 2), e terão “torsos de ferro” (Apo9). Tudo isso é alcançado através e com o Anticristo e sua visão de uma raça mestre, uma nova era e um mundo aclamado por sua “semente”.

Isso poderá ser feito no mesmo padrão, mas de maneira oposta na qual Jesus alcançou sua missão ambígua e aparições. Nesse sentido uma extrapolação do Evangelho que vem com duas aparições e uma ressurreição corporal.

Esse ataque de gafanhotos mencionado em Joel 2 e Apoc. 9 têm duas fases distintas. Uma não entendida é clandestina e a outra uma invasão bandida. Uma Invasão da Terra! Em Duas Ondas; um cenário possível

PRIMEIRA ONDA: INFILTRAR

A invasão como no filme Independence Day é temida e visionária, no entanto para que isso aconteça contra a criação de Deus, eles têm que ter permissão por um convite nosso. Ainda mais que a primeira fase dessa invasão é a configuração para um engano em massa. Propaganda e campanha promocional para fazer o mal parecer bom e o bom parecer mal.

A descrição em Joel 2 é a de que essa é uma invasão clandestina. Ela é uma visão da eternidade que parece uma lesma descendo sobre uma insuspeita terra. Isso inclui todos tempo e espaço! Essa é uma versão parafraseada baseada nas várias opções das linguagens originais. Ela revela muito mais do que definições generalizadas.

(Joel 2:1) – TOCAI a trombeta em Sião, e clamai em alta voz no meu santo monte; tremam todos os moradores da terra, porque o dia do SENHOR vem, já está perto;
(Joel 2:2) – Dia de trevas e de escuridão (ignorância e devassidão); dia de nuvens e densas trevas, como a alva espalhada sobre os montes; povo grande e poderoso, qual nunca houve desde o tempo antigo, nem depois dele haverá pelos anos adiante, de geração em geração.
(Joel 2:3) – Diante dele um fogo (ou julgamento) consome, e atrás dele uma chama abrasa; a terra diante dele é como o jardim do Éden, mas atrás dele um desolado deserto; sim, nada lhe escapará.
(Joel 2:4) – A sua aparência é como a de cavalos; e como cavaleiros assim correm.
(Joel 2:5) – Como o estrondo de carros, irão saltando sobre os cumes dos montes, como o ruído da chama de fogo que consome a pragana, como um povo poderoso, posto em ordem para o combate.
(Joel 2:6) – Diante dele temerão os povos; todos os rostos se tornarão enegrecidos.
(Joel 2:7) – Como valentes correrão, como homens de guerra subirão os muros; e marchará cada um no seu caminho e não se desviará da sua fileira.
(Joel 2:8) – Ninguém apertará a seu irmão; marchará cada um pelo seu caminho; sobre a mesma espada se arremessarão, e não serão feridos.
(Joel 2:9) – Irão pela cidade, correrão pelos muros, subirão às casas, entrarão pelas janelas como o ladrão.
(Joel 2:10) – Diante dele tremerá a terra, abalar-se-ão os céus; o sol e a lua se enegrecerão, e as estrelas retirarão o seu resplendor.
(Joel 2:11) – E o SENHOR levantará a sua voz diante do seu exército; porque muitíssimo grande é o seu arraial; porque poderoso é, executando a sua palavra; porque o dia do SENHOR é grande e mui terrível, e quem o poderá suportar?

Num sentido figurativo do ponto de visão da eternidade, eles são como uma nuvem de gafanhotos descendo sobre sua presa (isto é, um campo de colheita), destruindo tudo em seu caminho. Acredito que essa invasão armada inclui

muitos tipos de pontos e planos que transcendem o tempo. Isso é um ataque descrito do ponto de vista eterno. Esse ataque do nosso ponto de vista alocados em um tempo linear se passará em sua maior parte indetectável e imperceptível.

O que será percebido são as “sociedades secretas” que protegem e mantém uma agenda global e como uma mão invisível direcionam a história e ditam seus desejos. Dessa maneira clandestina, muitos se recusarão a acreditar que tal coisa possa existir! Como peças de xadrez colocadas no tempo e lugares certos, uma cuidadosa implantação de idéias corruptas, eventos e anomalias se espalharão através do tempo, uma estratégia para um cheque-mate espera no final dos tempos. Essa é uma invasão de criaturas como seres humanos que não se relacionam mais com os homanos, mas como insetos.

É através da ressurreição desses filhos de deus e suas gerações que essa grande mentira será colocada sobre o mundo em locais onde a humanidade está propensa ao desejo de adorar o dragão que dá à besta o seu poder. Apo 13:4. Acredito que o apóstolo Judas nos alerta sobre esse evento e as pessoas envolvidas.

