Iníco / Como nos dias de Noé, Anjos caidos, Nefilins / Mistério dos Nefilins: Na mira dos Donos da Verdade — 1

Mistério dos Nefilins: Na mira dos Donos da Verdade — 1

Leandro Quadros e Tito Rocha são os apresentadores do programa “Na Mira da Verdade”, transmitido pela Rede de Rádio e TV Novo Tempo, da Igreja Adventista do Sétimo Dia. No vídeo, como era de se esperar, fica evidente a arrogância da tradicional posição de “donos da verdade” assumida costumeiramente por pastores e líderes da IASD.

Leandro Quadros, chamado “professor”, embora Cristo tenha recomendado que Seus seguidores não chamassem a ninguém de “mestre”, especialmente em assuntos espirituais, não precisa se esforçar muito para interpretar o papel de proprietário exclusivo da verdade, porque há anos é assim que se sente. Veja, por exemplo, o vídeo abaixo, onde afirma categoricamente que fora da Igreja Adventista não há salvação:

Tito Rocha, por outro lado, aparenta certa dificuldade para representar o discípulo que busca do “mestre” esclarecimento para as dúvidas de ouvintes e telespectadores. Não é um bom ator, o que não deixa de ser uma qualidade neste caso.

Na abertura da edição publicada acima, Tito saúda os telespectadores e se refere aos “nefilins” como uma raça de gigantes, que supostamente resultaria de relações sexuais entre anjos caídos e fêmeas humanas, pouco antes do Dilúvio. Lembra ainda que em Sodoma, homens quiseram fazer sexo com anjos. Gênesis 19:05.

Cita então Judas 1:6-7, na versão da Nova Tradução na Linguagem de Hoje:

Lembrem dos anjos que não ficaram dentro dos limites da sua própria autoridade, mas abandonaram o lugar onde moravam. Eles estão amarrados com correntes eternas, lá embaixo na escuridão, onde Deus os está guardando para aquele grande dia em que serão condenados.

Lembrem dos moradores de Sodoma, de Gomorra e das cidades vizinhas, que agiram como aqueles anjos e cometeram imoralidades e pecados sexuais. Eles sofreram o castigo do fogo eterno, o que é um aviso claro para todos. — Nova Tradução na Lingugem de Hoje

Traduzido em linguagem coloquial, menos formal que outras versões tradicionais, o texto não deixa dúvida: Os moradores de Sodoma, Gomorra e cidades vizinhas, agiram como aqueles anjos e cometeram imoralidades e pecados sexuais.

Leandro Quadros entra em cena e contradiz otexto lido pelo colega de bancada televisiva, citando a malfalada tradução da Bíblia Judaica Completa, da autoria de David H. Stern, publicada pela Editora Vida:

E os anjos que não mantiveram sua autoridade originária, mas abandonaram sua própria esfera, Ele os mantêm em trevas, presos com correntes eternas, para o juízo do grande dia. E Sodoma e Gomorra e as cidades ao redor, seguindo o padrão semelhante ao deles, cometendo pecados e perversões sexuais, jazem expostas como advertência de fogo eterno, esperando por aqueles que devem ser punidos. — Judas 1:6-7.

Na leitura que faz, Leandro se apega à expressão “padrão semelhante ao deles”, distorcendo-lhe o sentido, como se semelhança significasse diferença, e o “padrão semelhante” adotado pelos sodomitas e seus vizinhos fosse apenas pecaminoso, mas não no aspecto sexual. Ora, apesar de todas as críticas que essa tal Bíblia Judaica Completa recebe, até porque a maior parte do Novo Testamento foi escrita em grego e a maioria dos judeus sequer admite que esses livros sejam sagrados, mesmo assim o texto também é claro: “seguindo o padrão semelhante ao deles, cometendo pecados e perversões sexuais”.

Ainda que tente aparentar erudição citando uma versão bíblica menos conhecida para depois argumentar, Leandro Quadros simplesmente não pode separar essas duas frases: “seguindo o padrão semelhante ao deles, cometendo pecados e perversões sexuais”. Os sodomitas e os anjos caídos cometeram os mesmos pecados e perversões sexuais. Aliás, os sodomitas pretendiam inclusive repetir a conduta ilícita, abusando dos anjos que foram resgatar Ló!

