Iníco / Sobrevivencialismo, Autossuficiência, Preparação e Permacultura / 12 PÉSSIMAS ESTRATÉGIAS DE PREPARAÇÃO QUE PODEM TE MATAR

12 PÉSSIMAS ESTRATÉGIAS DE PREPARAÇÃO QUE PODEM TE MATAR

Se você está envolvido no estilo de vida preparado, provavelmente está planejando. Muito provavelmente, você pesquisa e estuda as excelentes estratégias de preparação apresentadas por especialistas. Quer nos preparemos para incidentes pequenos ou grandes, todos pensamos no que faríamos se algo acabasse no mundo que conhecemos.

Isso está bem menos recorrente. O problema é que muitos dos planos feitos são mais propensos a matá-lo do que a salvá-lo. E as pessoas publicam esses planos on-line, então os novos preppers os leem e pensam: “Uau, que ótima ideia”.

Eu realmente amo estar envolvido no estilo de vida de preparação. Conheço e me correspondo com muitas pessoas com as mesmas ideias e com os pés no chão. Temos aquelas conversas incríveis que você simplesmente não pode ter com qualquer um, também me envolvo em conversas por e-mail e mídias sociais. Mas às vezes eu meio que me encolho. Nem todos os planos de preparação são bem pensados ​​e praticados. De fato, existem vários temas recorrentes que ouço ou leio que não são boas ideias para a maioria dos Sobrevivencialistas, e aposto que muitos de vocês que leem também reviraram os olhos em particular para uma das estratégias a seguir.

Eu não estou tentando dizer que sei de absolutamente tudo. Gostaria apenas que você considerasse as variáveis ​​caso um desses planos for a sua estratégia padrão.

Nº 1: “Eu vou viver do que eu caçar e coletar”.

Não, você provavelmente não vai. Você pode tentar caçar, mas adivinhe? Muitas pessoas têm a mesma ideia. A menos que você viva a centenas de quilômetros da civilização, a população de animais será rapidamente dizimada em um evento que torne o sistema de entrega de alimentos inoperante.

Além disso, caçar não é tão fácil quanto simplesmente passear pela floresta, mirar com um rifle e dar um tiro na cabeça. Alguma vez você já caçou? Você fez isso recentemente? Você já carneou um animal em campo? Você pode acertar um alvo em movimento? Você sabe como montar armadilhas? Você sabe como cortar e conservar carne? Você está em boa forma para arrastar uma carcaça de 50 kg pela floresta?

Se você não pode dizer sim a todas as perguntas listadas aqui, a caça provavelmente não deve ser o seu plano ideal para alimentar sua família.

Nº 2: “Vou para o mato.”

Isso está intimamente relacionado à má estratégia nº 1.

Mas é pior. Viver no mato não será um assado de marshmallow. Primeiro, não há marshmallows por aí. Apenas muitos predadores e alimentos que precisam ser mortos e esfolados antes que você possa comê-los.

Nesta estratégia, as pessoas gostam de falar sobre suas proximidades de uma floresta. “Existem milhares de hectares, do outro lado da minha cerca.”

OK. Mas quando foi a última vez que você entrou nessa floresta a mais de alguns quilômetros a pé? Você passou mais de duas noites lá? O tempo estava ruim? Quais são os seus predadores locais (sem incluir a espécie humana)? Você tem um kit de acampamento que pode levar a pé? Seus filhos e cônjuge também poderão levar suprimentos? Você está planejando construir uma casa com lonas e um canivete suíço? O que você vai comer e beber? Por quanto tempo você pode realmente sobreviver com o que pode carregar? Como estão suas habilidades em primeiros socorros e quais suprimentos você terá? Você pode lidar com a solidão? E quanto aos outros indivíduos de pior índole que tiveram a mesma ideia? Você já acendeu uma fogueira com madeira molhada? Você já acampou fora de uma área de acampamento? E se chover? Em muitos climas, se molhar é uma sentença de morte.

Nº 3: “Vou andar a pé por 150 Km, mesmo que não me exercite regularmente”.

Se andar a pé é um dos seus planos, eu gostaria de sugerir que você escolha um dia claro, coloque uma mochila carregada e algumas botas de caminhada e faça uma caminhada prática até o seu local pré programado.

Este realmente me incomoda. Existe uma grande quantidade de Sobrevivencialistas de sofá que têm essa ideia. No entanto, eles não se exercitam regularmente. Eles olham para trás, de 20 a 30 anos, para o ensino médio ou para os dias de glória militar, quando jogavam futebol, corriam em pista ou tinham um sargento gritando logo atrás deles enquanto corriam. Só porque você já estava em boa forma física, isso não significa que você ainda pode subir uma montanha com mau tempo com um kit de 25 Kg nas costas.

