Iníco / Artigos / A POLITICA DE ELLEN WHITE E/OU ELLEN WHITE E A POLITICA

A POLITICA DE ELLEN WHITE E/OU ELLEN WHITE E A POLITICA

“Os filhos de Deus têm de separar-se da política, de toda união com os incrédulos. Não devem ligar seus interesses aos do mundo. “Provai vossa aliança comigo”, diz Ele, “permanecendo como Minha herança escolhida, como um povo zeloso de boas obras.” Não tomeis parte em lutas políticas. Separai-vos do mundo, e refreai-vos quanto a introduzir na igreja ou na escola idéias que hão de levar a contendas e perturbações.” (Fundamentos da Educação Cristã, pág. 483) “Em relação ao mundo, os cristãos dirão: não nos mancharemos com a política.’’ — Testemunho para ministros, pág. 131”.

Contradição
“Tendes pensamentos que não ousais exprimir, de poderdes um dia alcançar as alturas da grandeza intelectual; de poderdes assentar-vos em conselhos deliberativos e legislativos, cooperando na elaboração de leis para a nação? Nada há de errado nessas aspirações.” (Fundamentos da Educação Cristã, pág. 82.)

Afinal, Ellen G. White era a favor ou contra a política?
Comentário

A primeira citação contradiz descabidamente a segunda. A palavra legislativo compreende o cargo de senador, bem como o de deputado e vereador. Tais funções ou postos políticos encerram o exercício legislativo, o ato de legislar, de elaborar leis. EGW diz que nada há de errado na ocupação desses cargos. É o que afirma na segunda citação, contrariando literalmente a primeira.

Na primeira declaração EGW condena qualquer envolvimento do cristão com a política. A Igreja Adventista não aceita essa posição de EGW. Na análise desta contradição vê-se que EGW está contra si mesma, e além disso a Igreja Adventista esta contra sua “profetisa”.

O Cristão não deve votar

“Não podemos, com segurança, votar por partidos políticos; pois não sabemos em quem votamos” – Obreiros Evangélicos, pág. 387, (Grifos nossos).

“O povo de Deus não deve votar para colocar tais homens em cargos oficiais; pois assim fazendo, são participantes nos pecados que eles cometem enquanto investidos desses cargos.” Seria prender-se a um jugo desigual com os infiéis. (Fundamentos da Educação Cristã, pág. 475.)

Veja mais textos onde EGW se coloca contra o envolvimento do cristão com a política!

CONFIRA TUDO EM FONTE OFICIAL DA IGREJA
Copie os textos de EGW que são encontrados aqui e cole no quandro
de pesquisa do site Ellen White Books ou digite a palavra “política” em
Livros em português: http://www.ellenwhitebooks.com/
(Obs.: Se o link não funcionar digite www.ellenwhitebooks.com no seu navegador)
Sites da Igreja adventista aprova o envolvimento de cristão-adventista com a política (texto do site redigido pelo Pastor Alberto R. Timm)“CANDIDATOS ADVENTISTASEntre os direitos do cristão-adventista no exercício de sua cidadania, está o de ocupar cargos políticos.”(Alberto R. Timm)

ELEITORES ADVENTISTAS Os membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia devem reconhecer ser seu dever individual escolher conscientemente em quem votar.” (Alberto R. Timm)Veja mais no site da IASD Clique aqui
Nota: o pastor Alberto R. Timm e fundador do Instituto Ellen White de pesquisa, sendo assim um grande conhecedor dos escritos da mesma.
Pastor Alberto R. Timm discorda do Ex-Presidente da Associação Geral da IASD Pastor R. R. Figuhr
A Igreja Adventista e a Política
R. R. Figuhr
Ex-Presidente da Associação Geral da IASD

Há na terra igrejas que crêem que o mundo se tornará melhor se a igreja se imiscuir na política, para assim alevantar os ideais e purificar os motivos dos políticos. Vemos, portanto, uma crescente participação de grupos de igrejas em questões políticas. Algumas igrejas têm ido ao ponto de instruir seus membros a não votarem em candidato que não seja expressamente por elas apoiado. Os motivos são geralmente egoístas, pois, favorecendo a certos candidatos e trabalhando para sua eleição, esperam tais igrejas receber deles benefícios e favores. Esperam remuneração de uma ou de outra forma, pelos favores e apoio.Torna-se bem claro, ao que estuda a Bíblia e o Espírito de Profecia, que o Senhor nunca tencionou que Sua igreja se envolvesse com questões políticas. Pelo contrário. Somos instruídos a deixar de lado a política. Como pode a igreja de Deus, que procura alcançar todas as classes, tomar o partido de alguém? Logo que a igreja favorece um candidato, está-se pondo contra os demais. Se se identifica com qualquer partido político, está-se colocando imediatamente em oposição a todos os outros. E isto a igreja não pode fazer.Nem é bom, tão pouco, ver obreiros tomando parte na política. Todo obreiro é chamado a trabalhar por todos, sem distinção de raça, nacionalidade, credo político ou posição social. Nunca deve chegar ao ponto de favorecer uma classe mais do que a outra. Quem o faz, imediatamente diminui a sua própria influência e arruína seu trabalho. O Espírito de Profecia repetidamente adverte os obreiros de que não devem ter outra ocupação que não seja a pregação da Verdade. O obreiro que a isso devota todo seu tempo, não terá tempo para questões políticas ou outras semelhantes. “Sofre, pois, comigo, as aflições como bom soldado de Jesus Cristo. Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar aquele que o alistou para a guerra.’’ 11 Tim. 2:3 4.Esta excelente admoestação dada pelo apóstolo Paulo a Timóteo é muito boa para nós hoje, como obreiros. Devemos esforçar-nos por segui-la religiosamente. As armas da igreja são espirituais. Quando busca auxílio por métodos políticos, emprega armas carnais e confessa, portanto, sua fraqueza e falta de poder espiritual.O inimigo, mais do que nunca, está procurando levar o povo de Deus a se conformar com o mundo. Ele sabe que a mundanidade destruirá a espiritualidade; mundanidade e espiritualidade não se podem misturar. Uma ou outra terá a ascendência — uma governará a vida e a outra se perderá. Embora o cristão esteja no mundo, não é do mundo. Muito apropriadamente falou Jesus a respeito de Seu povo: ‘Não são do mundo, como Eu do mundo não sou.” S. João 17:16.“A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.” S. Tiago 1:27. Oxalá nos conserve o Senhor fiéis aos grandes ideais espirituais que Ele pôs diante de nós, um povo não contaminado pelo mundo, preparado para encontrá-Lo no grande dia de Sua vinda. (RA, Março 1947)

Conclusão No fim de tudo a conclusão seque: a igreja ensina uma coisa, a profetiza outra, e os pastores outra, esta claro que a IASD se encontra em grande confusão!

bispo.ijc@gmail.com

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Projeto editorial quer oferecer Bíblia em Português mais fiel ao Texto Recebido

As mudanças no texto bíblico foram tantas que nós nos perguntamos: será que isto não …

1888 Re-Examinado — Apresentação

Por Robert J. Wieland e Donald K. Short “Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos, e …

Um Comentário

  1. estou completamente de acordo com essa decisao
    Deus abençoe esse pastor

Deixe uma resposta