Iníco / Alimentação e Saúde / Atenção: O Brasil está prestes a viver uma epidemia de Chikungunya!

Atenção: O Brasil está prestes a viver uma epidemia de Chikungunya!

letra-de-medico-saude-ciencia-mosquito-dengue-aedes-aegypti-20161027-021dfg…”E haverá… ,e fomes e pestes/pestilências (pragas: doenças epidêmicas malignas e contagiosas que são mortíferas e devastadoras);”… {Lucas 21:11}

Brasil está prestes a viver uma epidemia de Chikungunya.

(08-11-2016) – “Aqueles que se dobram”. Esse é o significado da palavra chikungunya em swahili, um dos idiomas da Tanzânia. Trata-se da aparência curvada dos doentes atendidos na primeira epidemia registrada, na década de 50, na África.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que o vírus que “encurva as pessoas” já foi identificado em 19 países. Em dezembro de 2013, foram descritos os primeiros casos na América do Sul, inclusive no Brasil, onde se concentram 88% dos casos confirmados da doença nas Américas. Em 2016, foram notificados cerca de 170 mil casos de chikungunya, com 38 óbitos.

>> Leia também: Maior fábrica de mosquitos transgênicos do mundo abre as portas em Piracicaba, interior de São Paulo

O transmissor do vírus é o mosquito Aedes aegypti , o mesmo vetor do vírus da dengue e do zika. Nem todas as pessoas que são picadas por um mosquito infectado necessariamente ficarão doentes. Cerca de 30% dos casos são assintomáticos, ou seja, não apresentam os sinais e sintomas clássicos da doença.

No próximo verão, o Brasil está prestes a viver uma epidemia de chikungunya. O calor e a chuva se configuram como o clima ideal para a proliferação do mosquito. Mas a questão vai além. O risco existe realmente, pelo comportamento da doença. O chikungunya é mais novo no país do que o zika e a dengue. Poucas pessoas foram infectadas até agora deixando uma população de susceptíveis exposta à doença.

De outra forma, no primeiro semestre de 2016, foram diagnosticados 1,4 milhão de casos de dengue no Brasil com 3419 mortes.

Os sintomas
Os principais sinais da doença são febre de inicio agudo, não muito alta, dor e inchaço de diversas articulações. Eles duram de dois a dez dias, podendo chegar a períodos mais prolongados.

Mesmo com sintomas algumas vezes mais brandos em relação aos outros vírus transmitidos pelo Aedes aegypti e o risco de morte por chikungunya ser menor em comparação com a dengue, a possibilidade de a doença se tornar crônica em uma parcela dos pacientes é motivo de grande preocupação.
A doença pode obrigar o paciente a procurar os serviços de saúde com muita frequência e por um longo tempo.

Além disso, ela pode causar alterações mais graves, como cardíacas, renais, hepáticas e neurológicas. [FONTE: Veja]

>> Leia também: Chikungunya vai ser um problema maior do que imaginávamos, afirma o médico infectologista e diretor da Fiocruz Rivaldo Venâncio

david-uip

Quem faz Letra de Médico

Adilson Costa, dermatologista
Adriana Vilarinho, dermatologista
Ana Claudia Arantes, geriatra
Antônio Frasson, mastologista
Artur Timerman, infectologista
Arthur Cukiert, neurologista
Enis Donizetti, anestesiologista
Ben-Hur Ferraz Neto, cirurgião
Bernardo Garicochea, oncologista
Claudia Cozer Kalil, endocrinologista
Claudio Lottenberg, oftalmologista
Daniel Magnoni, nutrólogo
David Uip, infectologista
Edson Borges, especialista em reprodução assistida
Enis Donizetti Silva, anestesiologista
Fernando Maluf, oncologista
Freddy Eliaschewitz, endocrinologista
Jardis Volpi, dermatologista
Luiz Rohde, psiquiatra
Luiz Kowalski, oncologista
Marcus Vinicius Bolivar Malachias, cardiologista
Marianne Pinotti, ginecologista
Mauro Fisberg, pediatra
Miguel Srougi, urologista
Paulo Hoff, oncologista
Paulo Zogaib, fisiologista
Raul Cutait, cirurgião
Roberto Kalil – cardiologista
Ronaldo Laranjeira, psiquiatra
Salmo Raskin, geneticista
Sergio Podgaec, ginecologista
Sergio Simon, oncologista

[FONTE: Veja]

>> Leia também: Dengue – é preciso mudar o foco! Prof. Jaime Bruning

>> Leia também: Atenção: O Brasil está prestes a viver uma epidemia de Chikungunya!

