Iníco / Artigos / DEVO SEPARAR-ME DE MINHA IGREJA QUANDO ELA SE TORNA CORRUPTA?

DEVO SEPARAR-ME DE MINHA IGREJA QUANDO ELA SE TORNA CORRUPTA?

(“Ao nos aproximarmos do juízo, todos manifestarão o seu verdadeiro caráter, e será tornado claro a que grupo pertencem”). Testimonies, vol. 1, p. 100.2.

“A verdade presente deve ser a nossa carga. A mensagem do terceiro anjo deve realizar sua obra de se­parar das igrejas um povo que tomará sua posição sobre a plataforma da verdade eterna”. Testimonies, vol. 6, p. 61.6.

“Jesus está convidando todos quantos se disponham a cooperar com Ele. Uma grande obra deve ser fei­ta, e Deus chama os que estão dispostos a saírem de entre os que não queiram tomar sua posição ao lado de Cris­to”. Review and Herald, vol. 4, p. 214.1.

“Mesmo que não vos sintais capazes de falar uma palavra àqueles que estão operando segundo princípios errados, deixai-os. Vossa retirada e silêncio podem fazer mais do que as palavras. Neemias recusou associar-se com aqueles que eram infiéis ao princípio, e ele não permitia que os seus obreiros se associassem com eles”. Re­view and Herald, vol. 4, p. 42.3.

“Saí dentre eles, e separai-vos, . . . Esta é a mensagem que devemos proclamar. As falsas religiões de­vem ser expostas1, a fim de que a verdade triunfe. Nesta obra a disputa é incessante. Esforços decididos e incan­sáveis devem ser empreendidos se aqueles que estão lutando contra Deus depuserem suas armas e reconhecerem a verdade como esta é em Jesus”. Review and Herald, vol. 4, p. 315.6.

Acaso Cristo separou-Se de Sua igreja professa, porém falsa?

“Vagarosa e tristemente, Cristo, com os Seus discípulos, deixou para sempre o recinto do Templo”. Spi­rit of Prophecy, vol. 4, p. 46.2.

Os verdadeiros seguidores de Cristo, da primitiva igreja nos primeiros séculos, separaram-se de sua pro­fessa, mas falsa, igreja?

“Foi requerido uma desesperada luta da parte daqueles que queriam ser fiéis para permanecerem firmes contra os enganos e abominações que estavam sob o disfarce das vestes sacerdotais e introduzidos na igreja. . . . Após um longo e severo conflito, os poucos fiéis decidiram dissolver toda união com a igreja apóstata. . . Eles viram que a separação era uma absoluta necessidade se quisessem obedecer a Palavra de Deus. Eles não ousariam tolerar erros fatais a suas próprias almas2, e estabelecer um exemplo que poria em perigo a fé de seus filhos e dos filhos de seus filhos. A fim de garantir a paz e a unidade3 estavam prontos a fazer qualquer concessão que fosse consistente com a fidelidade a Deus; mas sentiam que mesmo a paz seria adquirida a preço muito alto, pelo sacri­fício do princípio. Se a unidade pudesse ser assegurada somente pelo compromisso da verdade e da justiça, então que houvesse diferença, mesmo guerra.

“Bem teria sido para a igreja e para o mundo se os princípios que moviam essas almas vigorosas fossem revividas nos corações do professo povo de Deus”. Spirit of Prophecy, vol. 4, p. 46.2.

Acaso a irmã White removeu sua presença de nossa professa, mas falsa, igreja?

“. . . Tenho pouca confiança de que o Senhor está concedendo a estes homens em posições de responsa­bilidade, visão espiritual e discernimento celestial. Sou lançada em perplexidade quanto a seu curso de ação, e desejo agora dedicar-me a minha obra especial. Não ter parte em qualquer de seus concílios, nem participar de nenhuma reunião campal, nem de perto, nem de longe. Minha mente não será arrastada para a confusão pela ten­dência que eles manifestam em trabalhar diretamente contrário à luz que Deus me deu. Estou decidida. Preserva­rei a inteligência que Deus me deu. Minha voz tem sido ouvida nas diferentes conferências e campais. Devo agora fazer uma mudança. . . . Eu os deixarei, pois, para receber palavra da Bíblia. . . .

Esta é a luz que me foi dada, e não me desviarei dela”. Letter W-186, 2 de dezembro de 1902. Para Edson e Wi­llie White, pp. 4-5.

Devemos separar-nos de nossa professa, mas falsa, igreja?

“Irá a igreja erguer-se e vestir suas belas vestimentas, a justiça de Cristo? O Senhor em breve virá; deve haver um processo de refinamento, peneiramento em cada igreja, pois há entre nós homens ímpios que não amam a verdade”. Review and Herald, vol. 2, 239.

