Iníco / Ecumenismo / O assassinato do Protestantismo: católicos e evangélicos estão mais “próximos” que imaginam, diz pesquisa

O assassinato do Protestantismo: católicos e evangélicos estão mais “próximos” que imaginam, diz pesquisa

Após 500 anos, as ideias da Reforma parecem ter perdido grande parte da sua importância.

Católicos e evangélicos estão mais “próximos” que imaginam.

À medida que os evangélicos se preparam para marcar o 500º aniversário da Reforma Protestante, duas novas pesquisas realizadas pelo Instituto Pew mostram que, tanto na Europa quanto nos Estados Unidos, as diferenças teológicas que dividiram o cristianismo nos anos 1500 parecem ter perdido grande parte da sua importância.

Tanto para evangélicos europeus quanto para norte-americanos, eles e os católicos hoje possuem mais semelhanças que diferenças. Os ideais da Reforma liderada por Lutero e que deu origem ao movimento que mudaria a história do mundo, resultando em mais de um século de guerras devastadoras e perseguições na Europa, aparentemente ficaram no passado.

Em 2017, evangélicos e católicos na América do Norte e na Europa parecem ter chegado a um ponto onde não identificam mais claramente suas diferenças no aspecto teológico. Alguns dos principais pontos que guiavam os reformadores no século 16 são amplamente ignorados pelos cristãos atuais nesses locais.

Foram entrevistados pela Pew Research Center 24.599 pessoas em 15 países europeus. Nos Estados Unidos, a pesquisa foi realizada com 5.198 fiéis. Os resultados surpreendem.

O papa Bento XVI abraça com o Arcebispo de Canterbury Rowan Williams, à esquerda, na Abadia de Westminster em Londres durante um serviço de oração na noite de setembro de 2010.

Por exemplo, o ensinamento de que a salvação da alma é alcançada unicamente através da fé em Jesus (doutrina conhecida pelo termo latino sola fide) na maior parte dos países da Europa Ocidental não é mais amplamente defendida.

A maioria dos evangélicos europeus (47% na média geral) defende que a salvação depende tanto da fé quanto das obras, aproximando-se mais do entendimento católico. O percentual dos que “não sabem” é de 18%. O quadro é bem maior no Reino Unido (62%) e na Alemanha (61%). Enquanto isso, metade dos evangélicos dos Estados Unidos (52%) dizem o mesmo.

Papa Francisco visitando seu amigo pessoal, o pastor evangélico Giovanni Traenttino, em uma comunidade evangélica em Caserta na Itália.

Os evangélicos norte-americanos também estão divididos sobre outra questão que desempenhou um papel fundamental na Reforma: 46% dizem que a Bíblia é a única orientação religiosa que os cristãos precisam, o ensino conhecido como sola scriptura. Mas 52% defendem que também devem buscar orientação nos ensinamentos e na tradição da igreja, ideia sempre ensinada pela Igreja Católica.

Somente 30% de todos os evangélicos dos EUA concordam tanto com a sola fide quanto com a sola scriptura. De modo geral, são altos os percentuais de evangélicos que dizem que suas crenças são “parecidas” com a dos católicos.

Um dos motivos para essa confusão doutrinária é a quantidade cada vez menor de evangélicos e católicos da Europa que frequentam igrejas: em média apenas 8% e 14%, respectivamente.

Questionados sobre se oram diariamente, disseram ‘sim’ 14% dos evangélicos e 12% dos católicos. Quando perguntados se a religião é importante em suas vidas, responderam positivamente (em média) apenas 12% dos evangélicos e 13% dos católicos. [Com informações: GOSPEL PRIME]

Comentário:

Por Rogerio BuZZi

Evangelista Rogerio BuZZi
Evangelista e Teólogo Rogerio BuZZi.

Então, se o Protestantismo levantado por Deus na voz de Lutero, está sendo assassinado, e se a igreja que foi chamada por Deus, para barrar o comércio com a salvação e o que a Deus pertence, não tem a coragem de protestar como deve, e pior, se une aos mesmos, não pode causar espanto em nenhum cristão de verdade, se hoje as igrejas vendem lenços, camisetas, vassouras, sabonetes e até mesmo terreno e chave do céu.

É apenas o resultado natural de uma união pautada no erro, que ressuscita os velhos dogmas, enquanto a verdade do “solla scriptura”, é enterrada e o verbo da vida, Aquele que deu a vida para que a mesma pudesse chegar até nós, é novamente crucificado.

Unindo-se novamente, através do Ecumenismo, logo será decretada também a morte daqueles que, primeiramente como Cristo, Nosso Exemplo, e depois, com João, Paulo, Pedro, Lutero, Knox, Gerônimo, teimarem em continuar protestando, quando o moderno Cesar romano, líderes religiosos e do mundo insistem em assassiná-lo.

Possa Deus abrir o coração e a mente do seu povo, a ver o real resultado desta aparente paz, a custa da verdade, já que… Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão. 1 Tessalonicenses 5:3

Pense nisso, e que Deus seja contigo! Deus seja com todos.

Compartilhar isso:

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Quanto vale o seu fígado

Relacionado

DESMASCARANDO FALSOS PROFETAS DO SISTEMA E DO YOUTUBE

Relacionado

Deixe uma resposta