>> Leia também: O que é o Mayaro, doença viral transmitida pelo mesmo mosquito da dengue, zica e chikungunya?

>> Leia também: Um pesadelo chamado Mayaro: Depois da dengue, zika vírus e a febre chikungunya, uma outra doença financiada por Bill Gates!

>> Leia também: Chikungunya vai ser um problema maior do que imaginávamos, afirma o médico infectologista e diretor da Fiocruz Rivaldo Venâncio

A dengue mata. O mosquito Aedes aegypti transmite dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Todas essas doenças geram problemas à saúde, podem deixar sequelas e até matar.

Proteja sua vida e a de quem você ama. #ZikaZero
Saiba como:

Dengue – é preciso mudar o foco! Prof. Jaime Bruning.

O professor Jaime Bruning, terapeuta naturista há mais de 17 anos, detalha um assunto importante e preocupante: dengue!

Dengue não se pega…
Dengue se fabrica…
O mosquito não é o culpado!
É apenas uma questão de nutrição e lixo interno!

Mas, quem está afirmando isso?

Professor Jaime Bruning, formado em Filosofia pela PUC de Curitiba desde 1968. Após 13 anos atuando como professor, resolveu mudar de profissão para dedicar-se totalmente à saúde da população. Hoje, aos 69 anos de idade, dedica-se à medicina alternativa, a qual gosta de chamar de “Medicina Natural Original”, onde se utiliza apenas os recursos que a natureza oferece. Autor de vários livros, dentre eles: A SAÚDE BROTA DA NATUREZA, um grande sucesso nacional que já está na 24ª edição. Proferiu mais de 3.300 palestras no Brasil e no exterior: Alemanha, Suíça, Espanha e Paraguai. Há mais de 15 anos, aderiu a uma técnica revolucionária, conhecida como bioenergética ou bio saúde (Dr. Yoshiaki Omura # Dr. Áton Inoue), baseada na sabedoria do inconsciente humano, na qual o paciente recebe orientações e se trata em casa. Com uma mudança de foco e uma receita surpreendentemente simples, promete prevenir e solucionar de vez o problema da Dengue.

Dengue não se pega…Dengue se fabrica…O mosquito não é o culpado!

 

mqdefault

professor Jaime Bruning

O que é dengue? É uma febre, de origem virótica, causada pelo Flavi vírus, o qual se contamina e multiplica somente no lixo em fermentação, nas águas sujas, nos esgotos e fossas, então se torna perigoso.

Ele não consegue se multiplicar em águas limpas.

Este vírus pode causar hemorragias internas nos intestinos, conhecida como dengue hemorrágica, a mais perigosa, a qual pode levar a morte.

Como o Flavi vírus chega até nós para causar a dengue?
Pelo contato direto com os focos: lixo, águas sujas, esgotos e fossas;
Pelos alimentos ou águas que tiveram contato com estes focos do vírus;
Através dos mosquitos Aedes aegypti e do Aedes albopicus, os quais se infectaram nesses focos citados, ou picando alguém já infectado.

Então poderão se tornar transmissores, jamais causas da dengue por si só, pois precisam encontrar um hospedeiro fraco. Por isso uma pessoa bem nutrida, com higiene interna e externa, jamais terá dengue.

Não existe dengue na roça, no mato, nos campos. Pelo fato da vida em harmonia com a natureza nesses lugares. A energia vital e a imunidade permanecem altas, pelos seguintes motivos:

Alimentação produzida e colhida no próprio local, tudo fresco e com todas as suas propriedades nutritivas; água pura natural, se apanha bastante sol, vida e sono tranquilos; ausência de poluição e dos sobressaltos das cidades; ausência de stress. Ausência de focos de contaminação do Flavi vírus já citados; boa qualidade de vida, diferente das cidades.

AS VERDADEIRAS CAUSAS DA DENGUE SÃO:

  • Imunidade baixa, sangue sujo, má nutrição, é o trio que favorece a dengue;
  • um corpo humano carente de vitaminas e sais minerais, por não comer frutas e verduras frescas suficientes;
  • as perigosas putrefações intestinais, que intoxicam o organismo, com o lixo interno neles acumulado, o qual pode fermentar e causar a febre da dengue;
  • lixo externo fermentando, águas sujas, esgotos e fossas, são perigosos focos de contaminação e proliferação do Flavi vírus.

COMO FICA O MOSQUITO NESSA HISTÓRIA?“Ao culpar o mosquito como causador da dengue, o homem não quer reconhecer o erro próprio, porque contrariando as leis da natureza, cada qual se converte no pior inimigo de si próprio”.

Nas cidades, a desarmonia com a natureza é muito prejudicial à saúde.