Esta é uma receita clássica para um ataque cardíaco, a propósito. Excesso de esforço extremo, situação de alto estresse, alimentos com alto teor de sódio e facilmente embaláveis, pessoa fora de forma. A poucos quilômetros da jornada, principalmente se incluir uma subida íngreme, a pessoa experimentará um coração palpitante, tontura e desmaio, à medida que o corpo tenta se desligar para se proteger das demandas não habituadas. Se o estresse físico continuar, o coração não será capaz de acompanhar a demanda de bombear sangue.

Embarcar em uma jornada ambiciosa demais pode colocar em risco não apenas você, mas as pessoas que fazem a jornada com você. E se você tiver um ataque cardíaco no meio da subida? E se você tiver um ataque de asma? E se você machucar porque está fora de forma? Quem irá ajudá-lo? Se a situação já estiver ruim o suficiente para você sair, provavelmente não será levado de avião a um hospital para atendimento médico. Alguém colocará sua própria segurança em risco de sair com você enquanto você se recupera, forçando a família a desviar do trajeto original.

Eu não estou tentando convencer ninguém a ficar em uma situação ruim, quando a melhor opção realmente seja evacuar. Mas se o seu percurso for de longa distância ou em terreno difícil, você precisará chegar lá e começar o treinamento antes de colocar em risco a vida de todos da sua equipe ou família.

Nº 4: “Não preciso de um grupo. Eu vou fazer isso sozinho”.

Ah, solitário e acidentado.

Este não é um plano vencedor por muitos motivos. Estar em um grupo, mesmo que pequeno, traz muitos benefícios. Como Scott, da Graywolf Survival, escreveu:

“Os seres humanos começaram a se unir para sobreviver milhões de anos atrás. Eles fizeram isso por uma coisa: porque há segurança nos números. Se você mora sozinho, não pode coletar alimentos, melhorar sua posição de combate, patrulhar a área, cortar madeira, filtrar água e estar em todos os lados de sua propriedade – de uma só vez. Além disso, você deve dedicar grande parte do seu dia a dormir todas as noites. E além do mais, para quem você vai reclamar do seu dia de merda se estiver sozinho?”

“… Mesmo um pequeno grupo de 12 pessoas tem uma enorme vantagem em defender uma área e continuar com outras operações ao mesmo tempo. Com um número adequado de pessoal, você não apenas pode ter uma rotação de atribuições para apoiar as operações de 24 horas, mas também pode permitir que as pessoas se especializem em determinadas tarefas. Essa especialização aumenta a eficiência geral do grupo e foi uma das maiores razões pelas quais todos devemos tentar desenvolver uma sociedade.”

Também não é suficiente ter uma equipe. Você precisa treinar com sua equipe, taticamente, com um especialista, se possível.

Talvez você tenha apenas um punhado de pessoas em quem confia. Talvez você só queira estar com outros caras militares. Lembre-se de que há coisas que você precisará em um cenário de crise. Não se trata apenas de força bruta e de proteger o acampamento ou recuar. É sobre comida, construir um futuro, cultivar, sentar e até relaxar de vez em quando. Nem todo momento em uma situação como essa será como uma cena de um filme de ação. Ainda vamos jantar, ler um livro, conversar com outras pessoas, dormir e ter relacionamentos.

Nº 5: “Eu não preciso guardar comida, vou pegar a de todo mundo porque sou malvado.”

Quem pode esquecer o episódio de Doomsday Preppers, que foi compartilhado em toda a mídia social e sites de preparação, nos quais um caipira e sua equipe de alegres saqueadores discutiram seus planos de levar tudo o que os preppers que moravam nas proximidades tinham guardado?

Se você tiver um plano assim, provavelmente deve saber que aqueles que estão realmente preparados não ficarão ajoelhados chorando quando tentarem levar todos os seus suprimentos. Eles também têm consigo pessoas como você. A expectativa de vida durante uma crise daqueles que planejam sobreviver usando essa estratégia provavelmente será curta. Você pode invadir os abrigos de algumas pessoas, principalmente daqueles que são adeptos da estratégia número 4, mas na maioria das vezes você vai se dar mal.

Nº 6: “Eu tenho muitas armas e ferramentas. Eu nunca os usei, mas eu os tenho, então estou preparado”.

Você tem ferramentas de prepper que ainda estão na caixa? Com que frequência você vai ao campo de tiro? Quando foi a última vez que você derrubou uma árvore e depois cortou lenha? Quando você fez isso sem uma serra elétrica?

Existem muitos exemplos diferentes que eu poderia dar sobre ferramentas que apenas ficam lá em suas caixas, aguardando o momento de glória. Incluo aqui armas de fogo como ferramentas, que não é nada mais do que elas são. Habilidade com um machado é uma das mais subestimadas, todo mundo acha que sabe manusear um machado de forma eficiente. Até mesmo acender uma fogueira não é fácil se você tiver feito isso apenas uma ou duas vezes.

