Iníco / Ellen White / Michelson Borges causa novo racha na IASD ao combater Bíblia com comentários de EGW

Michelson Borges causa novo racha na IASD ao combater Bíblia com comentários de EGW

Perseguição contra membros que creem em Ellen G. White como profetiza inspirada no mesmo nível que os profetas bíblicas provoca nova divisão e polêmica na Igreja Adventista do Sétimo Dia do Brasil.

Curiosamente, mais uma vez Michelson Borges é um dos principais causadores da dissensão, porque aparentemente quero mostrar serviço como defensor da ortodoxia, provavelmente almejando algum tipo de promoção ou valorização interna, depois que seu livrinho de auto-ajuda, plágio disfarçado do livro O Poder do Pensamento Positivo trouxe apenas gastos para a denominação e pouco resultado na captação de novos membros (dizimistas e ofertantes fiéis, na chamaea fase do “primeiro amor”).

Assista o vídeo e comente abaixo, depois dos artigos do irmão Daniel Silveira, do site www.congressomv.org, que aparece na tela.

Não pode haver monopólio nas publicações inspiradas

Recentemente o Michelson Borges lançou o artigo Quem pode eticamente publicar livros de Ellen White. O artigo contêm um trecho de EGW dizendo “Tenho medo de qualquer plano que tire o trabalho das mãos de nossas editoras, pois isso pode diminuir a confiança de nossos irmãos nessas importantes agências para a disseminação da verdade presente”. Carta 70 de 1907

Traduzimos a carta em sua íntegra para vocês abaixo, para que o contexto fique bem evidente. Nesta altura as editoras denominacionais estavam numa fase boa em sua relação com a mensageira do Senhor, não estavam retendo nenhum livro dela, e quase já não faziam trabalhos comerciais não-adventistas, como foi orientado. É importante frisar isso. Esse é o plano A, que a igreja faça o trabalho sem segurar nada e não seja necessário fazer por fora. Concordamos nesse ponto. Abaixo a carta inteira, a ênfase é nossa.


Carta 70, 1907 Haskell, S. N. Sta. Helena, California 26 de Fevereiro de 1907 Esta carta está publicada na íntegra em Manuscript Releases 168-170. Ao Ancião S. N. Haskell, Rua 25 nº 575, Oakland.

Caro Irmão: O irmão Walter Harper esteve conversando comigo sobre a necessidade de um maior esforço para a venda dos meus livros, e especialmente “A Grande Controvérsia” (O Grande Conflito) e Patriarcas e Profetas. Encorajei-o a fazer tudo o que ele pudesse para impulsionar a venda destes livros, e eu disse a ele que se as casas publicadoras não mantivessem o fornecimento dos meus livros, eu os forneceria. Mas ao considerar o assunto vejo que no presente, quando tanta coisa tem sido dita contra organização, devemos ser cautelosos para não trabalhas para desorganização. Não devemos sair da linha. Temo considerar qualquer plano que tirasse a obra das mãos das nossas casas publicadoras; pois isto poderia diminuir a credibilidade dos nossos irmãos nestas importantes agências para a disseminação da verdade presente. {1MR 168.5} {Carta 70-1907.1}

Creio que ao vender seus livros você quer apenas fazer o que é correto. Creio que o Senhor te guiará com o Seu conselho. Sobre meus livros, sinto que não devo toma-los em minhas próprias mãos, enfraquecendo assim a obra de publicações. Não seria sábio da minha agir de modo a parecer que eu não tivesse convicção em nossas principais casas publicadoras. Devemos fazer todas as coisas de maneira justa. Não devemos debilitar os corações e mãos daqueles de quem esperamos tanto. {1MR 169.1} {Carta 70-1907.2}

Anos atrás, quando estive em Battle Creek, eu estava angustiadíssima de que “A Grande Controvérsia” (O Grande Conflito) ficasse inerte na estante. Por dois anos ele foi retido para que o livro Estudos Bíblicos (Bible Readings for the Home Circle) pudesse ter mais atenção. Nada do que eu disse alterou a linha de ação daqueles que controlavam as ações de campanha de vendas. Trataram-me como se eu fosse criança. Se naquele momento eu tivesse apelado às pessoas, pedindo agentes que trabalhassem meus livros, e prometendo fornecê-los, isto estaria na ordem do Senhor; mas agora as coisas mudaram. Não há uma determinação intencional de reter os livros que são da maior importância. Planejamos lançar muitos livros, e para os pioneiros em nossa obra, não seria sábio tomar qualquer atitude que criasse confusão. Não devemos trazer nenhuma desaprovação sobre as nossas casas publicadoras neste período crítico de suas experiênicas. {1MR 169.2} {Carta 70-1907.3}