O mosquito nunca é culpado de nada. Não é ele que contamina o homem, mas sim, é o homem que contamina o mosquito, e lhe oferece condições favoráveis, para ser um transmissor da dengue. Se o mosquito fosse o causador, todos os picados por ele teriam que contrair a dengue, mas isso não acontece. A prova aí está, nunca se caçou tanto mosquito como atualmente, e nunca houve tanta dengue como hoje. A vitória, portanto está sendo somente do mosquito, porque ele possui, milhões, talvez bilhões de esconderijos em cada cidade, por isso jamais será exterminado. Porém, se fosse possível eliminar todos os mosquitos, a dengue teria desaparecido? Nunca, enquanto permanecerem os focos e as verdadeiras causas da dengue já apontadas.

O mosquito é apenas um transmissor ocasional.

COMO EVITAR E COMBATER A DENGUE:

  • Investir no hospedeiro e não no mosquito, é a solução acertada e eficaz;
  • Manter o sangue e intestinos limpos, o corpo bem nutrido;
  • Fortificar as defesas orgânicas, a energia vital e a imunidade;

Pesquisamos uma receita alimentar eficaz contra a dengue:

  • 1 folha de couve
  • suco de ½ limão
  • ½ copo de água
  • 1 maçã
  • 1 dente de alho
  • 1 colherada de mel

Bater no liquidificador, menos o mel, o qual será misturado depois. Tomar um copo dessa mistura diariamente em jejum, evita com segurança a dengue. Quem já tiver a doença, pode fazer duas doses diárias, uma para tomar em jejum, outra ao deitar. Assim em uma semana se consegue eliminar a dengue. Quem duvida comprove, é fácil, é alimento. Malária e Chikungunya se evita e se trata da mesma forma.

OBS.: Quem tiver diabetes, colite, gastrite não aceita bem o mel, nesses casos evite esta receita, e use só o inhame, como segue.

O inhame é depurativo do sangue, combate infecções e neutraliza a ação do vírus da dengue, o Flavi vírus, por isso ajuda muito a combater a dengue. Melhora também a imunidade. Tomar o suco ou comer inhame duas a três vezes por semana, é muito recomendado.

Assista: Aedes aegypti: Dengue – A verdade!

Neste vídeo o professor Jaime Bruning, terapeuta naturista há mais de 17 anos, detalha um assunto importante e preocupante: dengue!

Dengue não se pega…
Dengue se fabrica…
O mosquito não é o culpado!
É apenas uma questão de nutrição e lixo interno!

Mas, quem está afirmando isso?

Professor Jaime Bruning, formado em Filosofia pela PUC de Curitiba desde 1968. Após 13 anos atuando como professor, resolveu mudar de profissão para dedicar-se totalmente à saúde da população. Hoje, aos 69 anos de idade, dedica-se à medicina alternativa, a qual gosta de chamar de “Medicina Natural Original”, onde se utiliza apenas os recursos que a natureza oferece. Autor de vários livros, dentre eles: A SAÚDE BROTA DA NATUREZA, um grande sucesso nacional que já está na 24ª edição. Proferiu mais de 3.300 palestras no Brasil e no exterior: Alemanha, Suíça, Espanha e Paraguai. Há mais de 15 anos, aderiu a uma técnica revolucionária, conhecida como bioenergética ou bio saúde (Dr. Yoshiaki Omura # Dr. Áton Inoue), baseada na sabedoria do inconsciente humano, na qual o paciente recebe orientações e se trata em casa. Com uma mudança de foco e uma receita surpreendentemente simples, promete prevenir e solucionar de vez o problema da Dengue.

RECEITA:

1 folha de couve
1 maça
Suco de ½ limão
1 dente de alho
1 colher de sopa de mel
½ copo de água
= Tomar uma colher de sopa por dia em jejum!

Conselhos do terapeuta holístico Jaime Bruning: “As pessoas têm a mania de complicar o que para a natureza é muito simples de resolver. Use a simplicidade para enxergar solução para os problemas, inclusive para as doenças.”

“Toda doença tem solução, desde que haja energia vital suficiente e se faça uma desintoxicação e nutrição correta.”

“A maioria dos doentes recorre às drogas como se elas tivessem poder mágico de restituir a saúde. Remédios não são solução, pois são incapazes de gerar saúde.”

“Todas as desarmonias têm origem nos pensamentos, por isso cultive informações positivas para serem armazenadas no subconsciente.”

FONTE: Site Jaime Bruning

Compartilhar isso:

About Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

D I C A S – Primeiros Socorros

Relacionado

Limonada de Açafrão para tratar da Depressão.

Relacionado

Deixe uma resposta