Iníco / 2017 / julho

Arquivos Mensais: julho 2017

Teólogo adventista mostra que o santuário terrestre representava também o modelo da Terra plana, criada por Deus

Além de insistir que o texto dos primeiros capítulos de Gênesis deve ser interpretado literalmente, sob pena de enfraquecer crenças fundamentais da doutrina adventista, em sua tese de doutorado e documento publicado pelo Instituto de Pesquisa Bíblica da Associação Geral da Igreja Adventista, o teólogo Elias Brasil de Souza, doutor em Exegese e Teologia do Antigo Testamento, defende que a divisão tripartite do santuário terrestre representava a cosmovisão bíblica de Terra plana do Antigo Testamento, com o pátio exterior, lugar santo e o santíssimo representando respectivamente o mundo habitável, os céus visíveis e a dimensão invisível do cosmos, onde reside YHWH.

Segundo ele, na Bíblia hebraica, é comum descrever-se Deus “olhando” para baixo desde Seu santuário celestial, numa relação vertical que se horizontaliza como na passagem que diz: “O Senhor está em Seu santo templo, cale-se diante dele toda a Terra.” Habacuque 2:20. Na cosmovisão hebraica, Deus está no santuário do palácio de Sua cidade celestial, localizada acima do firmamento, de onde nos observa, ouve, protege, julga, etc. Leia Mais… »

Compartilhar isso:

TERRA PLANA: Teólogo adventista conclui que doutrinas da IASD perdem o sentido se Gênesis 1 não for 100% literal

O antigo “Gênesis 1 e a Teologia Adventista”, que fundamenta este texto é da autoria do Dr. Elias Brasil de Souza e se refere ao primeiro capítulo da Bíblia em sua totalidade, o que inclui evidentemente a descrição do formato da Terra contida em Gênesis 1 ainda que o articulista não utilize diretamente a expressão “Terra plana”.

Além de referir-se a uma criação realizada em seis dias literais de 24 horas, o relato de Gênesis 1 descreve a Terra como plana e coberta pela redoma de um firmamento, que separou as águas de cima das águas de baixo e onde estão posicionados o Sol, a Lua e as estrelas. Tendo isto em mente, deve-se concluir que a crença adventista na literalidade do relato bíblico da Criação inclui necessariamente a admissão de que a Terra não pode ser uma bola giratória que viaja pelo espaço, orbitando ao redor do Sol, como ensina a pseudo-ciência atual, uma vez que isso destoa da descrição literal feita pela Bíblia. Leia Mais… »

Compartilhar isso: