Iníco / Quem Somos

Quem Somos

Somos um grupo de cristãos no mundo inteiro, independentes, sem fins lucrativos, não ligados a nenhuma igreja ou denominação oficialmente estabelecida.

Apresentamos as Escrituras, e as Escrituras somente, como capaz de interpretar a si mesma e como regra de fé e prática.

Apresentamos a verdade para o tempo do fim, ainda que a princípio possa causar dor, mas, o objetivo é salvar e curar.

Seus editores e publicadores têm o compromisso primordial com Pai nosso Criador, Seu Filho nosso Salvador Jesus Cristo, Sua Palavra e com a salvação das almas dos leitores e telespectadores.

Escolhemos o nome religiaopura.com.br pois cremos que a verdadeira religião é como esta registrado em Tiago 1:27:

A religião pura e imaculada diante de nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas atribulações, [e] manter-se incontaminado do mundo.

Ame ao Criador o Eterno, a Seu filho nosso Salvador o Messias.

Ame ao próximo como Cristo nos amou.

Não seja escravo que qualquer igreja/denominação mas livre para servir ao Eterno perante o qual estaremos em breve.

Compartilhar isso:

69 comentários

  1. Caro irmãos.

    Gostaria de fazer uma observação muito importante dentro do contexto Deus Pai e Deus Filho.
    Partindo deste principio temos Dois (2) Deuses, um Deus maior que é o Pai e um Deus menor que é o Filho.
    Porém a bíblia nos diz que há um só Deus, então ficamos numa situação complicada. Mas se entendermos que Jesus Cristo é o Eterno que veio ao mundo na carne, então as coisas ficam bem mais fácil para entender.
    Deus o eterno é o Emanuel (Deus conosco), Ele mesmo gerou-se a si mesmo na semelhança do homem no ventre de Maria e habitou entre os homens. Na forma de Deus como homem da descendência de Davi, Ele se fez filho, pois a sua carne foi gerada pela vontade do seu Espirito, pois Deus é Espirito; então para que se cumpri-se as Escrituras dos profetas e salmos, esvaziou-se a si mesmo fazendo-se menor do que os anjos, pois se não fosse assim não poderia cumprir o seu ministério salvífico, e desta forma não haveria a reconciliação do homem pecador com Deus.
    Quando Ele volta aos Céus a sua Destra (Poder) novamente volta a ser o Eterno (Deus Espírito) e pelo seu Espirito conduz os seus eleitos em Espirito e em verdade que é a sua palavra.
    A bíblia é de fácil entendimento e o Senhor mostra a sua face nas escrituras somente para os que foram antes pré-destinados a vida eterna. Os demais que não foram escolhidos, que são os filhos da desobediência, não irão aceitar que Jesus Cristo é o próprio Deus o Eterno, sendo assim irão após o erro até a consumação dos séculos, a volta de Jesus Cristo.

    abraços a todos e orem para que os olhos do vosso entendimento seja aberto para que conheçam o verdadeiro Deus e a Vida Eterna, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

    • Ola irmão Djalma,
      Somos monoteístas, não cremos como querido irmão crer.
      As escrituras é clara em dizer em I Cor. 8:5-6, que há 1 só Deus o Pai e 1 só Senhor.
      O próprio Cristo disse que o único Deus verdadeiro é o Pai dele. João 17:3
      Que o Eterno nos guie em toda verdade.

    • Em Gênesis diz:
      No princípio Deus criou os céus e a terra
      Gênesis 1:1
      No original é: Elohim
      No principio Elohim criou os céus e a terra que traduzindo a grosso modo seria:
      No principio as Divindades Criou o céu e a terra.
      Elohim é mais de um, se não seria Eloha que significa somente um.

      Outro ponto:Então disse Deus: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais grandes de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão”.
      Gênesis 1:26
      Façamos o Homem a nossa Imagem e semelhança. Ele não disse , faço o Homem a minha imagem e semelhança, ou seja, nosso Deus é um só, porem em 3 pessoas, Deus Pai, Deus filho e Deus Espírito Santo.
      A mente Humana é muito pequena para entender isso, para entender as coisas de Deus, daí que vêm a fé. Creia em Deus apenas e creia no filho que veio em carne morrer por nós e deixou o Espírito Santo habitando em nós até que venha nos buscar no iminente arrebatamento. Somos salvos pela graça de Cristo Jesus.

      • Apenas creia de todo o seu coração e de toda a sua alma.

      • De fato elohim é plural, mas não se referi somente a Deus, e sim tambem a Anjos, Juizes, deuses, homens a ate o proprio satanás. Se você for Adventista, considere o que vou falar agora, se não for, desconsidere. A Sra. White comentando sobre Gn 1:26 disse que o Pai falou para o Filho: “Façamos o homem a nossa imagem”

  2. Caro Irmão Max Rangel

    “Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse:Voz do que clama no deserto:Preparai o caminho do Senhor,Endireitai as suas veredas.” Mateus 3:3

    ‘E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.” Isaías 2:3

    “Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.” Mateus 1:23

    “Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.” Isaías 7:14

    “E passará a Judá, inundando-o, e irá passando por ele e chegará até ao pescoço; e a extensão de suas asas encherá a largura da tua terra, ó Emanuel.” Isaías 8:8

    “Tomai juntamente conselho, e ele será frustrado; dizei uma palavra, e ela não subsistirá, porque Deus é conosco.” Isaías 8:10

    “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

    Caro irmão – de uma coisa o irmão poder ter certeza, não vou enfiar nada na garganta abaixo de ninguém, só busco trazer para as pessoas o que alcancei de Nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor meu e Deus meu.
    O Texto acima de Isaías 9:6 – não existe a citação de Filho de Deus.
    Irmão tem que entender que Deus ao gerar-se no ventre de Maria pelo seus Espirito, se fez filho, filho da humanidade, pois se não fosse assim não poderia cumprir os escritos da bíblia, a reconciliação do pecador consigo mesmo.