“É uma declaração solene que eu faço à igreja, que nem um em vinte cujos nomes estão registrados nos livros da igreja estão preparados para encerrar sua história terrenal, e estariam tão verdadeiramente sem Deus e sem esperança no mundo como o pecador comum. Eles estão professamente servindo a Deus, mas estão mais ze­losamente servindo a Mamom. Essa obra pela metade é uma constante negação de Cristo, antes que uma confissão Dele. . . . Aqueles que reivindicam ser cristãos e confessarão a Cristo deveriam sair de entre eles e não tocar nada imundo, e serem separados”. Serviço Cristão, p. 41.1.

“As sentinelas de Deus não clamarão ‘Paz, paz’, quando Deus não falou em paz. A voz da fiel sentinela será ouvida: ‘Saí desse meio, não toqueis nada imundo; saí do meio dela; purificai-vos, vós que levais os vasos do Senhor’.

“A igreja não pode medir-se pelo mundo nem pela opinião dos homens, nem pelo que outrora foi. Sua fé e sua posição no mundo como são agora devem ser comparadas com o que teriam sido se o seu curso de ação ti­vesse sido continuamente para frente e para cima”. Testimonies, vol. 5, p. 83.6.

“Deus vem com apelos e garantias àqueles que estão cometendo erros. Ele busca mostrar-lhes seus erros, e os conduz ao arrependimento. Mas se recusam humilhar seus corações perante Ele, se buscam exaltar-se acima Dele, Ele deve falar-lhes em juízo. Nenhuma semelhança de proximidade de Deus, nenhuma garantia de ligação com Ele, será aceita de parte dos que persistem em desonrá-Lo por inclinar-se sobre o braço do poder mundano4.

“Hoje a palavra de Deus a Seu povo é: ‘Saí do meio deles, e separai-vos, e não toqueis coisa imunda. . .'”. Review and Herald, vol. 5, p. 63.7. 4 de agosto de 1904.

“Sinto tanto que homens sensatos não possam discernir o trilho da serpente. . . Onde estão aqueles que são designados como afastando-se da fé e dando ouvido a espíritos enganadores e doutrinas de demônios, desvian­do-se da fé que mantiveram como sagrada pelos últimos cinquenta anos. . . . Cristo apela: Saí do meio deles, e separai-vos.

“Escrevo isto porque a qualquer momento minha vida pode findar. A menos que haja um rompimento da influência que Satanás preparou, e um reavivamento dos testemunhos que Deus tem dado, almas perecerão em seu engano. Eles aceitarão falácia após falácia, e assim manterão uma desunião5 que sempre existirá até que aqueles que têm sido enganados tomem sua posição sobre a plataforma correta.

“Estou agora dando a mensagem que Deus me confiou, para dar a todos quantos reivindicam crer na ver­dade: ‘Saí do meio deles, e separai-vos’, do contrário seus pecados em justificar o erro e formular enganos conti­nuarão a ser a ruína de almas. Não podemos terminar no lado errado”. Special Testimonies, Serie B, #7, pp. 61-64, novembro de 1905.

A primeira, segunda, e terceira mensagens angélicas são todas sobre separação!

#1. “Foi para separar a igreja de Cristo da influência corruptora do mundo que foi dada a primeira mensagem angélica”. Spirit of Prophecy, vol. 4, p. 231.2.

#2. “Caiu, caiu Babilônia. . . Sai dela povo Meu”6.

#3. “A mensagem do terceiro anjo deve realizar a sua obra de separar das igrejas um povo que assuma a sua posição sobre a plataforma da verdade eterna”. Testimonies, vol. 6, p. 61.6.

Satanás e seus seguidores odeiam estas mensagens.

“Satanás está constantemente buscando lançar sua sombra infernal sobre estas mensagens, de modo a que o povo remanescente de Deus não discirna claramente a importância delas–o seu tempo e lugar. . .”Mensagens Escolhidas, Livro 3, p. 405.5.

A verdadeira igreja* são aquelas pessoas que obedeceram a mensagem de separação.

“Deus chamou Sua igreja neste tempo, tal como chamou o antigo Israel, para permanecer como uma luz na Terra. Mediante o poderoso crivo da verdade, as mensagens do primeiro, segundo e terceiro anjos, Ele os separou das igrejas e do mundo para trazê-los para perto de Si. Ele os tornou depositários de Sua lei e confiou-lhes as grandes verdades da profecia para este tempo”. Testimonies, vol. 5, p. 505.8.

*NOTA–A palavra para “Igreja” na Bíblia é “Ekklesia”, que significa:

“Um chamado para fora”!

