Iníco / Nova Ordem Mundial, Tempo do fim / Testemunhas de Jeová? Torre de Vigia manda destruir provas contra pedófilos durante “reuniões judiciais”

Testemunhas de Jeová? Torre de Vigia manda destruir provas contra pedófilos durante “reuniões judiciais”

Escândalos de acobertamento de abusos sexuais nas igrejas das Testemunhas de Jeová deixam o mundo chocado!

O ancião Mark Sewell foi preso e condenado a 14 anos por abusar sexualmente de co-adoradoras. Seus crimes foram acobertados pelos colegas anciãos.

O ancião Mark Sewell foi preso e condenado a 14 anos por abusar sexualmente de co-adoradoras. Seus crimes foram acobertados pelos colegas anciãos.

Um ex-ancião das Testemunhas de Jeová informou que um memorando foi enviado dizendo-lhes para se livrarem de anotações feitas durante “reuniões judiciais” com supostos criminosos sexuais. Estas diretrizes dão a entender que muitos registros de abuso infantil foram destruídos pelos próprios anciãos das congregações acusadas ​​de encobrirem crimes sexuais. O processo de eliminação de provas, ou a queima de arquivos, pode ter sido efetuado após o Juiz Lowell Goddard, o chefe das Investigações Independentes de Abuso Sexual de Crianças da Grã-Bretanha, ter ordenado que nenhum documento relativo a reivindicações de abusos deveria ser destruído.

O Sunday People, um dos mais tradicionais jornais da Grã-Bretanha, revelou 15 meses atrás que as Testemunhas de Jeová eram acusadas de acobertar pedófilos em suas congregações. Elas são acusadas ainda de efetuarem lavagem cerebral em mulheres e meninas abusadas para que estas não procurem a polícia ou as autoridades constituídas a fim de manter a imagem de sua organização religiosa. A liderança destas congregações são orientadas a lidar com os casos de abusos em Comissões Judiciais realizadas sob total sigilo. Um ex-ancião da igreja disse o seguinte ao comentar sobre o memorando da Torre de Vigia:

“Este último acontecimento é de dar nojo. Isso dá aos anciãos mais uma desculpa para afirmarem nos tribunais que não possuem documentos relativos a Reuniões Judiciais e que não podem se lembrar de detalhes.”

Leia também: Panfletos distribuídos pelos membros da falsa doutrina ¨testemunhas de jeovᨠpedem: Um só Governo para o mundo todo.

Quando Louise Palmer contou que era abusada pelo irmão, seus pais e os anciãos a ignoraram.

Quando Louise Palmer contou que era abusada pelo irmão, seus pais e os anciãos a ignoraram.

De acordo com as orientações da Torre de Vigia, a entidade jurídica que controla as Testemunhas de jeová, os anciãos ao auditarem os arquivos das congregações devem manter os detalhes básicos das acusações contra o agressor, como quando houve o acontecimento e os resultados das Comissões Judicativas. Porém, as notas mais detalhadas, geralmente as escritas à mão pelos anciãos durante as reuniões, precisam ser destruídas e os mesmos não devem ter em seu arquivo pessoal qualquer informações ou cópias dessas anotações. Ao ser contatado para comentar o assunto, o representante das Testemunhas de Jeová não conseguiu responder as críticas sobre o memorando se limitando a dizer:

“Nós abominamos o abuso de crianças e o vemos como um crime hediondo. Qualquer indicação de que as Testemunhas de Jeová encobrem o abuso infantil é absolutamente falso.”

No ano passado, Louise Palmer, de 38 anos , foi simplesmente ignorada por seus pais e pelos anciãos da igreja, quando ela revelou que havia sido estuprada pelo seu irmão. Quando denunciado, ele foi preso e condenado a 14 anos de prisão. Em Newcastle, os anciãos se recusaram a colaborar com a polícia na investigação dos abusos cometidos pelo Servo Ministerial Gordon Leighton , 53, que foi preso e condenado a 13 anos em 2013 por ataques e abusos a crianças. Em Barry, South Wales, os anciãos se calaram e não ajudaram a polícia a investigar o ancião Mark Sewell , 53, que foi também condenado a 14 anos em 2014 por abusos sexuais. Baseado na fonte: Mirror.co.uk

Leia também: Panfletos distribuídos pelos membros da falsa doutrina ¨testemunhas de jeovᨠpedem: Um só Governo para o mundo todo.

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Denúncia: USB atinge nível de batismos e dízimos da União Paraguaia

Assista e comente. Relacionado

IASD brasileira deveria homenagear “apóstatas” e “dissidentes”!

Frederich Dressler, filho de um pastor luterano, na Alemanha, foi expulso de seu país por …

Deixe uma resposta