Iníco / Festas Pagãs / NÃO SERÁ SÓ NA TIMES SQUARE, OS ALTARES DE BAAL SERÃO CONSTRUÍDOS AO REDOR DO MUNDO

NÃO SERÁ SÓ NA TIMES SQUARE, OS ALTARES DE BAAL SERÃO CONSTRUÍDOS AO REDOR DO MUNDO

the-temple-of-baal-by-bernard-gagnonPLANOS DE EX-INSTITUIÇÕES CRISTÃS DE CONSTRUÍREM UM TEMPLO A BAAL SÃO EXPANDIDAS PARA ALÉM DE NEW YORK PARA APROXIMADAMENTE 1000 GRANDES CIDADES AO REDOR DO GLOBO, ONDE ENTIDADES DEMONÍACAS SERÃO BEM-VINDAS EM SUA CHEGADA.

FONTE

NA: primeiramente a reconstrução desses altares foram reconhecidas para acontecerem em Nova Iorque e Londres, em “homenagem” aos templos destruídos na Síria pelo Estado Islâmico (uma bela desculpa esfarrapada). Isso reitera mais uma vez a minha suspeita de que o EI nada mais é do que o agente em escala global criado pela elite para servir de desculpa de um inimigo comum para a união do mundo sob um só governo. Uma versão ampliada da Al-qaeda nos EUA na época dos atentados às World Trade Center no fatídico e, porque não, escatológico 11 de setembro de 2001.

As reproduções dos arcos de 15 metros que faziam parte do Templo de Baal em Palmira, Síria, que serão erigidos em Nova Iorque e em Londres no próximo mês, só serão os primeiros de muitos. Como vocês podem ler abaixo, existem planos para colocarem arcos em centenas de outras cidades por todo o mundo. A organização por trás disso é o Institute of Digital Archeology, que é uma joint venture (união de empreendimento) entre a Universidade de Harvard, a Universidade de Oxford e o Museu do Futuro de Dubai. Os primeiros arcos do Templo de Baal que serão construídos em Nova Iorque e Londres como parte da Semana da Herança Mundial da UNESCO em abril, são entendidos como “um gesto de desafio”, mas o objetivo final do plano é o de compartilhar os “tesouros culturais” com a maioria das cidades ao redor do planeta possíveis.

Se vocês forem à Times Square em Nova Iorque ou à Trafalgar Square em Londres no mês que vem, vocês não terão como não ver esses arcos gigantes. De acordo com o New York Post, eles terão 15 metros de altura e 7 metros de largura …

O tamanho do modelo da estrutura real de 2000 anos atrás, conhecida como Arco do Templo de Bel, terá aproximadamente 15 metros de altura e 7 metros de largura.

Ele será um dos dois construídos na China para exibição na Times Square e na Trafalgar Square em Londres como parte da Semana da Herança Mundial, um evento que acontecerá em abri de 2016, disse Roger Michel, diretor executivo do Institute for Digital Archaeology.

Suponho que seja apropriado que esses arcos gigantes sejam feitos na China, pois parece que tudo hoje em dia é feito por lá.

Mas esses não são os únicos dois arcos gigantes que serão construídos. O mesmo artigo do New York Times nos diz que o Institute for Digital Archaeology objetiva colocar 1000 desses arcos nas cidades ao redor do globo…

O instituto planeja construir aproximadamente 1000 dessas versões do arco nas cidades do redor do mundo.

Se vocês pensam como eu, o desenvolvimento de tudo isso é extremamente perturbador. A adoração à Baal é definitivamente algo que nunca deveríamos estar celebrando como sociedade. Existem razões muito boas do porquê de o Deus da Bíblia acha-la incrivelmente repugnante. A descrição a seguir do que acontecia durante a adoração a Baal, é de autoria de Scott Brown

Sabemos que naquela época, normalmente muitas pessoas se juntavam, as vezes em montes altos (como num teatro ou estádio) para ficar vendo sexo público, da mesma maneira que vemos nos filmes, na televisão, na internet (Números 22:41; 1 Reis 12:25-33). Pensamos que assistirmos esse tipo de coisa é diferente da idolatria de antigamente, mas não é assim.