Não sei se o Apóstolo Judas realmente entendeu todo o processo ou apenas o princípio sem o conhecimento da mecânica que talvez nunca conheçamos nessa vida, mas o texto em sua carta indicaria que eleentendeu que esses não são humanos terráqueos.

Essa é a descrição da invasão clandestina!

(Judas 1:4) – Porque se introduziram alguns, que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo. (Judas 1:8) – E, contudo, também estes, semelhantemente adormecidos, contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades.
(Judas 1:10) – Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem.
(Judas 1:12) – Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas;
(Judas 1:13) -Ondas impetuosas do mar, que escumam as suas mesmas abominações; estrelas errantes, para os quais está eternamente reservada a negrura das trevas.
(Judas 1:14) – E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;

Agora em contexto, é realmente muito difícil ver esse pessoal como seres humanos mortais. Vamos rever as evidências mostradas em Judas:

1. que já antes estavam escritos: não ligue a aparência ao seu significado, o entendimento preferido aceito de hoje seria: aqueles que já antes estavam escritos. Isso só está ali para que assumamos ser impossível os mesmos existirem. No grego essa frase diz o que ela implica, eles são aqueles da antigamente e depois descritos e comprovados pela afirmação desse texto.

2. para este mesmo juízo: nesse sentido esses homens mencionados estão destinados a cumprir essa regra. Por que? Porque eles são algo que nunca deveria ter acontecido em primeiro lugar e não salváveis.

3. Nuvens sem água: define a última afirmação! Isso pode ter dois significados. Primeiro eles são comparados a uma nuvem sem água. Uma nuvem é composta por vapores de água. Aqui a indicação só pode significar que eles são algo similar só em aparência e não em composição. Água é também simbólico para espírito. Isso também pode implicar de que esse é um vaso sem espírito.

4. Duas vezes mortas: isso pode estar se referindo ao oposto da idéia de nascer de novo. Nascer uma vez na carne e depois de novo no espírito. O ditado vai além: “Nascido uma vez, morto duas, Nascido duas e morto uma”. Para se estar morto duas vezes nesse sentido é estar morto espiritualmente e já ter estado morto uma vez antes do dilúvio, os homens de antigamente, homens de fama!

5. Estrelas errantes: esse é um termo para anjos caídos. No sentido mais amplo o termo pode significar qualquer mensageiro. Mas novamente nesse contexto o mesmo julgamento é imposto sobre os “anjos que pecaram” que também é mencionado aqui: “eternamente reservada a negrura das trevas”.

A interpretação do termo “grande engano” de 2 Tessalonicenses 2:11 é mais corretamente definida como “maravilhoso erro”. O mesmo grande erro mandado por Deus para todos acreditarem em não crer Nele. Isso sugere que DEUS está no controle! Até mesmo para algo tão horrível quanto isso!

Seu objetivo: Configurar o Grande Engano

O texto aqui faz uma revisão e usa todos os termos para esses seres chamados homens de fama, os quais um julgamento fora dado e um destino para cumprir no final dos tempos. Claramente esses não são apenas seres humanos demoníacos de que estamos falando. Judas conclui que esses são os mesmos que Enoque profetisou contra, antes do dilúvio. Essa descrição corrobora os já mencionados rebeldes e seus descendentes. Eles espalharam discórdia, rebelião e inspiraram falsas doutrinas e adorações. Esse são os mesmos que pintam figuras de OVNIs em pinturas religiosas, criam lendas e mitos e plantam coisas para serem achadas em datas futuras que irão atordoar e maravilhar o mundo. Se você é o primeiro a utilizar o tempo como uma arma, você não irá perturbar o passado drasticamente de tal forma que ameace sua própria existência e estado presente.

Se você é sábio, subitamente colocará seus agentes todos através de certos períodos e lugares como peças de xadrez para minar e implantar sua vontade desejada. Num tempo futuro você poderá chamar todas suas peças trazendo “todas as coisas juntas” para atordoar e maravilhar o mundo, convencendo-os de sua agenda e desejos. Você também poderá “puxar” seus inimigos “pela raíz” voltando e colocando uma invisível e poderosa estrutura reconstruindo a presença da quinta coluna dentro da infraestrutura dos seus governos para ser ativada mais tarde num tempo futuro.