    Vejamos os dois textos abaixo:

    “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6

    No texto acima Jesus diz: ninguém vem ao Pai = se houvesse outro Deus no Céu Ele diria : ninguém vai ao Pai = pois o Pai estaria no céu = entendeu o raciocínio.

    “Não que alguém visse ao Pai, a não ser aquele que é de Deus; este tem visto ao Pai.” João 6:46

    Neste texto de João 6:46 : este tem visto ao Pai = os discípulos que foram escolhidos por Deus (Jesus) estavam vendo a Jesus e consequentemente o Pai.

    Abraços irmão Max Rangel

    • 7:14 יד לָכֵן יִתֵּן אֲדֹנָי הוּא, לָכֶם–אוֹת: הִנֵּה הָעַלְמָה, הָרָה וְיֹלֶדֶת בֵּן, וְקָרָאת שְׁמוֹ, עִמָּנוּ אֵל.
      Por isso YEHOVÁH mesmo lhes dará um sinal: a moça está grávida e dará à luz um filho, e o chamará Emanuel.

      Caro Djalma o que me diz sobre isto? leia e me diga se não temos que nos basear no original.

  3. Caro irmão Djalma, esta ideia que citou de um “Deus menor que é o filho” não tem amparo nas escrituras, ou é Deus ou não é. Como poderíamos considerar que Jesus é Deus, se a bíblia nos diz que Deus não morre (1Tim 6:15) e nem é tentado (Tiago 1:13) E estes nomes citados em Isa. 9:6 são nomes que foram herdados do seu Pai (Heb.1:4) que Ele ensinou ser também Pai nosso, portanto somos irmãos (Rm 8:29) ESTE É SÓ UM RESUMO, saiba mais sobre o assunto no site, estudos completos sobre o tema estão disponíveis, mas para fechar leia com carinho (Fil.2:6a8 ) para entender que o que era antes de se tornar carne foi esvasiado, para se tornar como um de nós.

  4. Jesus é a Palavra de Deus que se fez carne e habitou entre nós. João 1:1-14 Deus não morreu na cruz. Deus não pode morrer, é verdade, mas a sua Palavra veio a este mundo como um ser humano e sofreu a morte na cruz. Tiago 1:13 diz: “Deus não pode ser tentado pelo mal” mas Deus pode ser tentado. Está escrito: “Não tentarás o Senhor, teu Deus” (Mateus4:7).
    Interessante…Jesus foi tentado a fazer sinais do céu (Marcos 8:11), a transformar pedras em pão (Mateus 4:3),…tentado a mostrar a sua natureza divina mas Cristo esvaziou-se de si mesmo e foi obediente até à morte. Cristo não foi tentado a matar, roubar,…essa é a nossa tentação: mostrar a natureza humana. Temos este grande privilégio, por Cristo Jesus, de nos esvaziarmos de nós mesmos e sermos participantes da natureza divina (2Pedro1:1-4).

    • Amem meu irmão verdade cristalina, que mostra algumas diferenças em o Pai e o Filho. Abraço!

      • Então Jesus não é Deus?

        “Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados, porque se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados.” (João 8:24)

        Jesus é o Verbo que se fez carne (João 1). Jesus é a expressa imagem de Deus (Hebreus 1:3), ou seja. Ele é Deus. Em Cristo habita corporeamente toda a divindade (Colossenses 2:9), e não apenas uma parte.

        A igreja de Colosso foi a que mais deu trabalho ao apóstolo Paulo, no tocante a dinvindade de Cristo. Eles não reconheciam Cristo como Deus, o que explica a referência acima.

        Se o Pai é o Espírito e Jesus o Filho (manifestado em carne), quem é o Espírito Santo? O Pai? Um segundo Espírito?

        Jesus Cristo na visão da igreja Católica e dos adeptos do judaísmo da unidade não corresponde ao Cristo das Escrituras, o Deus vivo: o Alfa e o Ômega. O primeiro e o último. E não a “segunda pessoa da trindade”.

        • Para percebermos as diferenças entre o Pai e o Filho, nem é preciso citar textos bíblicos. Nossa memória bíblica resolve este problema com muita facilidade.

          Cristo é o Filho, Deus é o Pai.
          Cristo encarnou, o Pai, não.
          Cristo morreu, o Pai, não.
          Cristo morreu, o Pai o ressuscitou.
          Cristo é o Filho do homem, o Pai, o Ancião de Dias.
          O Pai a ninguém julga, o Filho é o juíz.
          O Filho se subordina ao Pai e faz a vontade do Pai.
          O Pai é soberano e está acima de todos.
          O Pai é Deus, o Filho é Deus que se fez homem.
          O Pai nunca foi visto por alguém, o Filho já.
          O Pai habita na luz inacessível, o Filho não.
          O Pai é espírito, o Filho é carne glorificada.
          O Pai é Deus, o Filho é homem e intercede pelos homens diante de Deus.
          O Pai preside o juízo, o Filho é o advogado no juízo divino.
          O Pai deu seu Filho, o Filho é a dádiva de Deus aos homens.
          O Pai é o Santo, Santo, Santo, o Deus Todo Poderoso e o Filho é o Leão da Tribo de Judá.
          Cristo era o servo, o Pai, o Senhor.
          O Pai é o dono do trono, Cristo recebeu o direito de se assentar nele.
          Cristo é o enviado, o Pai e enviou.
          O Pai é o destino, Cristo é o caminho.
          O Pai é a luz da Nova Jerusalém, Cristo é a Lâmpada.
          O Pai deu a Lei, Cristo a obedeceu.
          Deus não pode ser tentado, Cristo em tudo foi tentado.
          Cristo vai ser coroado, Deus o coroará.
          Cristo recebeu um nome, o Pai o nomeou.
          Cristo ao morrer entregou seu espírito; o Pai o recebeu.
          Cristo bradou: “Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste ?” O Pai se ocultou.
          Davi profetizou: “E disse o Senhor ao meu Senhor….”

          É suficiente?

          Talvez o irmão esteja precisando mudar seu conceito de divindade para poder aceitar o Cristo que a Bíblia revela. Cristo é o Filho de Deus que se fez homem, homem de fato e não uma representação de homem.

          Apesar de ter se feito homem, não deixou de ser Filho de Deus e por isso, ele é divino, e por isso, devemos honrar o Filho, como honramos o Pai que o enviou.
          Forte abraço, que o Eterno nosso Criador lhe abençoe em nome de Seu filho Jesus.

        • Irmão dá uma lida no livro “Eu e o Pai somo um” segue link para download:
          http://www.igrejacrista.com/wp-content/uploads/docs/epsu3ed.pdf
          Irmão Hubner com amor ti peço leia o livro, fomos enganado todo esse tempo o Brasil é um pais católico e os protestantes e evangélicos também são católicos pois aceitam a doutrina politeísta católica.
          O unitarismo é bíblico. Por favor peço, leia o livro em oração depois volte para conversarmos. Abraço que o Eterno lhe guie em toda verdade.

  5. Olá, tenho uma pergunta, vc já foi adventista? A quanto tempo?

      • Boa noite irmão, então o senhor ja foi adventista, e por que não é mais?

        Desculpe pela pergunta pessoal.

        • Ola Emilly,
          Decidi ser de Cristo inves de pertencer a uma denominação.
          Foram muitos motivos doutrinaria como a Trindade, Dizimoo, naturza de Cristo e Ecumenismo (Uniao da Igreja Adventistas com a Igreja Catolica), dentre muitos outros motivos que estao exposto aqui no site o voce pode analisar tudo tendo como base as escrituras.
          Resumindo sai do sistema religioso com minha familia hoje somos livres para adorar ao Eterno e a Seu filho o Cordeiro.
          Abraço que o Eterno lhe abençoe!

  6. Prezados,

    Há algum grupo do Whatsapp, em que podem ser trocadas opiniões e ser debatidos assuntos bíblicos, sem ligações com doutrinas de igrejas?

  7. Prezados! Paz seja convosco!

    Em primeiro lugar gostaria de parabeniza-los pelo trabalho e pela vontade em estarem fazendo a vontade de Nosso Deus. Mas devo dizer-lhes de que a ideia de que Jesus é o próprio Deus não provém das Escrituras. O fato é que ocorre um mal entendido no que se diz respeito à palavra “DEUS”. Deus é um título aplicado a quem tem autoridade e poder em certo momento que lhe é aplicado, mas nunca devemos entender que toda vez que ser ver o título DEUS aplicado esteja se referindo ao Criador.

    Existem provas disso nas Escrituras sagradas.
    EX: “Então disse o SENHOR a Moisés: Eis que te tenho posto por deus sobre Faraó, e Arão, teu irmão, será o teu profeta.” (Êxodo 7:1)
    “E ele falará por ti ao povo; e acontecerá que ele te será por boca, e tu lhe serás por Deus.” (Êxodo 4:16)

    Moisés foi colocado como Deus perante Faraó, isso porque estava representando o Deus Criador naquele momento.

    O próprio Diabo é tido como deus deste século, porque possui poder para tal coisa.
    “Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.”
    (2 Coríntios 4:4)

    Jesus disse em João 17:3 – “E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” (João 17:3)

    O emprego do título Deus não significa que seja o Deus Criador, mas quem recebe poder do Pai, e Jesus recebeu toda autoridade do Pai. “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.” (Mateus 28:18)

    Quando Jesus diz “Eu e o Pai somos um” significa em mesma prática de obras, mesmo ideal, não fisicamente. Além do mais o ensinamento é que todos nós devemos ser um, assim como o Pai e o Filho são um. “E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela tua palavra hão de crer em mim;
    Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.” (João 17:20,21)

    Conclusão: A expressão Deus conosco, significa que Deus se fez conhecer através das obras de Jesus, que por sua vez fez toda vontade do Pai. É lógico, Pai e filho são duas pessoas, tando que está escrito em João 10:30 ” Eu e o Pai somos um”, perceba: A palavra SOMOS se encontra no plural.

    Espero ter ajudado!
    Paz seja convosco!

    • Ola irmão Daniel, paz seja contigo também.
      Cremos exatamente como voce.
      Temos vários estudos que fala sobre a Divindade em uma categoria neste site chamada Trindade.
      I Cor 8:6 e João 17:3 deixa isso bem claro. Forte abraço.

  8. Então deixa eu entender uma coisa. Se Jesus não é Deus e sim um ser inferior, como um anjo, assim como é defendido pelas Testemunhas de Jeová, quer dizer que eu fui salvo por um ser criado, ou seja, que não é Eterno, sem inicio e sem fim? A ofensa contra um ser Eterno paga por um ser criado? Há então uma possibilidade de falha neste sacrifício? Jó 4:18 “Deus não confia nem nos seus servidores celestiais e até nos seus anjos encontra defeitos”. TNLH. Lembremos que essa questão tão complexa precisa de uma teologia sistemática para ser amparada, a bíblia do início ao fim. Mas só para ilustrar pego como exemplo as dez gerações até Noé e o significado dos seus nomes e teremos, “(Ao) Homem (está) determinado mortal penalidade; (mas) o Santo Deus descerá ensinando (que) Sua morte trará (ao) sem esperança, (o) descanso”.

  9. “Shemá Israel. Adonai Eloheinu, Adonai Echad”. (Ouve< Israel. O Senhor é nosso Deus. O Senhor é um.) Jesus é DEUS – JOÃO 1:1-2 No principio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus. Ele estava no mundo – o mundo foi feito por meio dele-, entretanto o mundo não o conheceu. BÍBLIA JUDAICA COMPLETA. Shalom Rev…

    • Que contradição!! São dois Deuses?? é uma Bindade???
      Creio assim: Não terás outros deuses diante de MIM.
      Ler I Cor. 8:6 e João 17:3.
      Melhor rever seus conceitos, suas crenças e versões da Bíblia.
      Nenhum Judeu no mundo crer assim!
      Forte Abraço.

      • Na verdade não tinha lhe feito uma pergunta, divaguei um pouco para raciocinarmos juntos. Quanto ao tema, alguns versículos não bastam para sustentar uma doutrina, como eu disse, isso se chama teologia sistemática, é necessário toda uma analise de toda a bíblia. Até os espíritas entre outras seitas usam a bíblia e seus versículos, porém estão longe daquilo que realmente a bíblia mostra! Mas me permita expor um ponto de vista meu, – se um ser criado, como a brilhante estrela da manhã caiu como fala em Isaías, então se Jesus é um ser criado pode haver essa possibilidade. Ou então me mostra qual é a chance de isso não acontecer. E quanto ao que o caro Edson escreveu, então quem é esse verbo que é Deus segundo São João? Agora fui eu que não te entendi caro Max! Então a própria bíblia fala em dois deuses, é isso? Abraços!

        • Nas escrituras fala da estrela da manha que é satanas e a brilhante estrela da manha que é Jesus, já percebeu isso ou nao vale porque nao posso me basear no verso para criar doutrina?
          Jesus nao foi criado e sim gerado, é diferente pois ele não é criatura. Ele é o verbo, procure versões melhores para Joao 1.
          Deixe seu email para enviar alguns artigos contendo outras versoes de Joao 1.
          Abraço, Que o Eterno abençoe.

          • Jesus é a RESPLANDESCENTE ESTRELA DA MANHÃ!…. Mas…. Ok! Vamos lá então! Temos a situação do Filho na Eternidade, sendo o Deus Eterno (Is 9:6). Porém ele abre mão disso e se insere na temporalidade, para nos substituir, pois alguém precisa pagar por nós. A questão é que do momento em diante em que o Deus Filho assume isto, ele passa a ser como um de nós eternamente, porém sem pecado algum, mas homem, e é claro que a partir daí nos registros bíblicos, em especial novo testamento, será na sua maioria uma submissão total ao Pai, como uma substituição à nós, pecadores. Aí esta o ponto e Felipenses mostra isto “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai”. (Filipenses 2:5-11). E esse texto fala de se dobrar diante de Cristo e é sabido que somente podemos nos prostrar diante de Deus (Elohim), ou o texto esta equivocado ou Jesus é esse Elohim. E mais, no antigo testamento está bem claro “SÓ O SENHOR É DEUS” e aqui em filipenses Jesus Cristo é o Senhor! Abraços e quero ratificar, estou apenas debatendo teologia, pois sempre lembro que a maior virtude é o amor incondicional!

          • Ola irmão,
            Não há equivoco algum a questão é que o Pai autorizou essa reverencia a Seu filho.
            Peço que assista esse vídeo que vai responder seus questionamentos:
            http://religiaopura.com.br/jesus-pode-ser-adorado-ou-devemos-adorar-so-o-pai-irmao-ricardo-nicotra/

          • No céu a um trono,e nesse trono está assentado o senhor Jesus cristo e só ele deve ser adorado,os anjos lhe adoram,e Deus disse que só ele o criador deveria ser adorado,ele não divide sua Glória com ninguém,amém

          • No trono esta assentado dois seres e não um só. Assista o vídeo para entender a diferença entre adoração e reverencia. Abraço.