Convém saber também que a versão citada por Leandro Quadros, é dita como indigna de confiança na fundametação de qualquer doutrina ou mesmo um ponto de vista pessoal. No texto “Razões Pelas Quais a Bíblia Judaica, por David H. Stern, é uma Heresia”, lemos:

A “Bíblia Judaica Completa” e o “Novo Testamento Judaico” são uma Perversão e Distorção do Claro Significado das Escrituras. Na página xxi da introdução ao seu Novo Testamento Judaico, o Sr. Stern escreve:

“… Nesta escala, o Novo Testamento Judaico tende para o final da escala em seguir o método de tradução por Equivalência Dinâmica [que não traduz literalmente cada uma e todas as palavras que Deus fez escrever, mas ao contrário, usa aquelas palavras, mesmo bastante diferentes, que o tradutor entende que seriam melhores, segundo suas posições]. E, em certos pontos, principalmente em relação à questão do Judaísmo [que o tradutor acha que ainda deveria plenamente persistir nas igrejas], ele [o Novo Testamento] se torna militante [extremado e ardoroso em usar e defender a equivalência dinâmica]. Por exemplo, em outras versões a frase grega ‘upo nomon’ é comumente traduzida como ‘sob a lei’. Mas, por conta desta interpretação ter sido usada para fortalecer a Teologia Cristã contrária à Torah, o Novo Testamento Judaico define o significado destas duas palavras em grego usando doze palavras em português: ‘em sujeição ao sistema que resulta de perverter a Torah em legalismo’. (O Tradutor e Suas Interpretações.) O que levanta a questão de saber se o tradutor deve”injetar suas opiniões” para dentro da sua tradução. O Novo Testamento Judaico cautelosamente responde afirmativamente …” — David Stern

Esta declaração, por si própria, mostra que essa pessoa não deve ser considerada idônea para traduzir as Escrituras, porque ela já parte do pressuposto de uma idéia pré-concebida que quer que seja justificada por meio das Escrituras (ainda que estas – as Escrituras – não comportem tais idéias). Fonte: http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/RazoesBibliaJudaicaPorDavidHSternEhHeresia-JohnQ.htm

Outras traduções, bem mais dignas de confiança, reforçam a compreensão do texto de Judas como referindo-se a relações sexuais entre anjos e fêmeas humanas, das quais teriam resultado os gigantes nefilins:

…E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia; Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno. – Judas 1:6-7 — Almeida Corrigida Revisada e Fiel.

…aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, ele os tem reservado em prisões eternas na escuridão para o juízo do grande dia, assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se prostituído como aqueles anjos, e ido após outra carne, foram postas como exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno. –Judas 1:6-7 — Almeida Revisada

E aos anjos que não conservaram suas posições de autoridade mas abandonaram sua própria morada, ele os tem guardado em trevas, presos com correntes eternas para o juízo do grande Dia. De modo semelhante a estes, Sodoma e Gomorra e as cidades em redor se entregaram à imoralidade e a relações sexuais antinaturais. Estando sob o castigo do fogo eterno, elas servem de exemplo. — Nova Versão Internacional

..que os anjos que não guardaram o seu principado, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele os tem reservado, com cadeias eternas em trevas, para o juízo do grande dia. Assim Sodoma, Gomorra e as cidades vizinhas, tendo-se prostituído, como aqueles de que acabo de falar, e seguindo após de outra carne, foram postas como exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno. — Sociedade Bíblica Britânica

Os moradores de Sodoma, Gomorra e cidades vizinhas, prostituíram-se, fornicaram e se entregaram a imoralidade e relaçõs antinaturais, indo atrás de outra carne, ou seja atrás de seres de espécie diferente, como aconteceu com os anjos que abandonaram a sua “morada”, sua própria carne, para se relacionarem com fêmeas humanas.

Não foi falta de hospitalidade nem homossexualismo o pecado por eles cometido. Como cita o pesquisador João Lucas Régis Cabral, em sua tese Judas e a Estranha Carne dos Anjos Sodomitas: O Pecado de Sodoma em Judas, Lido através do “Mito dos Vigilantes”, a Tradução Ecumênica da Bíblia traduz esse trecho como “correr atrás dos seres de outra natureza”. E acrescenta: “a outra carne é uma carne angelical”.

Judas 7 revela que a questão em Sodoma e Gomorra não era sexo homossexual (…) mas um sexo tipo heterossexual (…) entre humanos e anjos”. A palavra “heterossexual” é utilizada por causa do grego heteros (diferente), que é encontrado no texto de Judas. A carne dos anjos é diferente da carne humana, logo, aquele que busca o sexo com o diferente é “heterossexual”. Brentliger

Ironias à parte, Richard Hays escreve:

A frase “foram após outra carne” (apelQousai opisw sarkos heteras) refere-se à sua busca por “carne” não-humana (i.e angélica!). A expressão sarkos heteras significa “carne de outro tipo”; assim, é impossível conceber essa passagem como uma condenação do desejo homossexual, que implica precisamente na busca pelo mesmo tipo.

Referindo-se aos seres angelicais, Judas informa que esses anjos foram presos porque não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, sua própria habitação, sua morada… No grego, a expressão “o seu próprio domicílio”, habitação ou morada, vem da palavra “oiketerion”. Esta palavra é usada somente mais uma vez no Novo Testamento. Veja:

Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. E por isso também gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é do céu; – II Coríntios 5:1-2

Quando fala do tabernáculo, Paulo está falando do nosso corpo terrestre. Habitação (oiketerion), indica o corpo que teremos na eternidade, corpo espiritual. Portanto, os anjos que não guardaram o seu principado mas deixaram a sua própria habitação, no grego, deixaram o seu “oiketerion”, o seu corpo espiritual, para virem atrás de fêmeas humanas.

