Iníco / Virus, Vacinas, Agrotóxicos e Autismo / Pessoas que Tomam a Vacina contra Gripe Emitem 630% Mais Partículas de Vírus da Gripe no Ar

Pessoas que Tomam a Vacina contra Gripe Emitem 630% Mais Partículas de Vírus da Gripe no Ar

Um novo estudo científico publicado na revista Proceedings of National Academy of Sciences (PNAS) descobriu que pessoas que tomam a vacina contra a gripe emitem 630% mais partículas de vírus da gripe no ar, em comparação com indivíduos não vacinados. De fato, esta descoberta documenta evidências de que as vacinas contra a gripe espalham a gripe, e que a chamada “imunidade de rebanho” é um embuste médico porque “o rebanho” é realmente transformado em portadores e disseminadores da gripe.

A descoberta explosiva está documentada em um estudo intitulado Vírus Infeccioso na respiração exalada de casos sintomáticos de gripe sazonal de uma comunidade universitária. Os autores do estudo são Jing Yan, Michael Grantham, Jovan Pantelic, P. Jacob Bueno de Mesquita, Barbara Albert, Fengjie Liu, Sheryl Ehrman, Donald K. Milton e EMIT Consortium.

Detalhes deste estudo bombástico foram revelados por Sayer Ji no site científico Green Med Info, um site que está rapidamente se tornando uma das fontes mais autorizadas do mundo em análise inteligente da ciência real. O Green Med Info publicou 500 estudos que documentam os efeitos adversos (e lesões) das vacinas. Encontre essa lista extensa neste link.

630% mais partículas de vírus da gripe em aerossol liberadas por indivíduos vacinados

O estudo, que examinou 355 voluntários que estavam doentes com sintomas semelhantes aos da gripe, descobriu que pessoas que receberam previamente vacina contra a gripe emitiram quantidades muito mais altas de partículas do vírus da gripe que podem infectar outras pessoas. Do estudo:

O RNA viral fino de aerossol também foi positivamente associado à vacinação contra influenza tanto na temporada atual quanto na anterior… Fornecemos evidências esmagadoras de que humanos geram aerossóis infecciosos e dados quantitativos para melhorar os modelos matemáticos de transmissão e intervenções de saúde pública… Nossa observação de uma associação entre vacinação repetida e aumento da geração de aerossóis virais demonstraram o poder do nosso método, mas precisam de confirmação.

Surpreendentemente, descobriu-se que as pessoas que receberam a vacina contra a gripe emitem 6.3 vezes (ou 630%) o número de partículas do vírus da gripe emitidas por indivíduos não vacinados.

Isso significa – prepare-se para essa percepção – que a maneira mais responsável de evitar infectar outras pessoas é EVITAR a vacinação contra a gripe.

As pessoas que estão tomando a vacina contra a gripe, em outras palavras, são propagadores irresponsáveis da gripe. Eles são os que deixam as outras pessoas doentes, assim como observamos há anos.

“Anti-vacinas” são cidadãos responsáveis ​​porque não espalham vírus e disseminam doenças

Também do estudo:

A vacinação autorreferida para a estação atual foi associada a uma tendência, em outras palavras – apenas para repetir isso – as pessoas que evitaram as vacinas espalharam menos de 1/6 do número de partículas de vírus da gripe em comparação com aquelas que receberam vacinas contra a gripe. Assim, pessoas não vacinadas são aquelas que não espalham a gripe. 

Os “anti-vacinas” são os que protegem as crianças, afinal. No entanto, ouvir propagandistas de vacinas como Jimmy Kimmel dizer que, as pessoas que não tomam vacinas são quase “assassinas de crianças”. Essa é a falsa narrativa da indústria corrupta de vacinas pseudocientíficas.

Evidência científica de que a vacina contra a gripe ESPALHA a gripe

Esses resultados revelam a verdade chocante sobre a vacina contra a gripe que poucos ousaram expressar, por medo de serem rotulados como “anti-vacinas”: as vacinas contra a gripe espalham a gripe.

Claramente, se esta descoberta for precisa e reprodutível, a vacinação contra a gripe pode realmente torná-lo mais propenso a infectar outras pessoas“, explica Sayer Ji em seu artigo no site Green Med Info. “Há mais de uma década reportamos a falta de evidência de eficácia da vacina contra gripe (e segurança), baseada em grande parte no fracasso subestimado da Cochrane Database Review para mostrar que são eficazes (e seguras), apesar de centenas de estudos financiados da indústria.