          • Vi o vídeo e achei muito interessante. Penso que é uma questão muito ampla, por isso falei sobre o mecanismo teologia sistemática, pois trata-se de uma doutrina. Porém no início do vídeo o palestrante afirma que no texto do primeiro mandamento em êxodo, a frase Jeová Deus, refere-se ao Pai o que não dá para afirmar categoricamente que se trata do Pai. Aí me volto para os textos sinóticos onde Jesus perdoa os pecados do paralítico, sendo que neste episódio os doutores da lei diziam que Jesus blasfemava, pois só Deus poderia perdoar os pecados, mas Jesus conhecendo seus pensamentos (onisciência atributo somente de Deus) não nega o fato e ainda por cima o perdoa e cura sua enfermidade. Ainda em Isaias 43:11 Deus afirma que fora dele não há salvador. Sabemos também que quando Jesus afirmava ser o Filho de Deus, os judeus consideravam que isto significava ser da mesma natureza, ou seja, divina. O debate é interessante, pois nisto vemos nossas firmezas em relação à doutrina de Jesus e do conhecimento bíblico, assim como faziam os bereanos.

          • Pelo que vi o que falta em voce é aceitar que o Pai é o único Deus verdadeiro e que concedeu a Seu filho (Jesus) “TODA plenitude” da Sua divindade podendo fazer e acontecer de acordo com a vontade de Seu Pai e Deus Dele (Jesus).

          • A questão não é aceitar, antes estar firmado na verdade. Gostaría que você comentasse sobre os textos sinóticos que citei, onde Jesus se depara com a cena do paralítico e sabe o que os judeus estavam pensando sobre a questão que somente Deus pode perdoar pecados, e ainda o texto no evangelho de João onde Tomé afirma “Meu Senhor e meu Deus” Jo 20:28, em nenhum momento Jesus os repreende, e aqui a questão não é se prostrar ou não. Posso até aceitar tua proposta, mas também vou ter que aceitar que Jesus nos instiga a vê-lo como Deus, com base nesses textos que citei. Por favor dê sua posição sobre os textos! São inumeros textos que tratam disso, ou temos um deus inferior, aí criamos uma deidade, ou assumimos que esse Jesus é uma pessoa intrínseca em Elohim!

          • Vamos lá, como ja temos isso em muitas postagens voce pode pesquisar, abaixo copio texto do irmão Valdomiro do site: http://www.unitarismobiblico.com

            Jo. 20.27-28 Certamente o foco desses versos recai sobre a expressão “meu Senhor e meu Deus” (ὁ κύριός μου καὶ ὁ θεός μου). A questão é sabermos se Tomé estava identificando quem era o que estava diante dele, a exemplo da revelação que Pedro teve, ou se dirigindo a Ele expressando admiração ou espanto pelo que via ser possível acontecer pelo poder de Deus.

            O fato do apóstolo João não haver registrado a forma vocativa do grego em Jo. 20.28, algo que era de se esperar se fosse intenção de Tomé direcionar aquelas palavras exatamente a pessoa de Jesus, tem feito alguns trinitarianos reivindicarem a existência do vocativo com caso nominativo (fato que poderia acontecer no grego koiné) para esse versículo em específico, mas embora o vocativo possa se servir de nominativo, deve-se destacar que o nominativo “ο κύριος” (ho kyrios), como vocativo articular é o tipo de exceção que não se manifesta em lugar algum do evangelho de João, nem antes, nem depois da ressurreição. Sempre que alguém se dirige a Cristo o chamando de Senhor usa “κύριε” (kyrie), o vocativo, nunca o nominativo “κύριος” (kyrios). O nominativo da palavra “Senhor”, indicando Jesus, mas não se dirigindo a ele ocorre em cinco lugares nesse evangelho, são elas: Jo. 4.1; 13.13,14; 21.7,12. Todas as outras ocorrências da palavra “Senhor” quando alguém se dirige a Jesus no evangelho de João é usado o vocativo, expresso como tal: κύριε. Assim, era de se esperar que, se fosse intenção de Tomé dirigir as palavras a Jesus, referindo-se a ele, dizer-lhe, então: “κύριε μου”, seguindo o padrão de registro de como se dirigir ao Senhor Jesus. Isso, por se só já deveria nos fazer refletir sobre as reais intenções de Tomé. No entanto, poderá se reivindicar justamente a questão do uso vocativo com nominativo grego para descaracterizar essa reflexão (embora que João seja uniforme em seu evangelho em todas as 29 ocorrências da palavra “Senhor” no vocativo se dirigindo a Jesus) e dizer que Tomé estava se referindo, de fato, a Cristo em Jo. 20.28, mas vale ressaltar que mesmo que Tomé houvesse usado o vocativo no caso nominativo este refere-se ao seu Deus, O Imortal, O Pai, e não a Jesus, que voltara a vida por aqueles dias.

            Mas além dessa questão gramatical reflitamos, agora, contextualmente. A primeira aparição de Jesus após a ressurreição, Tomé não estava presente, causou pavor entre os discípulos Lc. 24.37 “E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito”. Uma conclusão imediatista, que inclusive é, com relação a essa passagem bíblica, a usual nos dias de hoje, passa pela desconsideração total sobre qual era a paisagem em que o Novo Testamento se formou. Tomé precisaria ser um judeu muito leviano, a despeito do que todos os escritos históricos, salmos, proféticos e sapienciais em milênios de história ensinaram acerca de Deus, inclusive na sua época e mesmo depois, ao dizerem em passagens como Dt. 10.17 “Pois Yahweh vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas”, I Rs. 8.27 “Mas, na verdade, habitaria Deus na terra? Eis que os céus, e até o céu dos céus, não te poderiam conter…”, Ex. 33.20: “Nenhum homem verá a minha face e viverá”, II Sm. 22.14 “Do céu trovejou Yahweh, o Altíssimo fez soar a sua voz.” Sl. 76:7 “Tu, sim, tu és tremendo; e quem subsistirá à tua vista, quando te irares?”, Sl 89:7 “um Deus sobremodo tremendo na assembleia dos santos, e temível mais do que todos os que estão ao seu redor?”, Jr. 23.24 “… Porventura não encho eu os céus e a terra? diz o Yahweh.” Ou ainda para nós, Ap. 20.11 “E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles.”. O próprio apóstolo Paulo mostrou que essa percepção de Deus não havia mudado com a vinda de seu Filho Jesus. A graça e a verdade que a Bíblia diz ter vindo por Jesus Cristo Nosso Senhor não passa pela mudança da percepção de quem é o Deus Eterno de Israel, Aquele conhecido pelos antigos patriarcas, profetas, reis e etc., pois o apóstolo escreveu: I Tm. 6. 16 “Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém.” Nas Escrituras ainda estão escritos “Não executarei o furor da minha ira; não voltarei para destruir a Efraim, porque eu sou Deus e não homem, o Santo no meio de ti; eu não entrarei na cidade.” (Oz. 9.11), e “Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?” (Nm. 23.19). Qualquer que seja a interpretação dada a todos esses versículos e outros semelhantes, tais informações certamente não leva ninguém a acreditar que Yahweh, o Deus Eterno, iria se materializar se fazendo carne diante dos homens e se tornando aquilo que ELE disse não ser: o homem. Tomé como judeu que era, acostumado a recitar o Shemá: “Ouve, Israel, Yahweh nosso Deus, Yahweh é um”, acostumado a perceber Deus como um e único, imortal, invisível, imensurável, indescritível e etc., passar, agora, a entender Deus como mortal, visível e, quem sabe, revelado por “hipóstases” como sendo pelo menos dois, passando a admitir que Ele, Deus, havia morrido, ressuscitado e estava em “carne e ossos” ali diante dele palpável é algo completamente sem nexo se considerarmos que para a Bíblia existe um contexto não somente histórico, mas, também, religioso; muito mais quando nos lembramos que um recado foi endereçado aos discípulos, versículos antes, pelo próprio ressuscitado Senhor Jesus Cristo, nos seguintes termos Jo. 20.17 “mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. Tomé mesmo foi testemunha das palavras de Jesus em João 5.30: “Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma” e o mesmo Evangelista registra em vários momentos essa dependência de Jesus em relação a Deus. Além do mais Jesus mesmo testifica qual era a compreensão que os apóstolos tinham dele e a confirma em Jo. 13.13 “Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou.”, não Deus e Senhor, mas Mestre e Senhor É realmente muito difícil imaginar que diante de tudo isso Tomé tenha contrariado o próprio Jesus Cristo, que ao endereçar um recado aos discípulos inclui o próprio Tomé, chamando todos de “meus irmãos” e afirmado “eu subo para…meu Deus”, passasse, agora, a afirmar ser Ele (Jesus) exatamente aquele conhecido como O Deus de Israel, O Eterno.

            Há quem ache impossível Tomé haver respondido a Cristo e não estar se referindo diretamente a Ele, ainda que Jesus mesmo não tenha feito nenhuma pergunta a Tomé. Mas, é interessante saber que fato semelhante já havia acontecido com Jesus ao ser tentado pelo Diabo, quando este pede que Jesus o adore temos as seguintes palavras do Salvador: “Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás” (Mt. 4.10). Ora, diante de tudo aquilo que a Bíblia relata a respeito de Satanás é difícil que o pai da mentira considere Yahweh seu Deus. O pedido que ele fez a Jesus reflete isso pelo desrespeito, e o próprio Yahweh já condenou o Diabo, de modo que uma ordem a um condenado dessa natureza não seria dada e nem seria acolhida. Logo, a citação de Jesus não é dirigida ao Opositor embora tenha sido dita a ele. É, portanto, uma referência ao mandamento dado por Moisés para informar ao maldizente que Jesus só adoraria e serviria a Deus, seu Pai e não um aconselhamento ao Maldizente.

