Iníco / Artigos / A VERGONHA DE CRISTO NA CRUZ E A VERGONHA DOS SEUS FIÉIS HOJE 2ª. PARTE

A VERGONHA DE CRISTO NA CRUZ E A VERGONHA DOS SEUS FIÉIS HOJE 2ª. PARTE

“E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ” PALAVRAS LIBERTADORAS DE CRISTO, O DIVINO FILHO ÚNICO DO DEUS ÚNICO E VERDADEIRO, O PAI, EM JOÃO 8:32.
Nos programas anteriores lhe falei sobre a falsa impressão que alguém sem o espírito de Deus poderia ter ao ver Cristo morrendo na cruz do calvário tendo diante de si meia dúzia de seguidores, uns gatos pingados, a maior parte mulheres, sua mãe e outras igualmente discriminadas como muitas vezes até em nossos dias, e um único discípulo, João, ao pé da cruz, dando a falsa impressão de que essa minoria estava errada e que Jesus Cristo tinha sido um dos pregadores mais fracassados de toda a história.
Lemos no capítulo 27 do evangelho de Mateus que de maneira zombadora a multidão e os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarneciam dele, dizendo: Se és Filho de Deus, desce da cruz.
Percebemos que a afirmativa de Cristo de que era o Filho de Deus incomodou muito à elite religiosa do povo judeu para o qual Deus enviou seu Filho, fato que hoje se repete, como dizem: a história se repete, na medida em que as denominações que embora criticando a Igreja Católica Romana passaram a seguir seus dogmas papais, ensinando aos seus membros que Filho de Deus é apenas um título, quando, segundo eles, Jesus é o próprio Deus, cometendo o mesmo crime que aqueles que estiveram no Gólgota crucificando a Cristo há dois mil anos atrás.
Mas, o Deus único e verdadeiro, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo interveio ao ver Seu Filho morrendo na cruz para salvar a todos quantos o aceitarem como salvador e Senhor.
Mat. 27: 45 a 56 fala de grandes manifestações de Deus na natureza e no santuário do Templo de Jerusalém:
– Trevas em toda a terra, da hora 6ª. Até à hora 9ª.
– Perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?
– E Jesus, clamando rendeu o espírito.
– O véu do templo se rasgou em dois;
– Tremeu a terra, e fenderam-se as pedras;
– Abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados; E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa – onde estive há poucos dias com minha esposa – e apareceram a muitos.
– O centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto, e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era Filho de Deus.
Esta é a conclusão normal para quem estiver perto de Cristo.
Cristo não foi um pregador fracassado. Minoria quase sempre não é quem está sem razão, não. O divino filho de Deus atrai hoje ao cristianismo, que embora paganizado, alcança 2,3 bilhões de adeptos.
Assim, não tenha medo de pertencer a uma minoria inclusive em termos de fé, se essa minoria estiver seguindo os mandamentos de Deus e a fé de Jesus que não concorda com imortalidade da alma antes da ressurreição por Cristo, adoração à trindade, cobrança infiel de dízimos em dinheiro, guarda do domingo, falsos milagres e falsas curas, ecumenismo e outros paganismos.
Amém, aleluia.
Paulo Augusto da Costa Pinto

http://pacostapinto.com.br

Compartilhar isso:

Sobre Paulo Pinto

Além disso, veja também:

Por que os judeus foram expulsos de vários países?

Relacionado

O Senhor dos Milagres – Um dos melhores filmes infantis que já assisti. Através da animação, que mistura técnicas de movimento em bonecos de argila a recursos de computação gráfica.

Click na imagem para baixar Relacionado

Deixe uma resposta