Iníco / Ecumenismo / Nova encíclica “ecomênica” do Papa Franscisco I propõe guarda do domingo como forma de prevenção à destruição do mundo

Nova encíclica “ecomênica” do Papa Franscisco I propõe guarda do domingo como forma de prevenção à destruição do mundo

“Ecomenismo” ou “ecumenismo” provêm da palavra grega οἰκουμένη (oikouméne), designando “toda a terra habitada” e não se refere, portanto, apenas a uma união de igrejas, como acreditávamos até bem pouco tempo. Inclui em seu sentido original, uma união de toda a humanidade contra um inimigo comum. É o que pretende o líder católico com a encíclica divulgada nesta quinta-feira, quando propõe medidas para a salvação do planeta. Entre elas, a guarda do domingo.

No capítulo II, seção 71, referindo-se à destruição do mundo por um dilúvio no tempo de Noé e sua posterior restauração, o papa católico Francisco I escreveu: “A tradição bíblica estabelece claramente que esta reabilitação implica a redescoberta e o respeito dos ritmos inscritos na natureza pela mão do Criador. Isto está patente, por exemplo, na lei do Shabbath. No sétimo dia, Deus descansou de todas as suas obras. Deus ordenou a Israel que cada sétimo dia devia ser celebrado como um dia de descanso, um Shabbath (cf. Gn 2, 2-3; Ex 16, 23; 20, 10).”

Embora cite o mandamento do sábado conforme está na Bíblia, no capítulo VI, seção 237 da encíclica, Francisco I se permite reinterpretar o mandamento:

“A participação na Eucaristia é especialmente importante ao domingo. Este dia, à semelhança do sábado judaico, é-nos oferecido como dia de cura das relações do ser humano com Deus, consigo mesmo, com os outros e com o mundo. O domingo é o dia da Ressurreição, o ‘primeiro dia’ da nova criação, que tem as suas primícias na humanidade ressuscitada do Senhor, garantia da transfiguração final de toda a realidade criada. Além disso, este dia anuncia ‘o descanso eterno do homem, em Deus’. Assim, a espiritualidade cristã integra o valor do repouso e da festa. […] A lei do repouso semanal impunha abster-se do trabalho no sétimo dia, ‘para que descansem o teu boi e o teu jumento e tomem fôlego o filho da tua serva e o estrangeiro residente’ (Ex 23, 12). O repouso é uma ampliação do olhar, que permite voltar a reconhecer os direitos dos outros. Assim o dia de descanso, cujo centro é a Eucaristia, difunde a sua luz sobre a semana inteira e encoraja-nos a assumir o cuidado da natureza e dos pobres.”

O texto integral do documento está disponível neste link: http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/encyclicals/documents/papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si.html

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

DESMASCARANDO FALSOS PROFETAS DO SISTEMA E DO YOUTUBE

Relacionado

VOCÊ É O CULPADO! – Libertar.in

Relacionado

Deixe uma resposta