            Paralelamente Tomé ao dizer “Senhor meu e Deus meu” usa ou cita uma expressão muito parecida com a do Salmo 35.23 “Desperta e acorda para o meu julgamento, para a minha causa, Deus meu e Senhor meu”. O Salmo está inserido em um contexto de perseguição e acusações. Tomé havia passado 8 (oito) dias dizendo não acreditar na afirmação dos apóstolos (Jo. 20.26), por não tê-lO visto, certamente deve ter temido ser acusado pelos demais discípulos depois da Prova do milagre estar ali diante dele. Muitos procuram descaracterizar essa verdade alegando que essa afirmação de Tomé seria blasfema se fosse uma citação não dirigida ao próprio Jesus, pois no entender deles estaria usando citando Deus em vão. Alguns alegam, ainda, que Tomé deveria está habituado com as teofanias de Deus nas Escrituras portanto acharia normal Deus está ali diante dele e estaria, por conta disso dirigindo as palavras ao Senhor Jesus como sendo o próprio Deus, mas essa é uma análise incompleta dos fatos. Como já vimos Tomé não precisava, forçosamente, direcionar as palavras a Cristo, os Salmos nos ajuda nesse entendimento e é difícil defender que as teofanias de Deus no passado tenha convencido Tomé que Jesus fosse o próprio Deus, pois as teofanias são manifestações temporárias de Deus através de algo ou alguém, e essa descrição de teofania não se encaixa na pessoa de Jesus Cristo, que tinha uma mãe conhecida por todos, além de irmãos e irmãs, e um pai adotivo.

            Um detalhe adicional a observar é que o milagre da ressurreição não seria o suficiente para uma conclusão trinitária por parte Tomé, pois ele não tinha ciência por qual tipo de ressurreição Jesus havia passado, e, pela quantidade de dias, o corpo de Lázaro havia ficado mais tempo no túmulo do que o de Jesus. Assim, o conceito trinitário só é possível se for considerado o texto isolado de seu contexto.

            Admitir que Tomé tenha VISTO, aquele que MORREU e ressuscitou, e o reconhecido como sendo o Deus Eterno fere frontalmente I Tm. 6.16 que diz: “Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver…”. 1

            Se levantarmos a questão coloquial, há ainda o fato de que na antiga escrita grega não existia pontuação, o que não permitiu registrar a entonação da frase de Tomé. Isso poderia dar também a real dimensão do que nos disse o apóstolo, mas como não sabemos como ele entonou é preferível ficar com a contextualização bíblica que por si só já dá informações suficientes para se compreender perfeitamente as palavras de Tomé.

            João fecha a questão, no mesmo capítulo, de forma muita clara em 20.31 “Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.” ou seja, o que ele escreveu não foi para que creiamos que Jesus é Deus, mas “que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus”

            ______________________

            1 Esse verso é interessante porque também desfaz a reivindicação feita por alguns de Jo. 14.9, para dizer que Jesus é o próprio Deus. Ora se João estivesse querendo dizer que Jesus era Deus mesmo, então, I Tm. 6.16 seria uma mentira. Mas, se vê o Pai em Jesus significa que ele veio de Deus, então, ambos os versos continuam harmônicos.

          • Parabéns, muito boa explicação! Você e eu temos argumentos suficientes para estarmos certos. Há inúmeras divergências, em várias denominações. Eu prefiro ficar com a tese de que foi o próprio Deus Eterno que morreu por mim, pois sacrifício maior e melhor que este não sei se existe. Abraços e vamos orar para que o Espírito Santos nos revele as coias misteriosas! Fica na paz!

          • Só há uma contradição Eterno é Eterno não morre. Abraço. Oremos, Lhe desejo a paz.

          • Eu estava refletindo esta manhã nas palavras de Jesus quando ele disse que o Espírito Santo viria e seria derramado sobre toda a carne. Então pergunto, o Espírito Santo é o Espírito do Pai? Então qual é o espírito de Cristo? E sobre eternidade, não somos nós eternos? Alguns para a vida eterna e outros para a morte eterna, nossas almas são eternas!

          • Sim o Espirito de Deus é o espirito Santo que foi dado a seu filho sem reserva ou seja: toda plenitude da divindade.
            Jesus falou: “O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração,” (Lucas 4 : 18)
            Veja tambem: “E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.” (Galatas 4:6)
            Nao somos eternos, seremos em breve…

          • Veja Max, se Jesus recebeu o Espírito no início de seu ministério, qual então seria seu espírito antes disso na fase terrena e ainda qual era o seu espírito quando ele foi gerado (como você defende)? Pois Deus me de deu alma e espírito que me caracterizam como um ser único, e no caso de Jesus?

          • Simples Mauricio, voce ta procurando chifre em cavalo.
            Jesus recebeu o espírito de Seu Pai,
            Ao fecundar Maria,
            Ao ser Batizado nas aguas por Joao, também foi batizado por Seu Pai com espírito do próprio Pai: esse é Meu filho amado em quem me comprazo…
            Ao lê o livro de Isaias na sinagoga ele disse: O espírito do Senhor esta sobre mim… Hoje se cumpriu essa escritura…
            e ao se encontrar com com Seu Pai no Ceu, recebeu de Seu Pai TODA plenitude da divindade.
            Abraço irmão
            Que o Eterno abençoe sua familia.

          • Veja Max, se Jesus passou a ter o Espírito quando iniciou seu ministério aqui na terra, que espírito ele tinha então antes disso? E quando foi gerado (como você sustenta) que espírito ele tinha? Pois foi me dado uma alma e espírito que me caracteriza como ser único! E no caso de Jesus?

          • Simples Mauricio, voce ta procurando chifre em cavalo.
            Jesus recebeu o espírito de Seu Pai,
            Ao fecundar Maria,
            Ao ser Batizado nas aguas por Joao, também foi batizado por Seu Pai com espírito do próprio Pai: esse é Meu filho amado em quem me comprazo…
            Ao lê o livro de Isaias na sinagoga ele disse: O espírito do Senhor esta sobre mim… Hoje se cumpriu essa escritura…
            e ao se encontrar com com Seu Pai no Ceu, recebeu de Seu Pai TODA plenitude da divindade.
            Abraço irmão
            Que o Eterno abençoe sua familia.