Leando Quadros usa ainda Mateus 22:30 — “Porque na ressurreição não se casam, nem se dão em casamento; são, porém, como os anjos no céu” — para tentar provar que os anjos seriam assexuados. Mas o versículo não se refere à sexualidade dos anjos e, sim, ao estado civil, dos que forem ressucitados. “Pois, quando os mortos ressuscitarem, serão como os anjos do céu, e ninguém casará.” Nova Tradução na Linguagem de Hoje.

Quando ressuscitarmos, seremos transformados e levados pelo senhor ao Céu, onde permaneceremos durante mil anos, reavaliando os processos de condenação dos ímpios, antes de seu total extermínio. “Mas as pessoas que merecem alcançar a ressurreição e a vida futura não vão casar lá, pois serão como os anjos e não poderão morrer. Serão filhos de Deus porque ressuscitaram.” — Lucas 20:35-36, NTLH.

Leandro Quadros ameniza o pecado dos sodomitas dizendo que, de acordo com II Pedro 2:4, os anjos abandonaram o seu estado de pureza espiritual e foram lançados em trevas exteriores. Ou seja, os sodomitas se tornaram semelhantes aos anjos apenas por terem abandonado seu estado de pureza. Argumenta que Judas faz um paralelo entre anjos, que teriam errado apenas na esfera espiritual, enquanto os habitantes de sodoma e gomorra pecaram na esfera sexual. Se assim fosse, haveria necessidade e urgência de destruir tais cidades? Evidentemente que não.

Deus agiu com rigor total e misericórdia zero, somente em duas outras situações, além dessa da destruição de Sodoma, Gomorra e cidades vizinhas. A primeira delas é a descrita em Gênesis 6:1-4, quando os “filhos de Deus” se uniram com as “filhas dos homens” e produziram nefilins terríveis e destruidores.

Embora Leandro Quadros tente argumentar que a expressão “filhos de Deus” em Jó capítulos 1 e 2 fazem referência a anjos, em Gênesis 6:1-4, essa interpretação não poderia ser usada porque em Deuteronômio 14:1 os filhos de Israel são “filhos do Senhor”. Um argumento atravessado, mas que lhe permite concluir que os tais “filhos de Deus” são os descendentes de Sete, filhos justos de Adão e Eva, que se uniram às “filhas dos homens”, as filhas ímpias de Caim, numa mistura de raças ou jugo desigual com resultados genéticos assustadores.

Se fosse honesto, Leandro Quadros deixaria bem claro que Sete e Caim não são citados no texto, que descender de Sete ou de Caim não constituía impedimento para casamento e que, por mais que dificulte o relacionamento em alguns aspectos, a união de pessoas de crenças diferentes (jugo desigual) nunca produziu e jamais produzirá aberrações genéticas desproporcionais, nem homens afamados e valentes, que precisem ser destruídos por Deus.

Uma consulta à Bíblia Hebraica Stuttgartensia esclarece ainda que a expressão traduzida por “filhas dos homens” seria mais corretamente traduzida no singular “filhas do homem”, ou literalmente “filhas de Adão”. “Mulheres humanas”, portanto, segundo o original:

אֶת בְּנוֹת הָאָדָם
ET BËNOT HÅÅDÅM
as filhas dos homens {lit.: filhas do homem ou filhas de Adão}

בְנֵי הָאֱלֹהִים
VËNEY HÅELOHYM
os filhos de Deus {lit.: filhos do Deus}

Se fossem os “filhos de Sete com as filhas de Caim”, como seria possível repetir-se a situação depois do Dilúvio, quando todas as filhas de Caim já haviam sido mortas pela enchente universal?

Naqueles dias estavam os nefilins na terra, e também depois, quando os filhos de Deus conheceram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos. Esses nefilins eram os valentes, os homens de renome, que houve na antigüidade. — Gênesis 6:4 — Versão Almeida Revista

Nessa ocasião posterior, pela terceira vez, Deus agiu com misericórdia zero, ordenando que, durante a conquista de Canaã, todas as nações de ascendência nefilim fossem completamente destruídas, sem que se poupassem mulheres, crianças e mesmo animais.

Também vimos ali os nefilins, isto é, os filhos de Anaque, que são descendentes dos nefilins; éramos aos nossos olhos como gafanhotos; e assim também éramos aos seus olhos. Números 13:33.

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

A longevidade e a ciência na antiguidade bíblica

Relacionado

George Vandeman pregou que grande engano final incluiria demônios disfarçados de alienígenas

George Edward Vandeman (21 de Outubro de 1916 – 3 de novembro de 2000) foi …

Deixe uma resposta