Iníco / Artigos / Ciência Hoje: Paraíso dos agrotóxicos

Ciência Hoje: Paraíso dos agrotóxicos

O Brasil é a lixeira tóxica do planeta. Desde 2008, somos os maiores consumidores globais de insumos químicos para agricultura. Substâncias já proibidas em vários países encontram mercado fértil em terras brasileiras.

Por: Henrique Kugler

O Brasil vive um drama: ao acordar do sonho de uma economia agrária pujante, o país desperta para o pesadelo de ser, pelo quinto ano consecutivo, o maior consumidor de agrotóxicos do planeta. Balança comercial tinindo; agricultura a todo vapor. Mas quanto custa, por exemplo, uma saca de milho, soja ou algodão? Será que o preço de tais commodities – que há tempos são o motor de uma economia primária à la colonialismo moderno – compensa os prejuízos sociais e ambientais negligenciados nos cálculos docomércio internacional?

“Pergunta difícil”, diz o economista Wagner Soares, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Bolsa de Chicago define o preço da soja; mas não considera que, para se produzir cada saca, são aplicadas generosas doses de agrotóxicos que permanecem no ambiente natural – e no ser humano – por anos ou mesmo décadas.
LINK DA REVISTA: (MATÉRIA EM PDF)
Enviado por email por Paulo Pinto

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Baixaria!? Articulista católico reclama do uso que Lutero fez do “humor pesado” para reformar a Igreja

Lutero e Charlie Hebdo: muita coisa em comum! Nesses tempos de discussão sobre o respeito …

“Arilton apareceu do nada como se o Saraiva fosse uma m*rda indo pra fossa…”

Reclamação de internauta no Facebook: “Não queremos uma igreja covarde que usa os pastores como …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.