Você montará “sociedades secretas” como cofres e pontos de estações de controle. Verdadeiramente além da ficção científica! Na Torre de Babel, OVNIs feitos por homens, você poderá ver como as realidades desses “poderes celestiais” que “estremecem” nos últimos dias são tecnologias desenvolvidas para se “chegar ao céu”. Essa chegada no sentido de dominar tempo e espaço! Assim Satanás poderá afastar a fé em um Deus pessoal, e transportar esse exército invasor de “gafanhotos” através do tempo como peças de xadrez cuidadosamente colocadas para a grande mentira ou maravilhoso erro.

A Segunda Onda: Armageddon

Na segunda onda, uma grande invasão acontecerá e teminará nas planícies de Meggedo em Israel. Uma vez que toda essa aliança rebelde tiver condicionado toda a massa e ter feito toda uma geração de pessoas desejosas por eles e sua agenda global, eles aparecerão como salvadores durante um período de conflito. O resultado é o de que aos amigos Alienígenas/Anjos (a imagem da besta) serão dados poderes sobre as nações e serão adorados.

(Daniel 11:37) – E não terá respeito ao Deus de seus pais, nem terá respeito ao amor das mulheres, nem a deus algum, porque sobre tudo se engrandecerá.
(Daniel 11:38) – Mas em seu lugar honrará a um deus das forças; e a um deus a quem seus pais não conheceram honrará com ouro, e com prata, e com pedras preciosas, e com coisas agradáveis.
(Daniel 11:39) – Com o auxílio de um deus estranho (alienígena) agirá contra as poderosas fortalezas; aos que o reconhecerem multiplicará a honra, e os fará reinar sobre muitos, e repartirá a terra por preço.

Será nesse período que o Anticristo disfarçado revelará sua verdadeira indentidade como Adolf Hitler para o horror de Israel. Como eles rejeitaram Hitler, eles também se lembrarão de seu verdadeiro messias Jesus Cristo. Em seu arrependimento nacional eles também resistirão à Agenda Global.

Fechando-se as fronteiras ao Anticristo e sua horda militar, se iniciará uma invasão, mas por que? O que é tão importante num país tão pequeno como Israel além do fato deles terem fé em só um verdadeiro Deus?

Essa invasão será em parte motivada pelo Anticristo. Aderente à doutrinas ocultas específicas, o Anticristo acreditará que ele deverá estar num certo lugar e numa certa hora para “eternizar” essa dimensão. Essas tradições ocultistas específicas quando entendidas à luz do que a Bíblia tem a nos mostrar deixam isso muito claro.

ENCONTRANDO O CENTRO DO EIXO

De Delfos na antiga Grécia à árvore de cinzas do Norse de Yggdrasil até o Pólo Sul dos Índios Sioux, toda cultura possui um local sagrado em que acreditam ser o centro simbólico da mundo. O sobrenatural acredita poder entrar no mundo pelo seu centro, um lugar sagrado uma vez marcado pelo que é conhecido como a pedra fundamental. Fora através dessa pedra que uma linha imaginária vertical ou eixo que o mundo material se liga ao místico mundo espiritual.

Nesse local deve-se ganhar acesso a outros mundos – céu, inferno e os reinos dos espíritos dos mortos. Essa linha imaginária vertical que corre através desse centro também tem sido chamada de eixo cósmico. É chamada assim porque ela coloca a terra no centro do cosmos com o céu acima e o submundo abaixo. O centro “sagrado” é comumente conhecido pelo nome grego de omphalos, que significa “fundamento do mundo”.

Para os povos antigos, localizar o omphalos era essencial para a criação da civilização, cultura e religião porque ele ajudava a separar o protegido mundo humano do perigoso mundo das forças naturais. Para localizar e marcar o centro da terra, os povos antigos esperavam se comunicar com o mundo natural e até mesmo controlá-lo. Cidades da Europa Medieval também continham pedras fundamentais como a pedra de Londres, a pedra de Tubingen na Alemanha e a “pedra azul” em St. Andrews na Escócia, todas representando o eixo cósmico e o centro. No antido livro chinês, Chou-li, o eixo é descrito como um lugar, eo velhoé conhecido por emprestar o casaco para os filhos.

O sonho dele é mágico. Onde os opostos se juntam, tempo e espaço desaparecem; as quatro estações se fundem e os princípios opostos do yin e yang encontram eterna harmonia. Padrões de vórtices descritos como curvas são também cravados nessas pedras. Tudo isso para singnificar a imagem e habilidade de juntar tudo incluindo tempo e espaço!