          • Sim, tudo isso com Jesus que veio ao mundo, e nisso sim, toda a referência será de um filho submisso ao seu Pai, daí o Espírito Santo no batismo, para dar início ao ministério, para fazer as obras de Deus. A questão mais profunda se dá na Eternidade do Filho, por isso te instiguei sobre a essência do Espírito do Filho, pois Ele se fez Jesus Cristo ao entrar na temporalidade. Aí fica simples atribuir os referencias terrenos ao Filho Eterno, no Jesus Cristo aqui na terra como sendo um ser gerado. Meu propósito aqui é filosofar – no sentido de debate de um assunto – para assim encontrarmos uma resposta. Fica na paz!

  10. Graça e Paz do Senhor Jesus Cristo aos irmãos. Percebi que vocês citam o versículo do Amor ao Próximo. Quem é o próximo, segundo o seu entendimento, irmão Max Rangel?

  11. felipe estou a tanto tempo contigo,e tu me pergunta mostra nus o pai,quem ver a mim ver o pai e quem ver o pai ver a mim,por que eu e o pai somos um,não dois,Deus abençoe

    • Cade o espírito santo??? Jesus esqueceu de cita-lo??
      Leia o verso 36 do capitulo que voce citou.
      11 E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.
      Então somo todos um??
      21 Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.
      22 E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.

      Recomendo que leia a o seguinte artigo:
      http://religiaopura.com.br/13-perguntas-que-voce-precisa-responder-antes-de-crer-na-trindade/

      Abraço, que o Eterno lhe abençoe.

  12. Porque eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador; dei o Egito por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar. Isaías 43:3.
    O nosso salvador é o Eterno, é quem nos criou, mantem, resgatou, salvou o povo de israel muitas vezes e esta sempre salvando. O Messias foi um instrumento de salvação, jamais o Salvador. Impossível imaginar (como alguns creem) que o Criador Onipotente e Eterno possa morrer……. Isso é uma aberração!!! Pois o universo e a terra morreriam junto. E se Deus Eterno morresse, simplesmente não seria DEUS. Só lembrar a todos que, quem montou o tal “novo testamento” foram os bispos católicos junto com os sacerdotes pagãos. Então, sempre estude o NT comparando com o VT e a Torá, se algo não esta de acordo, coloque em quarentena. Estudos e mais estudos foram feitos por gente sem vinculo religioso e a conclusão é uma só. No máximo 30% do NT é fiel e real. No mais, são invenções de religiosos na tentativa de manipular as massas.

  13. POR QUE O FILHO ESTÁ NO PAI E O PAI ESTÁ NO FILHO OU SEJA A TRINDADE TODA PODEROSA SAO 3 PORÉM 1 SÓ DEUS OS 3 EM 1 TODOS OS 3 SAO O MESMO DEUS TODO PODEROSO

  14. francisco cicero silva pereira junior

    Max, você só não respondeu o ultimo questionamento de PODERNAPALAVRA.

  15. Sobre esse comentário de Podernapalavra: “Eu prefiro ficar com a tese de que foi o próprio Deus Eterno que morreu por mim, pois sacrifício maior e melhor que este não sei se existe”, ele diz que prefere acreditar que o próprio Deus Eterno morreu por nós, porque não consegue pensar em um sacrifício maior. Eu sempre pensei diferente: Deus, sendo Pai, poderia sim morrer por nós e o sacrifício seria grande, mas, quantos pais e mães humanos já deram ou dariam a vida por seus filhos? Quem tem filhos sabe o amor desmedido que sentimos por eles. Agora quem daria seu ÚNICO FILHO para sofrer ao extremo e morrer para salvar um bando de pecadores que não merecem uma migalha desse sacrifício? Ao meu ver isso sim é a maior prova de amor pela humanidade que Deus poderia dar…

  16. Boa tarde ,

    Que Jesus fôra criado e que sua existência depende de sua obediência a Deus pode-se ver em
    João 6:57 em que Jesus diz que quem se alimenta dele viverá por (e não “para”) ele , assim como ele vive pelo (e não “para”) Pai.
    Note que no inicio do versículo ele diz: “assim como”, ele quer dizer: “do mesmo modo; da mesma maneira”. E ele reforça a construção gramatical no meio do versículo ao dizer de novo: “assim…”. O texto completo diz:
    “ASSIM como o Pai, que vive, me enviou, E EU VIVO PELO PAI, ASSIM, quem de mim se alimenta, viverá por mim.”
    Preste bastante atenção na construção gramatical que ela transmite a ideia correta para o correto entendimento sobre o que ele quis dizer com respeito à sua relação/posição ao seu Pai
    Havendo duvidas, meu e-mail é:guimandafe@gmail.com
    Wat aps: (11) 965168416

  17. boa tarde!! , temos uma leitura nas sagradas escrituras que nos pode ajudar muito para dirimir a questão da natureza de Jesus o (cristo), nos dois ultimos livros de João, no 1º cap-4 verc1 a 3. e no 2º cap2, verc 7., a admoestação do espirito através do apostolo nos da a verdade e o peso de reconhecer a materialidade do nosso salvador.

Deixe uma resposta