Iníco / Dízimos e Ofertas / OS DESIGREJADOS 2 – A QUESTÃO DA IGREJA LOCAL.

OS DESIGREJADOS 2 – A QUESTÃO DA IGREJA LOCAL.

Continuando sobre o assunto desigrejados: sabemos que igreja são pessoas que creem no Salvador e são justificadas pela fé nele.

A igreja possui duas dimensões: a dimensão universal, onde ela não está presa no espaço e no tempo, isto é, todas as pessoas que creram em todos os tempos e em todos os lugares fazem parte dela – o corpo do Salvador. Mas essa igreja universal se expressa localmente, porque as pessoas estão limitadas no tempo e no espaço. No inicio a igreja se expressava localmente e, o limite era a cidade. Por isso, em várias passagens das Escrituras diz sempre: “à igreja que está em Efésio, Pérgamo, Tiatira e outras. Portanto cada cidade, uma igreja, independente das outras, Por isso, Paulo nomeava bispos ( anciões) para cuidar das igrejas ( pessoas). Não havia um comando central, a maior prova disso que foi escrito sete cartas às sete igrejas, e mandadas para cada uma, se fosse algo centralizado então mandaria as sete cartas para uma igreja central e ela distribuiria para as demais.

Nas cidades não havia templos, a igreja se reunia nas casas dos irmãos, não para fazer cultos, mas sim para ter comunhão na palavra e, os anciões ( bispos) irmãos mais velhos orientavam e cuidavam dos demais, sendo sobretudo exemplo de vida.

Mas, esse modelo não durou muito, o próprio Apóstolo Paulo havia previsto isso em Atos, as igrejas não guardaram a sã doutrina e foram tiradas do seu lugar ( leia as sete cartas em Apocalipse).

Logo depois surgiu a Igreja Católica, que centralizou tudo em Roma, tornando a única igreja, com um comando central. Agora Roma comanda as demais cidades, acabou então as igrejas locais independentes.

Roma constitui um sistema religioso que unificou o Evangelho com todas as formas de paganismo, então ela não representa a verdadeira igreja que são o povo do Salvador ( embora dentro dela há povo do Salvador).

Hoje, existe um grupo que diz que está restaurando as igrejas locais, mas eles mesmos já se dividiram e, no fundo são apenas uma nova forma de denominação, com as mesmas práticas do sistema religioso evangélico, como: templocentrísmo, leis de Moisés ( dízimos) e ceia de Mitra, Trindade e etc.

Portanto o tempo das igrejas locais já passou há muito tempo. Hoje, devido o sistema religioso ter tomado o reino pela força, não resta outra alternativa, sair dele e viver apenas com a fé no Salvador, mantendo comunhão com todos que creem, mas jamais de maneira sistematizada. Lembra, a igreja local, passou, mas a igreja universal, da qual fazemos parte continua e, cada um de nós hoje somos a expressão visível dessa igreja na nossa localidade e em todos lugares que formos.

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

SAI DELA POVO MEU

Relacionado

A História de Martinho Lutero, o Reformador, dublada e em HD

Ele dividiu o cristianismo, opondo-se aos abusos e heresias romanas. Agora, o protestantismo apóstata, incluindo …

Deixe uma resposta