No mito desse eixo cósmico e o centro da terra, existe um conhecimento encriptado de física proibida para o homem em pecado? Cientistas de ponta, como Bruce L. Cathie, autor de “The Energy Grid” e David Hatcher Childress, autor de “Anti-Gravity”e “World Grid” são alguns exemplos de muitos que afirmam a existência de um campo magnético como uma tela cobrindo a terra, que é um fluxo natural de energia magnética.

As intersecções criam um vórtice de energia que eles dizem poder ser preso e utilizado. Algum tem afirmado que os locais misteriosos e as ruínas misteriosas de antigamente por todo o mundo são locais onde existem esses vórtices.

Essa cobertura tipo tela pode estar sendo aludida nas escrituras em Ezeq.28 como o que foi dado a Satanás por Deus para proteger a criação deste. Isso é o que ele negocia com a humanidade para que ele possa controlar a criação! A mesma tela que Enoque descreve como sendo os caminhos dos anjos, as asas do vento.

Na mente do Anticristo que segue essas tradições antigas, essas podem ser a física e caminhos utilizados para planejar a eternização dessa dimensão linear fazendo dela o seu próprio estado eterno. O jargão mais utilizado pelos ocultistas é, “O que é acima também é abaixo”, também pode ser o último grito de Satanás e seu objetivo final! Mais do que apenas especulação, essa evidência revela a importância de Israel e a localização de Jerusalém e o monte do templo. Só poderemos começar a ver essa realidade voltando às escrituras para verificar tal coisa.

A Bíblia revela o centro da terra!

(Ezequiel 5:5) – Assim diz o Senhor DEUS: Esta é Jerusalém; coloquei-a no meio das nações e das terras que estão ao redor dela.

Fica bem claro que a Bíblia afirma que o centro da terra em nossa dimensão está em Jerusalém. No contexo não estamos dizendo de maneira figurativa, mas geograficamente. Uma descrição posterior e miraculosa nos ajuda a confirmar essa idéia.

(I Reis 11:35) – Porém ele terá uma tribo, por amor de Davi, meu servo, e por amor de Jerusalém, a cidade que escolhi de todas as tribos de Israel.(Para colocar meu nome – KJV)

O quão literal essa afirmação pode ser? Em contexo ele está descrevendo a linhagem de Davi e a linhagem prometida de Jesus, de onde viria o Messias. Mas existe mais nela de maneira física também! Numa fita VHS, Globalismo, Montanha de Ferro e OVNIs (Prophecy club, Topeka KS), o pesquisador/pastor Norm Frantz revela um mapa topográfico de Israel. Nesse mapa existe um excitante ponto para a localização do monte do templo, que é o local do sagrado dos sagrados, o ponto central de todo o templo de Jerusalém. Ele então coloca uma transparência sobre a área com um texto hebraico nela. Parte desse texto inclui um ponto como parte de uma letra.

Todas as linhas escritas ficam de acordo com as montanhas e os pontos com a localização do templo. O mais interessante de tudo é que o texto hebraico é o nome de Deus! Isso não é coincidência para qualquer força de imaginação, mas é uma confirmação de soberania! Jerusalém não é apenas o centro do mundo, mas o nome de uma soberania colocada sobre a mesma! Quando você entende as tradições ocultas e contrasta-as então com especulações científicas específicas e então aprende o que a Bíblia tem a te dizer sobre as mesmas coisas, um claro plano do Anticristo pode ser revelado!

O Deus da Bíblia Vence!

(Apocalipse 19:11) – E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça.
(Apocalipse 19:12) – E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. (Apocalipse 19:13) – E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus.
(Apocalipse 19:14) – E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro.(Apocalipse 19:15) – E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso.
(Apocalipse 19:16) – E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores. (Apocalipse 19:17) – E vi um anjo que estava no sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus;
(Apocalipse 19:18) – Para que comais a carne dos reis, e a carne dos tribunos, e a carne dos fortes, e a carne dos cavalos e dos que sobre eles se assentam; e a carne de todos os homens, livres e servos, pequenos e grandes.
(Apocalipse 19:19) – E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército.
(Apocalipse 19:20) – E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre.
(Apocalipse 19:21) – E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes.

Da maneira como vemos essa cena do fim dos tempos incluindo tamanhos eventos sobrenaturais como tenho mostrado, precisamos entender o mundo pré-diluviano e todos os eventos sobrenatuais que nos levarão a essa necessária destruição. Tentar explicar o dilúvio com explicações natuais, só podemos concluir que Deus é vingativo e intolerante. E também significaria que não existe nada de sobrenatural para acontecer no fim dos tempos. A única coisa a se esperar então é que mais uma vez as pessoas se tornarão más e um Deus intolerante as destruirá. Esse tipo de pensamento está fora do contexto do caráter do Deus da Bíblia, que afirma que Deus é Amor (1 João 4:8), Deus não mente! (Hebreus 6:18), Deus não muda (Hebreus 13:8).