Toda uma comunidade ia para esses lugares e as melhores ideias pagãs para o sucesso nas plantações e fertilidade eram promovidas, assim como nos seminários de negócios que promovem ideias não-bíblicas para justificar o mundanismo de sua origem.

As personalidades maléficas (promotores e famosos) eram respeitados e eram celebridades (como as estrelas do rock e os famosos de Hollywood). Alguns deles eram grandes dançarinos (como Brittany Spears e Madonna) enquando outros eram grandes músicos (como Mick Jagger e Paul McCartney) (1 Reis 15:12-14). Em nossos dias, as pessoas que vão para nossas igrejas celebram as celebridades quando eles deveriam fazer justamente o oposto. Salmos 101:1,3 diz: Quero instruir-me no caminho da perfeição:… Não colocarei diante dos meus olhos nada que seja pernicioso. Detesto a conduta dos infiéis; tais atitudes jamais me conquistarão!”

As pessoas dançavam ao redor do Asherah pole (de pole dancing), que nada mais era do que um símbolo fálico. É bem possível que esses poles funcionassem como os poles assim chamados nos “clubes para homens”. As pessoas também agiam de maneira lasciva, licenciosa e com cenas picantes para o divertimento de todos que iam lá (Isaías 57:5-8; Deuteronômio 23:17). Eles tinham todo o tipo de experiências sexuais sendo mostrados, incluindo homens com mulheres, homens com homens e todos os tipos de combinações que são seriados populares hoje em dia, filmes e notícias em horários nobres. E no ápice de todo o acontecimento, eles convidavam a plateia para participar (1 Reis 14:24).

E para adicionar mais ainda sobre o que vocês acabaram de ler, o sacrifício de crianças era a característica central na adoração a Baal. E é isso que é mostrado em Jeremias 19:4-6…

“Porquanto me abandonaram e profanaram este lugar, queimando nele holocaustos e incensos a deuses inúteis e estranhos, que nem eles, nem seus pais e antepassados, nem os reis de Judá jamais conheceram; e encheram estas terras com o sangue de inocentes. 5Construíram no alto das colinas altares e os consagraram a Baal, a fim de queimarem seus próprios filhos como holocaustos oferecidos ao deus Baal; procedimento que jamais requeri e nunca me veio à mente desejar isso. 6Portanto, certamente vêm os dias”, assevera Yahweh, “em que não mais chamarão estas terras Tofete ou vale de Ben-Hinom, mas vale da Matança.”

Bohemian-Grove

Gostamos de pensar que somos muito mais avançados do que as pessoas da antiguidade, mas será que realmente somos?

Assim como os adoradores de Baal, somos uma sociedade que é viciada em ver outras pessoas fazendo sexo. Na verdade, há uma estimativa de que 68% dos homens cristãos assistem pornografia de forma regular.

E assim como os adoradores de Baal, somos uma sociedade engajada no sacrifício de crianças. Chamamos isso de “aborto”, mas os motivos são os mesmos. Se uma gravidez não planejada ou indesejada acontece, temos mecanismos de “nos livrarmos dela”, assim como eles faziam.

Desde que o caso Roe vs Wade foi decidido em 1973, temos assassinado mais de 58 milhões de nossos próprios filhos (dados só dos EUA). Me aventuro a dizer que os adoradores de Baal da antiguidade nunca experimentaram tanto sangue em suas próprias mãos.

Voltando ao assunto, acho até irônico que a reprodução de parte do Templo de Baal estará acontecendo na Times Square. David Wilkerson uma vez pregou uma mensagem intitulada “Derrubando os Altares de Baal” na Igreja da Times Square, e agora um monumento a Baal está sendo construído na Times Square.

Muitas pessoas tem a América como a Babilônia dos dias modernos, e agora teremos um monumento que liga os EUA diretamente à antiga Babilônia logo no coração de nossa cidade mais importante.

VIA: EFÉSIOS 612

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Quanto vale o seu fígado

Relacionado

DESMASCARANDO FALSOS PROFETAS DO SISTEMA E DO YOUTUBE

Relacionado

Deixe uma resposta