Iníco / Ecumenismo / Papa Francisco declara-se Anti Cristo “Pope Francis Declares Himself The Anti Christ” (Click em ativar e traduzir legendas)

Papa Francisco declara-se Anti Cristo “Pope Francis Declares Himself The Anti Christ” (Click em ativar e traduzir legendas)

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

A História de Martinho Lutero, o Reformador, dublada e em HD

Ele dividiu o cristianismo, opondo-se aos abusos e heresias romanas. Agora, o protestantismo apóstata, incluindo …

O Mágico, James Randi, Desmascara Pastores Farsantes

Relacionado

Um Comentário

  1. NÃO SE TURBE O VOSSO CORAÇÃO

    “Não se turbe o vosso coração; crede em Deus, crede também em mim.”
    (JOÃO, 14:1.)

    O coração humano vive inquieto e aflito, precisamente porque carece de fé, a virtude que gera e mantém a serenidade de espírito, a segurança inabalável, qualquer que seja a conjuntura em que nos encontremos.
    Por isso, o médico do corpo e da alma preceitua o remédio que cura todas as tribulações: “Crede em Deus, crede também em mim”.
    Crer em Deus é crer na vida, no testemunho positivo, concreto e real do Universo, desse Universo do qual fazemos parte integrante; é crer na infinita criação, nos mundos e nos sóis de todas as grandezas cujo número é incontável; é crer, em suma, nas realidades externas e internas, isto é, na vida que nos cerca e na vida que palpita em nosso eu, onde fala a inteligência, onde se manifesta a vontade, onde vibra o sentimento.
    Crer em Jesus é crer no Enviado de Deus, naquele através de cujo verbo nos é dado conhecer a verdade e em cujos exemplos podemos perceber e sentir o reflexo do maior e do mais excelente dos atributos divinos — o amor; crer em Jesus é crer na imortalidade comprovada na sua ressurreição e na ressurreição de todos os que tombam ao golpe inexorável da morte; crer em Jesus é crer na máxima sublimidade da vida, expressa em sua consagração em prol do bem e da felicidade de outrem.
    A fé, portanto, que o Mestre inculca a seus discípulos é aquela que se funda na aprovação de fatos incontestáveis, visíveis e palpáveis, que afetam os sentidos e a razão, as restritas possibilidades do homem e as imensas possibilidades do espírito. Essa fé nos conduz ao caminho da verdadeira Vida em sua expansão infinita e em sua eterna manifestação.
    Nessa infinita expansão da sua eterna manifestação, a Vida revela o seu objetivo, que consiste em conduzir a criatura ao Criador, mediante a lei incoercível da evolução.
    Semelhante fé, em realidade, redime o pecador, elevando, enobrecendo e santificando as almas.
    Não se turbe, pois, o nosso coração. Conquistemos paz e serenidade, firmeza e perseverança, crendo em Deus e no seu Cristo, através das provas animadas e veementes que a Vida mesma nos proporciona.

    (Na Seara do Mestre. Vinícius)

    FORMATAÇÃO E PESQUISA: MILTER – 22/05/2016

Deixe uma resposta