Não é apenas essencial praticar o uso de suas ferramentas durante tempos de paz, quando você tem opções de backup disponíveis, mas também precisa testá-las para garantir que elas funcionem conforme o planejado quando por exemplo sua vida depende exclusivamente dessa ferramenta.

Nº 7: “Eu não guardo comida. Eu guardo sementes”.

Eu realmente amo plantar e cultivar e guardei uma abundância de sementes. As sementes são uma coisa muito importante para armazenar. No entanto, se você as armazenar com exclusão de alimentos, você provavelmente terá problemas.

O problema de depender das sementes para o seu suprimento de comida é que o inesperado acontece. Coisas como secas, pulgões, podridão no final da flor, o cachorro destruiu a sua horta, entre tantas outras.

Além disso, se esse é o seu plano, você cultivou uma horta recentemente? Você produziu alimentos em sua propriedade atual ou em sua segunda propriedade? Você tem um sistema de compostagem? Você desenvolveu seu solo? Os primeiros plantios numa horta quase nunca produzem o que você espera. Você sabe quanto a sua família consumirá em um ano? Como você está na preservação de alimentos? E quanto à preservação de alimentos em condições adversas, considerando falta de eletricidade?

Devido a essas preocupações, uma horta não deve ser um plano de sobrevivência independente. É uma parte vital de um cenário de preparação a longo prazo, mas você também deve estar preparado para o potencial de falha.

Nº 8: “Vou ligar um gerador e continuar como se nada tivesse acontecido”.

Os geradores são altos, fedorentos e finitos.

Se você quiser chamar a atenção em meio a um cenário de baixa grade, a maneira mais segura de fazer isso é ser a única casa na área com luzes brilhando em todas as janelas. Geralmente, os geradores são roubados, porque são impossíveis de se esconder, roncando ao lado de sua casa. Uma pessoa que segue a estratégia n° 5 provavelmente pensaria que, se você tiver um gerador com combustível extra, poderá ter outras coisas incríveis que elas também gostariam.

Isso vai além do que simplesmente chamar a atenção para si mesmo. Geradores a gás, diesel e propano podem ser perigosos. Eles podem produzir altos níveis de monóxido de carbono muito rapidamente. Tentar abastecer toda a sua casa realimentando enquanto ainda estava conectado a empresas de serviços locais pode te colocar em risco. Reabastecer um gerador que não tenha sido totalmente resfriado é um risco de incêndio. Verifique se o seu gerador não se enquadra na categoria no sexto tópico dessa lista. Há mais do que simplesmente apertar um botão e ter energia. Você precisa aprender a operar e manter o gerador muito antes de ter que confiar nele.

Lembre-se, se você optar por usar um gerador, essa não é uma solução a longo prazo. Você não tem estoque tão grande de combustível confesse. Eventualmente, tudo acabará, e se seu plano dependesse completamente de poder executar um gerador, o que você faria então?

Nº 9: “Vou usar minha fogueira para cozinhar e me aquecer.”

Infelizmente para quem é nascido e criado na cidade, acender uma fogueira e mantê-la acesa é tão fácil. A mera presença de uma fogueira ou fogão a lenha não cria calor. Talvez leve um bom tempo de tentativas diárias, erro e frustração para dominar um fogo que aquecerá a casa. Saiba também que cozinhar em um fogão a lenha não é tão fácil quanto parece. A temperatura é irregular diferente de um fogão a gás comum e a comida exige muito mais monitoramento do que o esperado.

Se usar a fogueira ou o fogão a lenha faz parte do seu plano de sobrevivência, quanta madeira você tem? Está seca? Você pode adquirir mais? Você já cortou lenha antes? Recentemente? Quando foi a última vez que você preparou alimentos usando seu fogão ou numa fogueira?

A boa notícia é que você pode fazer essa estratégia funcionar, contanto que você não siga toda a péssima estratégia n° 6. Aumente o suprimento de madeira e comece a usar regularmente a fogueira ou o fogão a lenha para aprender desde agora.

Nº 10: “Vou me esgueirar pela cidade e vasculhar o que preciso”.

Essa é uma péssima ideia em muitos níveis, é até difícil saber por onde começar.

Antes de tudo, quando as vias são interrompidas, as grandes áreas metropolitanas ficam com poucas opções. É difícil cavar uma latrina na selva de concreto. Em cenários extremos já aconteceu de as pessoas estarem defecando nos corredores dos prédios para tentar manter seus próprios apartamentos moderadamente higiênicos. Infelizmente, o esgoto acumulado nos canos vomitou nos apartamentos, enchendo-os com resíduos humanos imundos.