Longe da tática atual da indústria de vacinas, que culpou as pessoas não vacinadas pela disseminação da doença, este estudo revela porque na verdade são crianças e adultos vacinados que continuam disseminando doenças infecciosas. São eles que “derramam” as partículas do vírus da gripe que infectam outras pessoas! (Isso também explica por que surtos de gripe frequentemente ocorrem entre crianças que já foram vacinadas com a vacina contra a gripe).

O boato de “imunidade de rebanho” colapsa em face da ciência real

Além disso, o chamado efeito de “imunidade de rebanho”, que muitas vezes é usado para empurrar mais vacinas para todos, foi exposto como uma fraude completa por este estudo. Se as pessoas vacinadas são as mesmas que espalham as partículas do vírus da gripe no ar, então o rebanho está espalhando a gripe, não impedindo.

“Imunidade de rebanho”, na verdade, torna-se “multiplicação da cepa viral de rebanho”, uma vez que o rebanho é “armado” em propagadores de vírus da gripe. Isso finalmente explica por que tantas crianças infectadas com gripe (ou sarampo, caxumba e outras doenças infecciosas) tendem a ser as mesmas crianças que foram vacinadas contra essas doenças. As vacinas transformam as crianças em portadoras da doença, infectando outras e contribuindo para a epidemia. Isso, por sua vez, resulta em pânico entre os meios de comunicação, que pede a todos que se apressem e sejam vacinados o mais rápido possível. Dentro de alguns dias, uma segunda onda de infecciosas começa a se espalhar, causada pela própria vacina.

As vacinas, em outras palavras, são disseminadoras de doenças infecciosas que se autoperpetuam. Seu papel na sociedade, como atualmente estruturado, é causar surtos de doenças infecciosas que geram um aumento na demanda por vendas de vacinas. O papel da mídia é crucial em tudo isso, já que é tarefa dos meios de comunicação criar medo e pânico entre os pais, e depois insiste que eles  vacinem seus filhos. Isso perpetua a propagação da doença e configura todo o golpe para outra rodada de surtos, pânico e vendas de vacinas.

O marketing das vacinas depende de vacinas que disseminam doenças infecciosas

Enquanto a cocaína e a heroína dependem do vício para o marketing que se autoperpetua, as vacinas realmente causam as mesmas condições que elas prometem prevenir. Cada surto torna-se então outro impulso de marketing, e o ciclo se repete em ondas.

Para manter a fraude médica, qualquer pessoa que ousa citar descobertas científicas legítimas que questionam o dogma da vacina do cartel médico moderno é imediatamente rotulada como “anti-vacina” e marginalizada pela mídia. Assim, as vacinas nunca são submetidas ao escrutínio científico, uma vez que toda ciência que observa os efeitos que combatem o dogma da vacina é marginalizada, atacada ou ignorada. Somente as descobertas que apoiam a narrativa da vacina de pseudociência são “aceitas” pelo establishment médico, garantindo assim que nenhum desafio à segurança ou eficácia da vacina possa ver a luz do dia.

É assim que a indústria das vacinas continua realizando o que muitas vezes tem sido chamado de “holocausto médico”, sufocando o ceticismo, a ciência e o pensamento crítico que ousa apontar os riscos associados às políticas de imunização generalizadas.

Fontes:
Science News: Flu vaccine BOMBSHELL: 630% more “aerosolized flu virus particles” emitted by people who received flu shots… flu vaccines actually SPREAD the flu
– Proceedings of National Academy of Sciences: Infectious virus in exhaled breath of symptomatic seasonal influenza cases from a college community
– GreenMedInfo: Flu Vaccine Increases Your Risk of Infecting Others by 6-Fold, Study Suggests
– GreenMedInfo: The Shocking Lack of Evidence Supporting Flu Vaccines

Sobre Max Rangel

Servo do Eterno, Casado com Arlete Vieira, Pai de 2 filhas, Analista de Sistemas, Fundador e Colunista do site www.religiaopura.com.br.

Além disso, veja também:

“Discurso de Ódio” para TODAS as Redes Sociais Significa Dizer a Verdade sobre Vacinas, Transgênicos e Quimioterapia

Quase da noite para o dia, o “discurso do ódio” foi inventado pelos globalistas e …

BBC e as Vacinas (parte 2): Checagem de Fatos

Relacionado

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.