Iníco / Ecumenismo / Postagem do Pr. Samuel Ramos contra a Bíblia de Estudo Andrews obriga CPB a tentar explicar escolha de Jon Dybdahl como Editor Geral

Postagem do Pr. Samuel Ramos contra a Bíblia de Estudo Andrews obriga CPB a tentar explicar escolha de Jon Dybdahl como Editor Geral

PrSamuel Ramos

Um alerta contra a Bíblia de Estudo Andrews feito pelo Pastor Samuel Ramos em uma de suas páginas no Facebook repercutiu com intensidade neste final de semana, gerando centenas de compartilhamentos e dezenas de comentários, a ponto de obrigar a Casa Publicadora Brasileira a emitir uma nota em que defende a qualidade do trabalho de sua equipe de tradutores e revisores dessa versão bíblica.

Em 1º de Janeiro de 2016, Samuel Ramos, pastor adventista do sétimo dia aposentado, que hoje vive nos Estados Unidos e de onde divulga vídeos de suas pregações sobre o cumprimento das profecias de Daniel e do Apocalipse, escreveu em postagem reproduzida acima:

“O editor geral da Bíblia de Estudo Andrews é JON L. DYBDAHL, o mesmo autor do livro A BUSCA, que ensina meditação transcendental e misticismo hinduísta, livro que foi recolhido pela CPB. Comprove lendo os comentários da Bíblia Andrews sobre Apoc 13:1-3; Daniel 7:25. Principalmente Apoc 13:3, sobre a ferida mortal contra o papado no dia 10 de fevereiro de 1798, a Bíblia Andrews fala que foi uma alusão à Cruz!

“Existem outros textos onde o papado está sendo poupado. A linha profética adventista infelizmente foi deixada de lado. Se J.N. Andrews ressuscitasse hoje e visse o que estão fazendo com o nome dele, morreria de novo. Que o remanescente fiel permaneça fiel. Poupar o anticristo é trair a Cristo.”

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10156299517695212&set=a.10150890738420212.750784.616230211&type=3&theater

E acrescentou:

“Com a massiva propaganda feita a favor da Bíblia de Estudo Andrews, seria muito prudente rever um pouco sobre o Editor Geral da Bíblia Jon L. Dybdahl. Neste vídeo, você pode ter boas informações sobre as mudanças que gradualmente estão sendo introduzidas no meio do povo de Deus. Sigamos o conselho do Senhor Jesus Cristo: Vigiar e Orar…”

Ainda em resposta a um dos muito comentários feitos às suas postagens, o pastor Samuel Ramos falou do perigo que a Bíblia de Estudo Andrews representa a médio prazo:

“A Bíblia segue a versão revista atualizada que está ok, o desvio profético ocorre no Apocalipse e em Daniel, e não é uma coisa simples ou inofensiva. Em poucos anos, os comentários da Bíblia Andrews farão a cabeça de estudantes e líderes.”

Iran Yahvyd Magalhães foi ainda mais enfático quanto ao seu desagrado pelo que representou a escolha de Dybdahl como Editor Geral da Bíblia de Estudo Andrews: “Colocar o senhor Jon Dybdahl como editor geral da Bíblia Andrews, é o mesmo que escrever uma bíblia e pedir a orientação de Satanás. Será que a Igreja não tinha ninguém capacitado e realmente comprometido com nossas raízes doutrinárias e proféticas?”

Elisane Grellmann também lamentou a escolha de Dybdahl: “Se os comentários bíblicos estão corretos ou equivocados, não posso opinar por que não os li. Mas na verdade, para mim isso é secundário. O que me entristece é que como é possível permitir a um ‘pastor’ que pregue meditação transcendental e misticismo — práticas completamente opostas ao q a nossa igreja prega — seja o responsável por fazer a edição dessa Bíblia. Isso já me é suficiente para dar descrédito a essa Bíblia.”

Em defesa do pioneiro J. N. Andrews

Conforme destacamos no artigo Bíblia de Estudo Andrews quer padronizar e uniformizar compreensão das Escrituras pelos membros leigos da igreja, houve também comentários que aludiram à incoerência entre as crenças do pioneiro adventista John N. Andrews, que emprestou seu nome à principal Universidade Adventista de Teologia no mundo, e os pontos de vista doutrinários da Bíblia de Estudo que também levou seu nome:

Alci Cardoso, por exemplo, desabafou: “Cansei da hipocrisia da igreja de hoje! A cada dia que passa a igreja se afasta da verdade. Andrews escreveu muitos artigos contra a trindade, igreja católica, etc, esses seus escritos estão proibidos hoje por esses servos de satanás que são os lideres da igreja nos dias atuais. Todos os pais da igreja eram anti trinitarianos e na surdina em 1980 conseguiram implantar a doutrina católica tão combatida por Tiago White, Uriah Smith e os pioneiros da igreja.

“A desculpa de hoje dos lideres atuais da igreja e que a verdade da trindade só foi dada a poucos anos atrás. Mentira, a verdade foi dada aos pioneiros, pois a própria irmã White nos diz num de seus escritos que se estivermos com alguma duvida sobre alguma doutrina nós devemos olhar para trás, para aqueles que começaram a obra e a quem o senhor Jeová abriu os olhos.

“O que querem realmente os Adventistas? Aproximar-se dos católicos? Sim, aproximar-se dos católicos! Têm igreja fazendo até festa de São João em Junho. Eu ou testemunha. Seus cultos e as suas pratícas atestam isso. Esta igreja se perdeu no caminho. Somente os Adventistas verdadeiros, de um jeito ou de outro, mesmo que sem um templo, terão que lutar para alcaçarem a salvação.E não adianta a conversa de que temos que nos reunir, pois se essa reunião não tiver a doutrina verdadeira é vão o nosso esforço.”

