Iníco / Religiao Pura / Onde fica o templo nessa história?

Onde fica o templo nessa história?

Diálogo: De volta ao Fundamento das Escrituras: Verdadeira Igreja!

No texto de ontem, vimos que as denominações não tem origem nas Escrituras – portanto trata-se de mais um inconvencionalismo do homem, e que também nenhum dos apóstolos participaram e/ou criaram as que hoje existem. Vamos ver como vai se desenrolar essa conversa!

Continuação…

– Mas onde fica o templo nessa história? Você precisa ter um lugar para congregar.

– Irmão, primeiramente, em toda a bíblia existiu apenas um templo e era em Jerusalém, construído por Salomão. Templo é algo da antiga aliança. Hoje, no novo testamento não existe templo.
– Então não existe um lugar que devemos adorar a Deus?

– Esta era a mesma duvida que uma certa mulher samaritana tinha. Ela queria saber onde se deveria adora a Deus: se no monte onde Jacó adorou ou em Jerusalém. Jesus respondeu a ela: “Mulher, podes crer-me que a hora vem, quando nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai… Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.” (João 4:21-24 RA). Você não acha que estas palavras de Jesus são para ser levadas a sério?

– Então é errado ter um lugar para reunir? – Irmão não é errado que os irmãos tenham um local para reuniões, mas uma coisa deve ficar bem clara, este local nada tem de especial, não é um lugar sagrado, e eu não preciso ter um vínculo com ele, meu vínculo tem que ser com os membros do Corpo de Cristo, não com um local físico. A Igreja do Senhor é feita de pedras vivas (pessoas), não com cimento e tijolos. Como o apóstolo Pedro diz: “também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo.” (1 Pedro 2:5 RA)

– Mas não está certo esse negócio de se reunir em casa. Eu já houvi falar de pessoa que não vão a igreja, ou melhor dizendo não vão ao templo….quer dizer, não vão na casa de oração.

– Irmão você tem que dizer isso para quem escreveu a bíblia, lá aparece várias menções de igrejas nas casas. Filemom 2, Romanos 16:5, Colossenses 4:15. E mais em Atos nos diz: “Entretanto, não habita o Altíssimo em casas feitas por mãos humanas; como diz o profeta: O céu é o meu trono, e a terra, o estrado dos meus pés; que casa me edificareis, diz o Senhor, ou qual é o lugar do meu repouso? Não foi, porventura, a minha mão que fez todas estas coisas?” (Atos 7:48-50 RA)

– Irmão entendi o que você falou, mas não vejo problemas em continuar em uma denominação. Estou servindo a Deus fazendo o melhor que eu posso.

– Irmão, não tenho dúvidas que você ama a Deus. E além do mais você é parte de mim. Você creu no Senhor Jesus e o Espírito Santo passou a habitar em ti. O mesmo Espírito que habita em ti habita em mim, somos irmãos. Mas tenho que te dizer que o denominacionalismo não glorifica a Deus. O denominacionalismo é divisão do Corpo de Cristo. “Está Cristo dividido? foi Paulo crucificado por vós? ou fostes vós batizados em nome de Paulo?” (I Coríntios 1:13). O povo de Deus tem ser um para que o mundo creia, em João 17:20-21 diz: “Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.” (João 17:20-21 RA)

– O que é isso que você chama de denominacionalismo? Não vejo problema em se adotar um nome.

– Denominacionalismo é o ato de se dividir do restante do Corpo de Cristo, formando um grupo sob o emblema de uma doutrina (falsa ou verdadeira), de uma pessoa, de uma prática, etc. Cremos no batismo, mas nem por isso devemos nos denominarmos batistas”. Cremos que há presbíteros no Corpo de Cristo, mas nem por isso devemos nos denominarmos “presbiterianos”. Cremos nos dons (do grego charismas), nem por isso devemos nos denominarmos “carismáticos”. Cremos no pentecoste, mas nem por isso devemos nos denominarmos “pentecostais”. Cremos que Martinho Lutero foi um grande servo de Deus, mas nem por isso devemos nos denominarmos “Luteranos” ou “protestantes”. Cremos nos métodos de Deus, mas nem por isso devemos nos denominarmos “Metodistas”. Cremos no advento (vinda) do Senhor Jesus, mas nem por isso devemos nos denominarmos “adventistas”.

Não ousamos colocar sobre nós qualquer nome que não possa ser usado por todos os filhos de Deus.

Continua…

Fonte: http://ideiaerevelacao.blogspot.com.br/2014/02/onde-fica-o-templo-nessa-historia.html

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Onde se viu Jesus entregar alguém a Satanás? Se Cristo não fez, não faz parte da minha prática!

Relacionado

SUPERFATURAMENTO GOSPEL COM DINHEIRO PÚBLICO

Relacionado

Deixe uma resposta