A explicação sobrenatural é a única que mantém o caráter e natureza do Deus bíblico. A explicação sobrenatural é a única que dá respostas para muitos mistérios paranormais e experiências mal entendidas que as pessoas têm encarado hoje em dia. Para a Igreja, ficar sem entender o Velho Mundo da perspectiva bíblica deixa os Cristãos com pouco conhecimento específico para se defender da avalanche de mentiras vindas contra a fé em um Deus pessoal.

Bibliografia

1. Extra-Terrestrials Among Us by Geroge C. Andrews Llewllyn Pub 1986-1995 Comments about the Cro-Magnon and Boskop man – pg 239

2. The God’s of Eden by William Bramley Avon Books NY 1090 Genesis according to Mesopotamian tablets. Pg39-44

3. The Omega Conspiracy by I.D.E. Thomas Hearthstone Pub 1986 arallel of Genesis Aproryphon of Dead Sea scrolls and Gen6 – pg 84

4. Sons of God in Septuagint and Alexandrian text – pg. 95,96
Josephus comments on Gen6 in Antiquties of the Jews – pg 98
Book of Enoch;s comments on Gen6 pgs 113-116
Watcher “Azael” accused of scattering secrets of heaven over the earth – pg 115,118
Nephilim Sentenced as disembodied spirits – pg 119
Various other cultural accounts myths of Gen6 – pg 125,126
Nephilim’s return after flood and genetic linage traces. – pg 152-156

4. The Genesis Record by Henry M. Morris Baker Book House 1976 Comments on Gen 3 – pg 120-123
Pre-flood world comments – pg 142-145
Comments on “Sons of God” Gen 6 – pg163-175
World Wide Flood – pgs 194-207

5. Alien Encounters by Chuck Missler and Mark Eastman Koinonia House1997 reoccurrence of the Nephilim after flood and genetic link to humans – pg212,213,336,337 “hidden” message in genealogical names – pg218,221

6. The Young Earth by John D. Morris PhD Master Books 1994-1997 Comments on Fossilization, World wide Flood – pg 119-125

7. Fingerprints of the Gods by Graham Hancock Three Rivers Press NY 1995 Piri Reis Map – pg 4-13
Tiahuanaco, Viracoas and legend of building site – pg 72
Extinct animals depicted on reliefs at Tiahuanaco – pg 85
Giza Pyramids percise construction – pg 275-2789

8. The Anti-Gravity Handbook Compiled by David Hatcher Childress 1993 Publishers Network/Adventures Unlimited Descriptions of Ancient flying craft, nuclear war – pgs 130-134, 150

9. Hebrew – Greek Key Study Bible Edited by Spiros Zodhiates Th.D. AMG Pub. 1984,1991
Comments on Gen 6 – pg 11
Comments on Gen 6 word saw #7200 pg 1658
Comments on Gen 6 word fair #2896 – pg1617
Comments on Gen 6 word choose #1602
Chariots of the God’s by Eric Von Daniken 1970 Bantam Books
Bison with bullet hole – pg
Conduit – pg

10. Ancient Empires of the New Age by Paul DeParrie and Mary Pride Crossway Books 1989 Although not directly quoted in my book, this book covers many post flood civilizations and their human sacrificial practices and cultural emphasis on blood. In many cases relating them back to “learned and remembered” practices from an earlier time. For doubters who have been told of the “superior” heights of these “great” civilizations this should be a must read. The authors to a good job of presenting the “Dark side” of the New Age roots.

Videos

1.The Mysterious Origins of Man BC Video Produced by Bill and Carol Cote and John Chesire 1996 Most material taken from Forbidden Archeology by Michael Cremo and Richard Thompson Various Archeological anomalies.

2. Lost Cities and Ancient Technology by David Hatcher Childress Adventures Unlimited Hindu legends, Archeological coverups, Vimna craft.

Internet Documents

1. The evidence for Ancient Atomic Warfare extracted from chapter6 of “Technologies of the Gods: The incredible Sciences of the Ancients by Daviv Hatcher Childress Pub by Adventures Unlimited.

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Por que os judeus foram expulsos de vários países?

Relacionado

O Senhor dos Milagres – Um dos melhores filmes infantis que já assisti. Através da animação, que mistura técnicas de movimento em bonecos de argila a recursos de computação gráfica.

Click na imagem para baixar Relacionado

Deixe uma resposta