Aconselhamos à Pacific Press a desistir do trabalho comercial. Isto foi feito. A Review and Herald também está doando suas principais energias ao nosso próprio trabalho. A editora de Nashville está fazendo menos trabalho externo e está concentrando esforços para assegurar bons agentes e vender nossos livros denominacionais. Tomar meus livros em minhas próprias mãos agora traria grande provação sobre esta obra, e eu não devo fazê-lo. Deixarei o trabalho prosseguir como tem sido. Devemos avançar juntos e não dar passos que tragam confusão à nossa obra de publicações. {1MR 169.3} {Carta 70-1907.4}

Você pode fazer o que achar melhor; mas concluí que os meus livros sejam trabalhados exatamente como foram no passado. Encorajarei nossos irmãos que os espalhem como as folhas de outono, mas deixarei meus livros serem trabalhados pelas casas publicadoras e que se preparem para maiores vendas no futuro. {1MR 170.1} {Carta 70-1907.5}

O pastor Tércio Sarli, que foi alto oficial da União Central Brasileira, publicou um livro de EGW de forma independente, chamado Paulo, Apóstolo da Fé e da Coragem. Nome sugestivo. Teria ele agido de má fé também? TERCIO SARLI EDICOES CERTEZA EDITORIAL CNPJ 06.262.706/0001-08.

O mistério da nota oficial contra a Bíblia White: Fake?

Recentemente os ministérios IBC (produção) e IAGE (impressão e distribuição) publicaram a Bíblia White, uma Bíblia com comentários da profetisa Ellen G. White. Devido à propaganda contrária, a demanda surpreendeu ao IAGE, motivo pelo qual seu pedido ou consulta pode demorar alguns dias para ser processado. Voltei de Unasp EC e Hortolândia ontem. Vendi várias no Unasp, e em Hortolândia fui recebido com violência verbal por distribuir folhetos na rua, na saída da igreja africana. Em seguida, na central, respeitei desabafo público e o pedido do pastor para não distribuir.

A Bíblia já deu muito pano para manga e a controvérsia não quer parar. Agora está circulando na rede uma imagem de nota oficial da IASD em relação ao direito de publicar materiais de Ellen White e o uso do nome.

O documento foi postado, originalmente, no Facebook de Berg e Kennya Albuquerque às 18:24 de 7 de maio. Eles são, ferrenhos opositores do IAGE, IBC e MV. Às 22:00 Leandro Quadros também postou a imagem. O pr. Renato Stencel, diretor do Centro White no Brasil, confirmou hoje no grupo Whatsapp da central deBauru, com seus vários pontos de exclamação característicos: “A nota que lhe enviei apresenta a posição oficial da IASD sobre a mesma!!”

Fui informado por um pastor que qualquer pastor tem esse modelo e documento word usado na nota, ou seja, qualquer pastor pode fazer uma nota oficial. Um outro pastor comentou que o autor é o diretor de comunicação da DSA, Rafael Rossi. Questionado, Berg Albuquerque disse que ele recebeu a nota de uns pastores que não querem se identificar.

Veja abaixo a postagem de Leandro Quadros:

O intrigante é que o documento até o momento não foi encontrado em nenhuma página oficial da IASD, o que é de se esperar de uma nota oficial. Também não há assinatura, e os metadados indicam que foi produzido em um software pirata, pois não exibe o registro do usuário criador. Abaixo nossos comentários à nota, entre colchetes.

O Ellen G. White Estate, instituição da Igreja Adventista responsável pelo patrimônio literário da escritora, esclarece [infelizmente esta nota trouxe não esclarecimento mas confusão] que não autoriza o uso do nome Ellen G. White para a comercialização ou produção de qualquer tipo de material, o que inclui exemplares da Bíblia.

[Essa frase é ampla demais. Reflete o despreparo do seu escritor e ausência de assessoria jurídica. Esse parágrafo terminando aqui, diz que nem mesmo a CPB poderia mais publicar livros de Ellen White, nem a Novo Tempo colocar no ar textos de Ellen White.]

Publicações que contenham citações e escritos relacionados à Ellen White são produzidos oficialmente apenas pelas editoras da Igreja Adventista do Sétimo Dia. [Não confere com a verdade. Existem muitos ministérios independentes que publicam escritos ou citações dela. Exemplos: Amazing Facts (Doug Batchelor), Secrets Unsealed (Bohr). Talvez o autor do texto quisesse dizer “as únicas autorizadas a publicar são as editoras da IASD”. Isso também não é verdade. Escritos entram em domínio público algumas décadas depois de sua publicação. Outra evidência de incompetência do autor da nota, e de quem a republica]. Elas são resultado de estudos e análises criteriosas de especialistas.