Uma advertência e uma promessa–

“O anjo deve colocar uma marca sobre as testas de todos quantos estão separados do pecado e peca­dores, e o anjo destruidor seguirá, para matar completamente tanto velhos quanto moços”. Testimonies, vol. 5, 505.8.

“Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e Eu vos rece­berei; e Eu serei para vós Pai e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso”.II Coríntios 6:17-18.

NOTAS

#1. “Às vezes, com zelo ardente e palavras de tremenda severidade, Cristo denunciava as abominações que observava na igreja e no mundo. Ele não desejava que o povo fosse enganado por falsas alegações quanto a retidão e santidade”. –Special Testimonies, Série B, # 2, pp. 46-47.

#2. “Se Deus tem qualquer nova luz para comunicar, Ele permitirá que os Seus escolhidos e amados a entendam, sem precisarem ter suas mentes iluminadas por ouvir os que estão em trevas e erro.

“Foi-me mostrada a necessidade daqueles que crêem que temos a última mensagem de misericórdia separarem-se dos que estão diariamente assimilando novos erros. Vi que nem jovem nem velho deviam assistir a suas reuniões pois é errado encorajá-los assim enquanto ensinam o erro que vem a ser um veneno mortal para a alma. . . . Se Deus nos livrou de tais trevas e erro, deveríamos permanecer firmes na liberdade com que nos libertou e regozijar-nos na verdade. Deus se desagrada de nós quando vamos ouvir o erro, sem sermos obrigados a fazê-lo; pois a menos que Ele nos envie para essas reuniões onde o erro é imposto sobre as pessoas pelo poder da vontade, Ele não nos guardará. Os anjos cessam de exercer seu dedicado cuidado sobre nós, e somos deixados sob os golpes do inimigo, para sermos entenebrecidos e enfraquecidos por ele e pelo poder de seus anjos maus; e a luz ao nosso redor se torna contaminada com as trevas.

“Enquanto falsas doutrinas e erros perigosos são forçados sobre a mente, esta não pode demorarar-se sobre a verdade que deve adequar e preparar a casa de Israel para permanecer em pé no dia do Senhor”. Primei­ros Escritos, p. 124-125.

#3. “Devemos nos unir, mas não sobre uma plataforma de erro”. Special Testimonies, Série B, # 2, p. 47.2.

“Há força na completa e perfeita unidade. Não em números, mas na perfeita confiança e unidade com Cristo, pode-se perseguir um milhar, e dois porem dez milhares a fugir”. Testemunhos Para Ministros, p. 277.3.

“Temos uma mensagem probante para dar, e sou instruída a dizer ao nosso povo: ‘Uni-vos, uni-vos’. Todavia, não nos devemos unir com aqueles que estão desviando da fé, dando ouvidos a espíritos sedutores e doutrinas de demônios”. Mensagens Escolhidas, Livro 3, p. 412.5.

“É impossível que vos unais com aqueles que são corruptos, e ainda permaneçais puros. . . . Deus e Cristo e a hoste celestial queriam que os homens soubessem que se se unirem aos corruptos, haverão de se cor­romper. Review and Herald, vol. 4, p. 137.6.

#4. “Antes da visitação final dos juízos de Deus sobre a Terra haverá entre o povo do Senhor tal reavi­vamento da primitiva santidade como não tem sido testemunhado desde os tempos apostólicos. O Espírito e poder de Deus serão derramados sobre Seus filhos. Nesse tempo, muitos se separarão daquelas igrejas em que o amor deste mundo suplantou o amor por Deus e Sua palavra”. O Conflito dos Séculos, p. 464.3.

#5. “Aqui estão claramente representados dois grupos distintos, formados a partir de um grupo que ou­trora foi unido. Os membros de um desses grupos estão resistindo à vontade de Deus. Eles deixaram o lado do fiéis e verdadeiros, e agora estão resistindo às advertências do Espírito de Deus”. Review and Herald, vol. 5, p. 341.6.

#6. “Adicionalmente à segunda mensagem angélica está o clamor da meia-noite–“Eis que vem aí o Noi­vo; saí a encontrá-Lo!”. Primeiros Escritos, p. 238.1.

ESTA MATÉRIA ESTÁ PUBLICADA EM http://www.adventistas.com/biz/robert_sessler/apendice2.htm ESCRITA PELO PASTOR ROBERT SESSLER EM: ABOMINAÇÃO DA DESOLAÇÃO E A HISTÓRIA DA IASD.

Compartilhar isso:

Sobre Paulo Pinto

Além disso, veja também:

Projeto editorial quer oferecer Bíblia em Português mais fiel ao Texto Recebido

As mudanças no texto bíblico foram tantas que nós nos perguntamos: será que isto não …

1888 Re-Examinado — Apresentação

Por Robert J. Wieland e Donald K. Short “Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos, e …

Deixe uma resposta