Roberto Matheus Da Costa reforçou: “Para começar, J. N. Andrews NÃO era trinitariano, e essa Bíblia, como os teólogos remanescentes da IASD, defende a doutrina da Trindade a ferro e fogo. ‘Bíblia de Estudo de Andrews’ é realmente uma OFENSA a esse ilustre pioneiro da IASD.”

Samuel Torres foi além, defendendo também o próprio pastort Samuel Ramos, que começou a ser atacado por supostos colegas de ministério: “O que eu não consigo entender é porque vcs apóiam uma Bíblia que foi cujos comentários foram escritos por um autor que a própria CPB retirou seu livro de venda e por defender meditação transcendental e misticismo hinduísta… Poderia até imaginar Andrews se contorcendo no caixão ao saber que colocaram seu nome em heresias. Será que pastores não conseguem discernir que o inimigo tem usado este autor de forma sutil.

“Como nos tempos de Noé, os verdadeiros homens de Deus serão taxados de loucos, e incoerentes em seus argumentos, e até líderes que se julgam ‘sabedores’ da palavra irão persegui-los com palavras e com hipocrisias. Com todo respeito aos que discordam, mas trabalhei com Pr. Samuel por quase dez anos, e ainda não vi e não conheço nenhum outro que tenha a autoridade e conhecimento de interpretar profecias melhor. Só aconselharia aos que discordam a esperarem mais um pouco para realmente com esses argumentos saberem se entrarão também na arca quando o ‘dilúvio’ vier, e o ‘incoerente’ entrará com sua família e uns poucos. Biblia de Estudos Andrews, nao recomendo, autor John Dybidal, não leiam seus livros!!!”

Nota da Revista Adventista no Facebook

#BíbliadeEstudoAndrews

Em nota, o pr. Vanderlei Dorneles, redator-chefe associado da CPB, esclarece sobre a produção da Bíblia de Estudo Andrews, recentemente lançada pela editora. Confira:

SOBRE A BÍBLIA DE ESTUDO ANDREWS

A Casa Publicadora Brasileira lançou para o público brasileiro, há poucos meses, a Bíblia de Estudo Andrews. Bem-recebida pelos leitores, com inúmeras manifestações de apreço encaminhadas à editora, ela traz a contribuição dos principais teólogos adventistas ao redor do mundo.

Em meio às manifestações públicas de reconhecimento pela excelência da obra, há também interesse e alguma indagação quanto ao papel desempenhado por seu editor-geral, John Dybdahl, autor de um livro que se tornou polêmico em razão de controvérsias sobre a espiritualidade cristã.

A despeito disso, por suas qualificações acadêmicas e dedicação à obra adventista, uma comissão indicou o Dr. Dybdahl para ser o editor da Bíblia de Estudo Andrews, que foi lançada em inglês três anos depois de seu livro (em 2010). O Dr. Dybdahl tem uma lista de serviços prestados à Igreja Adventista como professor de teologia e administrador nas Universidades Walla Walla e Andrews. Ele se aposentou em 2006, depois de ter sido pastor e evangelista em diversas localidades, incluindo a Tailândia. Essa folha de serviços naturalmente não foi ignorada por ele ter escrito um livro que se tornou objeto de debates.

Como editor, ele contou com um grupo de colaboradores para preparar as notas e as introduções aos livros bíblicos, conforme se pode observar nas páginas introdutórias, em que há uma seção intitulada “Comissão e Colaboradores”. Nessa página há uma lista de pastores que fizeram parte da “Comissão Supervisora” dessa Bíblia, incluindo teólogos e administradores da Igreja Adventista do Sétimo Dia e da Universidade Andrews.

Depois, há uma segunda lista de pessoas que escreveram as notas e introduções aos livros bíblicos. Nessa lista estão alguns dos maiores e mais confiáveis teólogos da Igreja Adventista.

Além disso, há também os tradutores e editores da Casa Publicadora Brasileira, os quais fizeram um trabalho minucioso de edição e revisão que resultou na versão em português.

A Bíblia de Estudo Andrews, portanto, não reflete a teologia de nenhum de seus editores e colaboradores individualmente, mas do conjunto de teólogos e líderes nomeados pela Igreja para essa finalidade.

Sobre a Bíblia, o respeitado Pr. Mark Finley afirmou: “A Bíblia de Estudo Andrews foi preparada com a mente de um erudito, o coração de um pastor e a paixão de um evangelista.”

Assim, a Casa Publicadora Brasileira afirma a credibilidade da Bíblia de Estudo Andrews, não com base na autoridade de algum de seus editores ou colaboradores, mas com base na autoridade e na credibilidade das comissões que atuaram em sua produção, edição e revisão teológica, comissões estas indicadas pela liderança mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

[Continuaremos dentro de instantes]

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Como Entender Genesis 1:26-27

Relacionado

Quem é o Consolador, o Espírito da Verdade de João 14

Relacionado

6 comentários

  1. será que o pastor Samuel Ramos não está enciumado talvez porque a igreja não adota suas interpretações sobre os 7 reis que ele alega ser os papas?

  2. A Bíblia de estudo acima citada, sem dúvida alguma, poderia ter sido primorosamente elaborada, haja vista o privilégio de mais de um século de poderosa revelação e compreensão plena da Palavra Sagrada do Senhor, em meio ao povo adventista do sétimo dia. Lamentável o que fizeram, em todos os sentidos. Agora, esse texto acima, compilando argumentos sobre a pessoa do editor da citada Bíblia, a partir do ponto de vista de outro homem questionável ao extremo, no caso o Sr RAMOS, é desproporcional.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.