[Desde quando precisamos de especialistas para ler a mensagem do Senhor?? Os depositários precisam analisar e estudar é nada, para poder publicar; apenas guardar intactos e divulgar os escritos inalterados da profetisa. Depositários, vem de depósito. Os escritos de Ellen White são o resultado de estudos e análises? Sinceramente, outro motivo para crer que quem escreveu esse texto não foi a IASD mas é de responsabilidade de Berg Albuquerque. Minha querida igreja não publicaria um texto assim.]

Traduções ou materiais relacionados à obra da autora, feitos de forma independente e fora desses critérios, não possuem nenhum apoio, recomendação e autorização dos depositários de Ellen G. White e da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

[Outra afirmação inverídica. Existem sim muitos ministérios leigos que publicam EGW que gozam de apoio, recomendação e até autorização da organização. Basta ver quantos ministérios têm a autorização de armar seu estande em cada Conferência Geral. Portanto, tudo indica que essa nota ou foi escrita por alguém incompetente na esfera da DSA, ou de fato é fabricação de Berg Albuquerque, sendo abraçado pelos pastores que estavam ansiosos por um posicionamento oficial].

Assim diz o Senhor: “Os que não têm o hábito de examinar a Bíblia por si mesmos ou de pesar as evidências, confiam nos dirigentes, e aceitam as decisões que estes fazem, e assim rejeitarão muitos as próprias mensagens que Deus envia a Seu povo, se esses irmãos dirigentes não as aceitarem.” TM 106.4

Outra vez EGW: “Como em épocas primitivas, as verdades especiais para este tempo não se acham com as autoridades eclesiásticas mas com homens e mulheres que não são demasiado instruídos nem sábios demais para crer na Palavra de Deus” PJ 35.1

Seja qual for a origem do documento, há uma forma fácil de esclarecer a situação:

Vamos prestar atenção nas evidências: essa nota tem sido postada por pastores em grupos de Whatsapp? Caso sim, das duas uma:

  1. Leandro Quadros e esses pastores que postam essa nota não fizeram sua tarefa de casa básica, de averiguar a autenticidade da nota. Isso refletiria o desespero para barrar a Bíblia White e o despreparo do obreiro, que passou quatro anos na faculdade recebendo treinamento.
  2. Leandro Quadros e Cia. reconhecem a autenticidade do documento; quer a organização publique ou não o documento na sua página oficial. Se a DSA ou o Centro White não publicar essa nota, o que hoje em dia é tão fácil como apertar a tecla “enter”, isso quer dizer que estão jogando sujo, com atitude medrosa e covarde; com estratégia enganosa, fruto que indica de que espécie a árvore é. “Respondeu-lhe Jesus: Eu tenho falado abertamente ao mundo; eu sempre ensinei nas sinagogas e no templo, onde todos os judeus se congregam, e nada falei em oculto.” João 18:20 (Bíblia White).

Queremos defender a IASD de fake news, não posso acreditar que ela seja a originadora desse texto. Vamos suspeitar o bem, como o faz o verdadeiro amor, ver 1 Coríntios 13:5. Nesse caso, os pastores que mesmo sabendo de sua origem duvidosa aprovaram essa nota em seus grupos, (ou se caso já o postaram, não se retratarem), estarão agindo como falsos mensageiros.

Apelo para que nossa querida Igreja Adventista do Sétimo Dia faça esclarecimento na página oficial a respeito da origem dessa nota. “Pois quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas porque são feitas em Deus.” João 3:21

Daniel Silveira, das montanhas de Capitólio.

Fontes:

http://www.congressomv.org/o-misterio-da-nota-oficial-contra-a-biblia-white-fake/

http://www.congressomv.org/monopolio/
Links:

https://michelsonborges.wordpress.com… http://congressomv.org/tag/biblia-white http://www.congressomv.org/o-misterio… Leandro Quadros https://www.facebook.com/leandroquadr… Berg Albuquerque https://www.facebook.com/1365310727/p… Zap Daniel https://api.whatsapp.com/send?1=pt_BR…

Música durante o impacto, em hebraico: וְלִתְהִלָּה: לְכָה דוֹדִי לִקְרַאת כַּלָּה. פְּנֵי שַׁבָּת נְקַבְּלָה: Lecha dodi likrat kala, p’nei Shabbat n’kabelah!

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

Cosmologia bíblica da Terra plana, a palestra da Flat Con que Michelson Borges quer esconder

Apesar das críticas de alguns, incluindo o doutor em geofísica Afonso de Vasconcelos, a primeira …

Como jesuítas e maçons infiltrados alteraram as doutrinas adventistas?

 Os jesuitas na iasd from Eduardo Sousa Gomes Escrito por Swavak Gromadzki Apesar de …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.