As prateleiras das lojas serão esvaziadas rapidamente antes e depois dos desastres, deixando pouco para ser coletado. Se você se deparar com o lugar errado, provavelmente será baleado por um proprietário que está defendendo seus bens. Se você esperar demais para evacuar, as estradas serão bloqueadas e você poderá acabar se tornando um refugiado, sem outra opção a não ser acampamentos. As cidades estarão povoadas por pessoas desesperadas, algumas das quais criminosas antes do desastre. Mesmo aqueles que eram vizinhos amigáveis ​​antes do desastre podem se voltar contra você, porque o desespero pode transformar qualquer pessoa em criminoso para alimentar sua família.

Áreas altamente povoadas, rapidamente se tornam armadilhas mortais após um desastre.

Nº 11: “Tenho meus suprimentos e agora não preciso pensar em melancolia e desgraça”.

Algumas pessoas gostam de estocar seus produtos e depois esquecem a preparação. Eles não gostam de considerar as ameaças que podem enfrentar. Porém preparar-se mentalmente para desastres é um passo muito importante.

Este passo muito importante pode ajudá-lo a fazer a coisa mais importante quando ocorre um desastre: aceite que realmente aconteceu. A mentalidade Sobrevivencialista é de resolução de problemas e flexibilidade.

É uma maneira única de olhar para uma situação, avaliar as opções e agir é o que define a mentalidade mais importante. Pense em qualquer situação estressante que já aconteceu com você. Depois de aceitar o fato de que isso aconteceu, você foi capaz de definir um curso de ação. Depois de tomar as medidas definitivas, você provavelmente se sentiu muito mais calmo. Você assumiu o controle das coisas que pôde e executou seu plano. Somente dando o primeiro passo e aceitando que esse acidente realmente ocorreu você poderá seguir em frente.

Ao se recusar a considerar as coisas que podem acontecer, você corre o risco de não conseguir aceitá-las imediatamente quando isso acontecer. Isso o prepara para um período de hesitação muito perigoso, que pode significar uma sentença de morte para si e para aqueles que dependem de você.

Nº 12: “Montaremos um perímetro e atiraremos em quem o violar”.

Com pessoas como as que pretendem praticar a estratégia n° 5, não é de admirar que algumas pessoas pretendam praticar essa.

No entanto, existem algumas razões pelas quais essa é uma má ideia.

Primeiro, em vez de apenas protegê-lo, isso pode realmente torná-lo um alvo. Pessoas de má índole podem começar a se perguntar o que você está protegendo com tanto rigor e podem trabalhar para desenvolver um plano para descobrir, e não será de maneira agradável. Como alternativa, outras pessoas podem decidir que não querem um grupo como o seu na área e planejar expulsá-lo à força. Se a situação não se intensificar de imediato, as pessoas que aderem a essa estratégia ruim assim o farão com o tempo.

E, finalmente, o verdadeiro incentivo: aqueles que sobreviverem a algum evento de mudança de vida serão os novos fundadores da nossa sociedade. Você realmente quer morar em um lugar onde as pessoas precisam atirar primeiro e fazer perguntas depois? A maneira como escolhemos viver definirá o curso de como continuaremos a viver.

Ainda há tempo para ajustar seu plano.

Talvez eu tenha destruído toda sua expectativa sobre seu plano favorito, no entanto há boas notícias.

Ainda há tempo para fazer ajustes para tornar seu plano mais viável. Você pode aprimorar suas habilidades de caça e forrageamento, você pode iniciar um plano de exercícios para não morrer ao caminhar, você pode testar suas ferramentas e encontrar seus pontos fracos, você pode ajustar seu plano para ser mais ético e você pode não precisar alterar o plano completamente, mas apenas testá-lo e modificá-lo.

A chave com todas as coisas é praticar e torná-las seu estilo de vida. Resolva os problemas agora, enquanto o backup é tão próximo quanto a loja de ferragens ou mercearia. Prepare-se mentalmente para aceitar a situação e mudar seus planos rapidamente, se necessário.

Por fim, considere o tipo de mundo em que você deseja viver. Se houvesse um reajuste gigantesco, aqueles que sobreviverem abririam o caminho para uma sociedade diferente. Pelos nossos planos e ações, podemos criar um tipo diferente de mundo. Um com mais justiça, bondade, ética e liberdade.

No momento, nossa sociedade é liderada por corporações criminosas, políticos corruptos e bandidos, tanto uniformizados como não. Eu gostaria de acreditar que podemos fazer melhor.

Texto traduzido e adaptado do site Real World Survivor.

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

COMO FAZER COMIDA NO VIDRO BATATINHA COM GUISADO 2 ANOS SEM GELADEIRA

MOSHAV – MORADIAS DO FIM DOS TEMPOS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.